O JornalDentistry em 2017-8-29

ARTIGOS

Ingestão exagerada de sal associada ao duplo risco de insuficiência cardíaca

O alto consumo de sal está associado a um risco duplicado de insuficiência cardíaca, de acordo com um estudo de 12 anos em mais de 4.000 pessoas apresentadas no Congresso European Society of Cardiology (ESC).

Segundo o Prof Pekka Jousilahti, professor e investigador no National Institute for Health and Welfare, Helsinkiia, Finlandia, a ingestão de alto teor de cloreto de sódio é uma das principais causas de hipertensão arterial e um fator de risco independente para doença cardíaca coronária (CHD) e acidente vascular cerebral. 

Além da doença cardíaca e acidente vascular cerebral, a insuficiência cardíaca é uma das principais doenças cardiovasculares na Europa e no mundo, mas o papel da alta ingestão de sal no seu desenvolvimento é desconhecido. 

Este estudo avaliou a relação entre a ingestão de sal e o desenvolvimento da insuficiência cardíaca. A estimativa da ingestão de sal individual é metodologicamente exigente e, portanto, as investigações apropriadas baseadas em população são raras. Este estudo usou 24 horas de extração de sódio, que é considerado o padrão para a estimativa da ingestão de sal a nível individual. 

Foi um estudo de acompanhamento prospetivo de 4 630 homens e mulheres selecionados aleatoriamente com idade entre 25 e 64 anos que participaram no estudo “North Karelia Salt Study e no National FINRISK Study” entre 1979 e 2002 na Finlândia. A coleta de dados de base incluiu um questionário personalizado sobre comportamento de saúde, peso, altura e pressão sanguínea, uma amostra de sangue venoso para análise laboratorial e coleta de uma amostra de urina de 24 horas. 

No local do estudo, os enfermeiros mediram o volume de urina e tomaram uma amostra de 100 ml para análise laboratorial. Um grama de ingestão de sal foi calculada como igual a 17,1 mmol de excreção de sódio. 

O estudo foi acompanhado durante por 12 anos através de ligação informatizada aos registos nacionais de saúde. Os casos de insuficiência cardíaca e incidente foram identificados a partir do Registo de Causas do Morte, Registos Hospitalares e registos de reembolso de medicamentos. Foi estimada a associação de ingestão de sal nas quantidades de (<6,8 g, 6,8-8,8 g, 8,8-10,9 g, 10,96-13,7 g e > 13,7 g / dia) e o risco de ocorrência de um novo evento de insuficiência cardíaca . 

Durante o seguimento, 121 homens e mulheres desenvolveram nova insuficiência cardíaca. O modelo foi ajustado para a idade, sexo, e anos de estudo, os índices de risco nos 2º, 3º, 4º e 5º quantidades de ingestão de sal, em comparação com o 1º, foram: 0,83, 1,40, 1,70 e 2,10. Após um maior ajuste para a pressão arterial sistólica, o nível sérico de colesterol total e o índice de massa corporal, os índices de risco foram: 1,13, 1,45, 1,56 e 1,75, respetivamente. 

O coração não gosta de sal. A alta ingestão de sal aumenta acentuadamente o risco de insuficiência cardíaca. Este aumento do risco de insuficiência cardíaca relacionado ao sal foi independente da pressão arterial". 

As pessoas que consumiram mais de 13,7 gramas de sal diariamente tiveram um risco duas vezes maior de insuficiência cardíaca em comparação com aqueles que consomem menos de 6,8 gramas. 

A ingestão diária ideal de sal é provavelmente ainda inferior a 6,8 gramas. A Organização Mundial da Saúde recomenda um máximo de 5 gramas por dia e a necessidade fisiológica é de 2 a 3 gramas por dia. 

O professor Jousilahti concluiu: "Estudos em população maiores e em conjunto são necessários para fazer estimativas mais detalhadas do aumento do risco de insuficiência cardíaca associado ao consumo de sal".

Fonte: European Society of Cardiology

Artigo original:   "High salt intake associated with doubled risk of heart failure"

 

Recomendado pelos leitores

Pesquisadores investigam processos subjacentes aos efeitos da anestesia
ARTIGOS

Pesquisadores investigam processos subjacentes aos efeitos da anestesia

LER MAIS

O novo método de imagem dental usa tinta de choco para detetar doença das gengivas
ARTIGOS

O novo método de imagem dental usa tinta de choco para detetar doença das gengivas

LER MAIS

Pacientes com cancro que recorrem a  terapias alternativas duplicam a chance de morrer
ARTIGOS

Pacientes com cancro que recorrem a terapias alternativas duplicam a chance de morrer

LER MAIS

Translate:

OJD 43 SETEMBRO 2017

OJD 43 SETEMBRO 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES