O JornalDentistry em 2018-2-11

ARTIGOS

A luta contra a cárie dentária conta com um novo material inteligente

Equipa de investigadores dia University of Toronto Faculty of Applied Science & Engineering criaram um novo materiais antimicrobianos para evitar cáries recorrentes nos enchimentos e com duração muito prolongada.

As bactérias dentárias podem originar cárie recorrente. Pesquisadores da U of T criaram uma nova solução para este problema, um material de enchimento com pequenas partículas contendo drogas antimicrobianas, projetado para construir uma barreira protetora contra as bactérias.

As cáries recorrentes afetam 100 milhões de pacientes por ano e custam mais 2,8 mil milhões de euros. Uma parceria de pesquisa entre o Department of Materials Science & Engineering, Faculty of Dentistry e o Institute of Biomaterials and Biomedical Engineering at the University of Toronto resultou em uma nova maneira de minimizar a cárie recorrente. 

Num artigo recentemente publicado na revista Scientific Reports, os professores Ben Hatton, Yoav Finer e o estudante de doutorado Cameron Stewart abordaram o problema e propuseram uma solução inovadora: um material de enchimento com partículas minúsculas feitas por automontagem de drogas antimicrobianas, projetadas para parar as bactéria . Essas partículas podem resolver um dos maiores problemas com os materiais de enchimento antibacterianos: como armazenar medicamento suficiente dentro do material para ser eficaz para toda a vida? 

Segundo Hatton, adicionar partículas repletas de drogas antimicrobianas para um enchimento cria uma linha de defesa contra a bactéria causadora das cáries. Mas, tradicionalmente, só havia medicamento suficientes para durar algumas semanas. Através desta pesquisa, descobriu-se uma combinação de drogas e vidro de sílica que se organizam em moléculas para maximizar a densidade dos medicamentos, suficiente para para toda a vida.

Esta descoberta de uso de antimicrobianos que se auto montam significa que se pode conter 50 vezes mais drogas antibacteriana nas partículas. 

De acordo Finer as bactérias atacam especificamente as margens entre os recheio e o dente remanescente para criar cáries. Dar a esses materiais um suprimento antimicrobiano que durará anos pode reduzir muito esse problema". 

Olhando para o futuro, a equipe de pesquisa planeia testar essas novas partículas de armazenamento de drogas em recheios dentários, monitorando o seu desempenho quando atacadas por bactérias e saliva no ambiente complexo na boca. Com alguns ajuste precisos este novo material "inteligente" poderia criar um enchimento mais forte.

 

Fonte: ScienceDaily/University of Toronto Faculty of Applied Science & Engineering

Artigo original: ”The fight against tooth decay gets help with a new smart material”


 

Recomendado pelos leitores

Preocupação pela falta de consciência da população sobre a relação entre o HPV e o cancro oral
ARTIGOS

Preocupação pela falta de consciência da população sobre a relação entre o HPV e o cancro oral

LER MAIS

As criptas amigdalianas podem proteger o HPV do sistema imunológico
ARTIGOS

As criptas amigdalianas podem proteger o HPV do sistema imunológico

LER MAIS

Deverão os médicos dentistas questionar os pacientes sobre sua saúde sexual para combater o cancro?
ARTIGOS

Deverão os médicos dentistas questionar os pacientes sobre sua saúde sexual para combater o cancro?

LER MAIS

Translate:

OJD 48 FEVEREIRO 2018

OJD 48 FEVEREIRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES