O jornalDentistry em 2017-12-11

ARTIGOS

Mais evidências ligam Alzheimer à periodontite

Pesquisadores da Universidade de Southampton e do King's College de Londres encontraram uma ligação entre a periodontite e maiores taxas de declínio cognitivo em pessoas com estágios iniciais da doença de Alzheimer.

Embora a periodontite seja comum entre os idosos, pode ser mais comum naqueles com doença de Alzheimer, uma vez que podem ser menos capazes de manter a higiene oral à medida que a doença progride. Além disso, níveis mais elevados de anticorpos contra bactérias periodontais estão associados a um aumento nos níveis de moléculas inflamatórias em outros lugares do corpo, que por sua vez tem sido em estudos prévios associado a maiores taxas de declínio cognitivo na doença de Alzheimer. 

O último estudo examinou se a periodontite está associada a aumento da gravidade da demência e posterior maior progressão do declínio cognitivo em pessoas com doença de Alzheimer. Os pesquisadores avaliaram cognitivamente 59 pacientes com doença de Alzheimer leve a moderada e tiraram amostras de sangue para medir marcadores inflamatórios. Um higienista dental avaliou a saúde dental do grupo não tendo em conta o declínio cognitivo.

Seis meses depois, os pesquisadores repetiram essas avaliações com 52 dos participantes e descobriram que a presença de periodontite  estava associada a um aumento de 6 vezes na taxa de declínio cognitivo. A periodontite  também foi associada a um aumento relativo no estado pró-inflamatório. Os pesquisadores concluíram, então, que a periodontite está associada a um aumento do declínio cognitivo na doença de Alzheimer, possivelmente através de mecanismos ligados à resposta inflamatória do organismo.

Como o estudo incluiu um pequeno número de participantes, os investigadores consideram ser necessário replicar o estudo com um número maior de pacientes.  Observaram também que os mecanismos precisos pelos quais a doença das gengivas podem estar ligadas ao declínio cognitivo não são totalmente claras e que outros fatores também podem desempenhar um papel no declínio cognitivo juntamente com a saúde oral.

Segundo  Clive Holmes, professor da Universidade de Southampton e autor principal do estudo,  são resultados muito interessantes que se baseiam no trabalho anterior que foi desenvolvido, e que mostra que as condições inflamatórias crónicas têm um efeito prejudicial na progressão da doença em pessoas com doença de Alzheimer. O estudo foi pequeno e durou 6 meses, será necessário realizar ensaios adicionais para desenvolver esses resultados. Se existe uma relação direta entre periodontite e declínio cognitivo, como sugere o atual  estudo, o tratamento da doença das gengivas pode ser uma possível opção de tratamento para a doença de Alzheimer ".

De acordo com os pesquisadores, em 2009 cerca de 80% dos adultos com idade superior a 55 no Reino Unido  apresentaram evidência de periodontite, que é vista como uma das principais causas da perda dentária. 

40% dos adultos com idades entre 65 e 74 e 60% dos adultos com 75 ou mais velhos tinham menos de 21 dos seus 32 dentes originais, com metade relatando doença de gengiva antes de perderem os dentes.

  O Dr. Mark Ide do Instituto Dental do King's College de Londres e  autor do estudo considera que  estudo demonstra  que ter poucos dentes, possivelmente como consequência da doença anterior das gengivas, está associado a um maior risco de desenvolver demência. .

A doença da gengivas  resulta em níveis mais elevados de moléculas inflamatórias que também estão associadas a um risco elevado de outros problemas , como declínio cognitivo ou doença cardiovascular

 

Fonte: PLOS ONE - Estudo “Periodontitis and Cognitive Decline in Alzheimer’s Disease,” 

Artigo original: “More Evidence Links Alzheimer’s to Periodontitis”

Recomendado pelos leitores

Localização dos cancros orais em fumadores e não fumadores
ARTIGOS

Localização dos cancros orais em fumadores e não fumadores

LER MAIS

Estratégias  para distúrbios orais potencialmente malignos (DOPM)
ARTIGOS

Estratégias para distúrbios orais potencialmente malignos (DOPM)

LER MAIS

Perda dentária na meia idade e o  risco de doença coronária
ARTIGOS

Perda dentária na meia idade e o risco de doença coronária

LER MAIS

Translate:

OJD 50 ABRIL 2018

OJD 50 ABRIL 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES