O JornalDentistry em 2018-2-01

ARTIGOS

Os sobreviventes de cancro enfrentam muitas vezes um envelhecimento prematuro

Investigadores da Mayo Clinic (EUA) concluíram que os tratamentos que ajudam a combater o cancro podem levar também os pacientes a um envelhecimento prematuro e a morrerem mais cedo.

De acordo com os autores do estudo, os sobreviventes de cancro envelhecem naturalmente mais rapidamente do que pessoas que não tiveram cancro, e são mais propensos a desenvolver problemas de saúde a longo prazo relacionados com o envelhecimento, enquanto ainda são relativamente jovens. . 

Essas doenças podem incluir distúrbios hormonais e glandulares, problemas cardíacos, fragilização óssea, cicatrizes pulmonares e novos tipos de cancro. Os sobreviventes também são mais propensos a se tornarem mais frágeis à medida que os anos passam. 

A expectativa de vida estimada dos sobreviventes de cancro infantil é 30 por cento menor que a da população em geral, e são três a seis vezes mais propensos a desenvolver um segundo cancro. 

O pesquisador sénior Dr. Shahrukh Hashmi. Professor assistente de medicina na Mayo Clinic em Rochester, Minn chama a atenção para o fato de com o aumento do número de sobreviventes de cancro, os cuidados de saúde precisam começar a prestar mais atenção a como manter essas pessoas saudáveis ao longo de suas vidas. 

Segundo o Dr. Hashmi, estamos a começar agora a ver a gravidade de uma infinidade de complicações entre sobreviventes de cancro. Existe uma necessidade essencial e imediata de programas formais de sobrevivência ao cancro para prevenir complicações em milhões de sobreviventes. 

Atualmente, existem cerca de 30 milhões de sobreviventes de cancro em todo o mundo, mas os pesquisadores preveem que cerca de 19 milhões de novos diagnósticos de cancro serão feitos todos os anos até 2025. Muitas dessas pessoas sobreviverão ao cancro, mas enfrentam consequências para a saúde a longo prazo. 

De acordo com o Dr. Charles Shapiro, diretor de programas de sobrevivência ao cancror no Tisch Cancer Institute no Monte Sinai, em de Nova York, estamos agora lutando com o nosso próprio sucesso. A quimioterapia e a terapia de radiação matam células cancerosas, mas também prejudicam os tecidos saudáveis normais e isso diminui a resiliência natural do corpo. 

Outras drogas usadas no tratamento do cancro também parecem contribuir para o envelhecimento acelerado. Essas drogas podem incluir esteroides, terapia hormonal e tratamentos específicos contra o cancro 

Os autores do estudo concluíram a partir de uma ampla revisão da evidência científica que: 

— A quimioterapia, a terapia de radiação e outros tratamentos contra o cancro causam envelhecimento a nível genético e celular, levando o alterações no DNA a começando as células a morrerem mais cedo do que o normal. 

— Os recetores de transplante de medula óssea têm oito vezes mais probabilidades de se tornar frágeis do que seus irmãos saudáveis. 

— O tratamento prolongado com esteroides está associado a um risco aumentado de catarata, ossos frágeis, danos nos nervos, cicatrização de feridas e resposta imune diminuída. 

— Os medicamentos contra o cancro foram associados à perda auditiva, redução dos níveis de tireoide, pressão arterial elevada, insuficiência cardíaca, fraqueza muscular, artrite, infertilidade, obstipação e doenças dos rins e do fígado. 

— A radioterapia tem sido associada a demência, perda de memória, artérias endurecidas e cancros secundários. 

— O medicamento hormonal Tamoxifeno, utilizado contra o cancro de mama, foi associado a cataratas.

 

As mulheres que recebem quimioterapia são mais propensas a entrar na menopausa precoce.

 

Os sobreviventes de cancro também podem ajudar se a si mesmos, adotando um estilo de vida mais saudável, o Dr. Hashmi aconselhou - parar de fumar, limitar o consumo de álcool, comer saudavelmente e exercitar-se regularmente.

Tomar essas medidas ajudará a reduzir as chances de desenvolvimento de novo cancro e o desenvolvimento de doenças cardíacas.

O  estudo foi publicado on-line em 18 /12/2017 no journal ESMO Open.

 

Fonte: Oral Cancer Foundation / www.upi.com

Artigo original: “Cancer survivors often face another hurdle: faster aging”


 

Recomendado pelos leitores

A luta contra a cárie dentária conta  com um novo material inteligente
ARTIGOS

A luta contra a cárie dentária conta com um novo material inteligente

LER MAIS

Preocupação pela falta de consciência da população sobre a relação entre o HPV e o cancro oral
ARTIGOS

Preocupação pela falta de consciência da população sobre a relação entre o HPV e o cancro oral

LER MAIS

As criptas amigdalianas podem proteger o HPV do sistema imunológico
ARTIGOS

As criptas amigdalianas podem proteger o HPV do sistema imunológico

LER MAIS

Translate:

OJD 48 FEVEREIRO 2018

OJD 48 FEVEREIRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES