O JornalDentistry em 2017-11-23

EDITORIAL

“Salvar Dentes”

Voltamos nesta edição d’O JornalDentistry a preparar a rubrica “Assim vai a ...”, dedicada à periodontologia. Sou suspeita, obviamente, por ser a minha especialidade, mas acredito que os 10 colegas que, para além da minha opinião, enriquecem esta rubrica, deixam claro que a periodontologia não é mais a área da medicina dentária onde os tratamentos não funcionam.

Célia Coutinho Alves, DDS, PhD, Médica Dentista Doutorada em Periodontologia, Diretora do “O JornalDentistry”

Fico verdadeiramente feliz e convido-vos a passarem os olhos por ela, pois certamente perceberão o quanto evoluímos na previsibilidade dos tratamentos estéticos e na mudança de prognóstico e manutenção dos dentes. Numa década em que os implantes dentários têm vindo a ser olhados com mais respeito após termos vindo a perceber toda a sua susceptibilidade à patologia infecciosa/inflamatória que pode comprometer a osteintegração, a valorização dos dentes e da sua manutenção tem vindo a ganhar mais adeptos.

Se é verdade que a osteintegração não é mais uma incógnita, mas uma certeza da maior parte dos tratamentos com implantes, certeza é também que mais de 50% dos implantes colocados exibem sinais de mucosite/peri-implantite em controlos aos cinco anos. Desta forma, a opção “salvar dentes” é hoje em dia uma opção muito previsível e que faz adiar tratamentos com implantes para a altura em que a opção conservadora já não for de todo possível. Assim, poderá fazer sentido que a opção implantes possa ser uma opção de tratamento de fim de linha, pois a periodontite já conseguimos controlar relativamente bem, sendo que a peri-implantite ainda é uma entidade sem previsibilidade de tratamento.

No Congresso da OMD teremos uma tarde dedicada ao tema da peri-implantite, que aproveito para vos convidar a assistir, o que prova a atualidade e preocupação da comunidade científica sobre o tema.
Neste editorial gostaria de salientar, ainda, e dar os parabéns à nova associação ARTA que acabou de nascer e que seguramente desenvolverá um intenso trabalho para divulgar conhecimentos e condições de regeneração óssea e tecidular prévia, concomitante ou posterior à colocação de implantes. Desejo-lhe o maior sucesso!
Para quem gosta mais da área reabilitadora e estética aconselho vivamente a inscreverem-se na SPED rookies, este ano em Gondomar, a 8 de dezembro. Tenho a certeza de que darão o vosso tempo por bem empregue, pois o empenho dos jovens médicos dentistas portugueses, o nível de conhecimento e a qualidade que nos têm vindo a demonstrar noutros encontros anteriores deixa antever um excelente encontro, que certamente elevará novamente a fasquia do trabalho clínico da medicina dentária em Portugal. Fico feliz pelos “rookies” terem a oportunidade dum palco para a partilha dos seus conhecimentos e da sua irreverência. Afinal é essa irreverência que cria as perguntas, os objetivos, as metas e a vontade de as conquistar. E é assim que a ciência avança, que a medicina dentária portuguesa avança.

 

Assim vai a...Periodontologia - Compromisso com a Conservação

Translate:

OJD 45 NOVEMBRO 2017

OJD 45 NOVEMBRO 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES