O JornalDentistry em 2017-11-07

NEGÓCIOS E MKT

Fazer simples

Convidado a propósito do lançamento do livro de ortodontia intercetiva Sistema Damon 4 Kids, e já tendo ultrapassado os trinta anos de carreira como médico dentista, interroguei-me sobre o porquê de nas muitas decisões de âmbito profissional que tive que tomar, ter optado por umas em detrimento de outras.

Dr. Carlos Mota

Praticamente em todas surgiu a vontade de fazer as coisas de forma mais simples questionando-me se não seria uma opção unicamente por preguiça. 
No ano de 1991, no que diz respeito à ortodontia fixa, dominava em Portugal a técnica bioprogressiva proposta por Rickets. Na altura a minha opção foi pela técnica do arco reto, participando no primeiro curso efetuado em Portugal, simplesmente porque prometia uma ortodontia com menos dobras, logo mais simples e com menos trabalho.

Iniciei com o Professor Hugo Trevisi o meu percurso na ortodontia fixa, com brackets pré-ajustados e arco reto, uma técnica revolucionária e altamente contestada na época. Hoje ninguém questiona a importância dos aparelhos  pré-ajustados, e foi utilizando esta técnica que cheguei a especialista em ortodontia em 2002.
Em 2008 assisti a uma conferência sobre Sistema Damon no congresso da
Sociedade Portuguesa de Ortodontia. Aqui, tomei conhecimento do Sistema
Damon, que me diz que posso tornar a minha prática clínica ainda mais sim-
ples. Além de todas as vantagens para os meus pacientes, prometia também
ajudar-me a melhorar a minha qualidade de vida. Passaria a ver os pacientes
menos vezes, menos tempo de consulta, deixaria de me preocupar com 
ancoragem, fim das barras palatinas e dos extraorais, ainda menos dobras nos arcos
e, muito importante, chegaria a casa a horas decentes e a ter mais tempo para
a família. Não hesitei e mudei para brackets autoligáveis e Sistema Damon.
Mais uma vez um Sistema que suscitava muitas dúvidas nos meios ortodônticos nacionais. De facto, a minha ortodontia tornou-se muito mais simples e confirmei que as promessas iniciais eram realidade.
Tudo era mais simples mas ainda não o suficiente, pois havia uma fase dos tratamentos ortodônticos, mais propriamente a ortodontia intercetiva, utilizada essencialmente na dentição mista, com recurso maioritariamente a aparelhos removíveis, que parecia ter parado no tempo. Nesta área o Sistema Damon não apresentava nada de novo o que me incomodava bastante. Continuava com aparelhos removíveis, pacientes de difícil colaboração, pois são crianças com 6, 7, 8, 9 anos de idade, facilidade em perder aparelhos, consultas não programadas, procura de horários de fim de dia, quando os meninos saíam da escola e/ou os pais saíam do trabalho, necessidade de disponibilidade imediata de laboratório para consertos, pais informados mas demasiado ansiosos.
Foi nestas circunstâncias que surgiu o conceito de Sistema Damon 4 Kids. Um Sistema inédito que propõe tornar a ortodontia intercetiva mais simples, muitos tratamentos realizados com quatro ou cinco visitas ao consultório e tratamentos de curta duração.
Praticamente deixei de usar aparelhos removíveis na clínica.
O livro surgiu na sequência dos excelentes resultados obtidos na prática clínica, grande recetividade da parte dos colegas durante apresentações em congressos e pelo desafio lançado pelos meus filhos Inês e João Mota também médicos dentistas.
O livro é composto por duas partes. A primeira aborda toda a componente teórica, descreve o Sistema Damon de forma genérica e aprofunda todo o conceito 4 Kids.
São referidos os pilares e componentes do Sistema Damon 4 Kids além da descrição com todo o pormenor do protocolo simplificado. Existem esquemas e diagramas que ilustram tudo o que é preciso saber sobre seleção de torques. Apresenta dicas e conceitos que podem ser muito úteis mesmo para quem não utiliza Sistema Damon.
A segunda parte é dedicada aos casos clínicos e explicado em porme-nor como se atingiram os resultados. São doze os casos apresentados, procurando mostrar como resolver as anomalias que mais surgem na clinica.
Refiro-me a situações de mordida cruzada anterior, posterior e em tesoura, mordida aberta, falta de espaço para incisivos laterais, rotação significativa de incisivo central, transposição dentária, incisivo central que não erupciona e falta de espaço para caninos.
Acredito que o livro contém toda a informação necessária para que o sistema Damon 4 Kids possa ser introduzido na prática clinica rapidamente e que todos os colegas possam usufruir de um sistema muito simples, económico (muito mais barato que qualquer aparelho removível) e com resultados excelentes. 


Nota: — Todo o valor proveniente da venda do livro será entregue a uma instituição de solidariedade social de Leiria denominada ATLAS.

 

 

 

Recomendado pelos leitores

Medicina Dentária Digital - Organização é o foco
NEGÓCIOS E MKT

Medicina Dentária Digital - Organização é o foco

LER MAIS

A Infomed apresentará a versão portuguesa do seu software de gestão Gesden G5 na “Expo-Dentária” em Lisboa
NEGÓCIOS E MKT

A Infomed apresentará a versão portuguesa do seu software de gestão Gesden G5 na “Expo-Dentária” em Lisboa

LER MAIS

Ivoclar Vivadent demonstra últimas  novidades na Expo-Dentária
NEGÓCIOS E MKT

Ivoclar Vivadent demonstra últimas novidades na Expo-Dentária

LER MAIS

Translate:

OJD 45 NOVEMBRO 2017

OJD 45 NOVEMBRO 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES