O JornalDentistry em 2017-9-17

NOTÍCIAS

OMD vota contra taxas cobradas pela ERS a prestadores de cuidados de saúde

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), que integra o Conselho Consultivo da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), votou contra o plano de atividades e o orçamento da ERS para o próximo ano.

Em causa está a manutenção das taxas cobradas pela ERS aos prestadores de cuidados de saúde. Os valores destas taxas são considerados excessivos pelas Ordens da Saúde e também pelo Tribunal de Contas, que acusa a ERS de acumular, sem necessidade, sucessivos excedentes de tesouraria. Na reunião do conselho consultivo da ERS para aprovar o plano de atividades e o orçamento para o próximo ano, a OMD e a Ordem dos Médicos justificaram o chumbo numa declaração de voto conjunta. Ambas sustentam que “o montante das taxas pagas pelos estabelecimentos registados e licenciados pela ERS tem-se revelado sobredimensionado face aos sucessivos orçamentos apresentados pelo Conselho de Administração da ERS. O Orçamento para 2018, justificado pelo respetivo Plano de Atividades, não é exceção”. Na declaração de voto, referem ainda que “as cativações verificadas relativamente ao orçamento aprovado para 2017, com financiamento indireto do Orçamento Geral do Estado, e os valores dos saldos de gerência acumulados, bem como o conteúdo do recente Parecer do Tribunal de Contas deste ano de 2017, ajudam a justificar este voto contra. O acesso à saúde da população fica afetado” porque os valores das taxas são refletidos no preço cobrado aos doentes. Em 2015, os excedentes de tesouraria da ERS somavam já 16,9 milhões de euros, um valor suficiente para financiar a atividade da ERS durante quase quatro anos. Os prestadores de cuidados de saúde são obrigados a pagar uma taxa de inscrição de 900 euros na ERS 

Fonte: OMD - Ordem dos Médicos Dentistas    www.omd.pt

Recomendado pelos leitores

O SNS vai disponibilizar consultas de medicina dentária em 59 centros de saúde, de norte a sul do país até final de 2017.
NOTÍCIAS

O SNS vai disponibilizar consultas de medicina dentária em 59 centros de saúde, de norte a sul do país até final de 2017.

LER MAIS

Manter os dentes na velhice é um direito humano, não um privilégio
NOTÍCIAS

Manter os dentes na velhice é um direito humano, não um privilégio

LER MAIS

Um teste simples pode detetar cancro oral em minutos
NOTÍCIAS

Um teste simples pode detetar cancro oral em minutos

LER MAIS

Translate:

OJD 44 OUTUBRO 2017

OJD 44 OUTUBRO 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES