O JornalDentistry em 2020-1-05

NEGÓCIOS E MKT

2020 - Pede ação

O ano de 2019 a terminar e 2020 a chegar rapidamente, carregado, como sempre, de expectativas de todos nós

Estas expectativas nem sempre são alicerçadas num pla- neamento sólido que possa ser eficiente ao ponto de que as probabilidades de ocorrência sejam expressivas.
Já traçou os seus objetivos para 2020? Já sabe exatamente onde quer chegar no próximo ano? E a rota, com o itinerário detalhado, para alcançá-los, já
está desenhada?
Muitas perguntas e, talvez, poucas respostas.
Precisamos ter objetivos claramente planeados, incluin- do a trajetória que iremos seguir, para atingir expectati- vas positivas. Os instrumentos que vamos utilizar têm um grau de complexidade, não são simples, tal como as nossas metas também não costumam serem simples.
A metodologia e as ferramentas devem ser possíveis de execução. A sobriedade deve ser gerida com equilíbrio, sem limites fora do razoável para se aumentar a possibilidade de êxito nas nossas ideias e propósitos.
Hoje observamos mudanças nos comportamentos das empresas, das clínicas de medicina dentária também, onde o excesso não é mais aceite. A ostentação da grandiosidade, ao longo do tempo, tem punido os incautos.
A falta de prudência na elaboração de um modelo de negócios, associada a um número demasiado elevado de funcionários e/ou uma ambientação imobilizada de alto custo de manutenção, concorre de sobremaneira para um final pouco feliz.
Equilíbrio, com uma gestão eficiente, não é uma tendên- cia e sim uma realidade inabalável no mundo dos negócios de prestação de serviços, principalmente na área de saúde. Reitere-se aqui que, mesmo que o negócio seja lucrativo, vai necessitar de gestão efetiva para gerar longevidade ou perpetuidade.
Métricas são importantes, desde as mais simples como o incremento anual de novos clientes, até às mais sofisticadas que analisam os segmentos de especialidades que estamos a oferecer.
Valer-se de exemplos de grandes clínicas, operadoras de planos de saúde ou franquias, que, algumas vezes, demons- tram um alto desempenho aos olhos do mercado e que nem sempre, numa visão mais aprofundada dos resultados, espelham com fidelidade o que propagam. Muitas clínicas não têm um objetivo traçado e estruturado em dados con- fiáveis, algumas estão até sem rumo.
Não são exemplos de empresas bem-sucedidas e aca- bam, ao gerar um mediatismo ambicioso e desmedido, ilu- de os mais desatentos.
O que acabamos de descrever não representa a maioria, mas esta realidade existe. 2020 poderá ser muito bom, mas será melhor para quem investir em conhecimento, em pes- soas e em tecnologia, procurando serem relevantes no mer- cado e atingindo os objetivos com o discernimento dos que possuem as competências para solucionar os novos proble- mas dos novos pacientes.

 

Aotor: Dr. Celso Orth  — Graduado em Medicina Dentária - UFRGS; MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getulio Vargas; Educador Físico - IPARS; Membro Fundador da Academia Brasileira de Odontologia Estética; Membro Honorário da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética; Palestrante de Gestão na Prestação de Serviços na área da saúde; Reabilitador que trabalha em tempo integral na Clínica Orth - Rio Grande do Sul - Brasil. Para enviar questões e solicitar esclarecimentos:
celsoantonioorth@gmail.com

 

Translate:

OJD 76 SETEMBRO 2020

OJD 76 SETEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.