JornalDentistry em 2024-2-28

ARTIGOS

Elixir oral antisséptico para reduzir bactérias na diabetes tipo 2

Os pesquisadores descobriram que gargarejar com um elixir oral antisséptico pode reduzir as chamadas bactérias “más” na boca de pacientes com diabetes tipo 2.

Notavelmente, esta redução nas bactérias foi acompanhada por um melhor controlo do açúcar no sangue em alguns doentes. Dado que as doenças orais causadas por estas bactérias têm sido associadas a muitas outras doenças graves ligadas à inflamação, como as doenças cardiovasculares e a doença de Alzheimer, este tratamento simples pode ter efeitos generalizados.


Mais do que o mau hálito, há evidências crescentes de que a inflamação contínua na boca, como a doença gengival, está associada a doenças graves, como a doença de Alzheimer ou diabetes tipo 2. Pesquisadores da Universidade de Osaka identificaram uma maneira fácil de combater bactérias que podem causar esses problemas.
Num estudo publicado em fevereiro na Scientific Reports, os pesquisadores relataram que, quando as pessoas com diabetes tipo 2 gargarejavam com um elixir oral antisséptico, o número de bactérias relacionadas à periodontite diminuía.
Alguns pacientes com bactérias reduzidas também conseguiram um controle muito melhor do saçúcar no sangue, sugerindo futuras aplicações clínicas promissoras.
"Existem três espécies bacterianas altamente virulentas que estão ligadas à periodontite, ou doenças dos tecidos que envolvem os dentes", explica a principal autora do estudo, Saaya Matayoshi.
"Decidimos ver se poderíamos reduzir essas três espécies - Porphyromonas gingivalis, Treponema denticola e Tannerella forsythia - em pacientes com diabetes tipo 2 usando um elixir oral contendo o antisséptico gluconato de clorexidina."
Para isso, os pesquisadores coletaram amostras mensais ou bimestrais de saliva e sangue de 173 pacientes durante um ano inteiro.
Com a saliva, os pesquisadores notaram a presença ou ausência das três espécies bacterianas e, com as amostras de sangue, mediram os níveis de HbA1c como um marcador de controle de açúcar no sangue.
É importante ressaltar que, nos primeiros 6 meses do estudo, os pacientes gargarejaram com água, enquanto nos segundos 6 meses gargarejaram com o antisséptico oral.
Desta forma, a equipa de investigação pôde ver se o gargarejo em si era eficaz para reduzir as bactérias, ou se o elixir oral era mais eficaz.
"Não ficamos surpresos ao ver que o gargarejo com água não tinha efeitos sobre as espécies bacterianas ou os níveis de HbA1c", explica Kazuhiko Nakano, autor sénior do estudo.
"No entanto, houve uma redução geral nas espécies bacterianas quando os pacientes mudaram para o elixir orall, desde que fizessem gargarejospelo menos duas vezes por dia."
Os pesquisadores também descobriram que, embora não houvesse mudanças gerais nos níveis de HbA1c quando os pacientes gargarejavam com o antisséptico oral, parecia haver grandes variações nas respostas individuais.
Por exemplo, quando dividiram o grupo em pacientes mais jovens e mais velhos, os pacientes mais jovens tiveram maiores reduções nas espécies bacterianas e um controle significativamente melhor do açúcar no sangue com o elixir oral em comparação com a água.
Dado que uma má saúde oral está ligada a doenças graves, métodos simples para melhorar a higiene oral têm significado importante. Se os pesquisadores puderem identificar pacientes que provavelmente responderão bem ao elixir oral antisséptico, esse tratamento fácil de usar pode melhorar a vida de pessoas com doenças ligadas à periodontite, como diabetes, demência, doenças cardiovasculares e infeções do trato respiratório.

 

 

Fonte: Osaka University

Foto: Unsplash/CCO Public Domain

Recomendado pelos leitores

Interação entre duas bactérias orais comuns cria composto químico responsável pelo mau hálito
ARTIGOS

Interação entre duas bactérias orais comuns cria composto químico responsável pelo mau hálito

LER MAIS

Investigação  verifica que bactérias orais aceleram o desenvolvimento de cancro do pâncreas em ratos
ARTIGOS

Investigação verifica que bactérias orais aceleram o desenvolvimento de cancro do pâncreas em ratos

LER MAIS

Seguros de Responsabilidade Civil Profissional para Médicos Dentistas em Portugal: Proteção da Prática Profissional
ARTIGOS

Seguros de Responsabilidade Civil Profissional para Médicos Dentistas em Portugal: Proteção da Prática Profissional

LER MAIS

Translate:

OJD 119 JULHO 2024

OJD 119 JULHO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.