O JornalDentistry em 2020-5-23

ARTIGOS

Estudo sugere que as metástases surgem muito mais cedo do que se pensava

Pesquisadores encontraram evidências que sugerem que as metástases de tumores cancerígenos pode começar muito mais cedo.

Pesquisadores da Stanford University nos USA e da Southern University of Science and Technology na China, encontraram evidências que sugerem que a metástases de tumores cancerígenos pode começar muito mais cedo do que se pensava anteriormente. 

No  trabalho publicado na revista Nature Genetics, o grupo descreve a análise do sequenciamento de todo o exoma de vários tipos de tumores resultantes de metástases e o que aprenderam sobre isso.

Pesquisas anteriores mostraram que a metástase é o principal fator nas mortes relacionadas com cancro. Metástase é a disseminação de células cancerígenas de um local inicial no corpo para outro. Isso geralmente acontece quando as células de um tumor se desprendem e viajam pela corrente sanguínea para outra parte do corpo onde  se ligam e começam a  multiplicar-se formando um  novo tumor. Infelizmente, apesar da enorme quantidade de esforço da comunidade de ciências médicas, a história natural das metástases ainda não é muito bem conhecida - e a sua evolução clonal também não.

E, como observam os pesquisadores, os cientistas ainda nem entendem realmente o impacto que o tratamento médico tem sobre os tumores metastizados, além de serem bem-sucedidos ou não. 

Nesse novo esforço, os pesquisadores procuraram aprender mais sobre a disseminação de tumores, realizando uma análise de dados associados a pacientes com cancro, quer metastatizado ou não. O trabalho da equipe envolveu a recolha e análise de dados de sequenciamento do exoma completo em 457 tumores primários e metastizados emparelhados com 136 prontuários, incluindo amostras de pacientes com cancro colorretal, de mama ou de pulmão. Notavelmente, alguns dos dados incluíam informações genéticas sobre tumores que ainda não haviam sido expostos ao tratamento.

Ao estudar os dados, os pesquisadores descobriram um número abaixo do esperado de mutações clonais em tumores metastizados, o que, eles observaram, sugeriu que a migração das células cancerígenas  ocorreu no início do desenvolvimento dos tumores secundários - em alguns casos, anos antes. Também descobriram que o tratamento teve um impacto na evolução clonal - os tumores metastizados tratados tiveram mais mutações privadas do que aqueles que não foram tratados.

Os pesquisadores também usaram uma abordagem computacional para criar estimativas do intervalo de tempo entre o momento em que a expansão de metástases ocorreu nos pacientes em estudo e a primeira biópsia. Descobriram que era em média de dois a quatro anos. Eles sugerem que a disseminação desses tipos de cancros pode ocorrer logo após a transformação no tumor original e que pode levar muitos anos para diagnosticar.

 

Fonte: MediclaXPress /Stanford University/Southern University of Science and Technology

Atigo original MXP 

Recomendado pelos leitores

Mutações cancerígenas causadas por toxina bacteriana evitáveis
ARTIGOS

Mutações cancerígenas causadas por toxina bacteriana evitáveis

LER MAIS

Polímeros evitam a névoa potencialmente perigosa durante as intervenções dentárias
ARTIGOS

Polímeros evitam a névoa potencialmente perigosa durante as intervenções dentárias

LER MAIS

Cientistas tentam identificar as várias novas bactérias que causam cáries dentárias
ARTIGOS

Cientistas tentam identificar as várias novas bactérias que causam cáries dentárias

LER MAIS

Translate:

OJD 76 SETEMBRO 2020

OJD 76 SETEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.