O JornalDentistry em 2020-5-15

ARTIGOS

Novo diagnóstico por Inteligência Artificial pode prever COVID-19 sem teste

Pesquisadores do King's College London, Massachusetts General Hospital e da empresa de ciências da saúde ZOE desenvolveram um diagnóstico de inteligência artificial que pode prever a hipótese alguém ter COVID-19 com base nos seus sintomas.

As descobertas foram publicadas  na revista Nature Medicine.

O modelo de IA usa dados da app COVID Symptom Study para prever a infeção por COVID-19, comparando os sintomas das pessoas com os resultados dos testes COVID tradicionais. Os pesquisadores dizem que isso pode ajudar as populações onde o acesso aos testes é limitado. Dois ensaios clínicos no Reino Unido e nos EUA devem começar em breve.

Mais de 3,3 milhões de pessoas em todo o mundo baixaram o aplicativo e o estão a usa-lo para se informarem diariamente sobre seu estado de saúde, se se sentem bem ou se apresentam novos sintomas, como tosse persistente, febre, fadiga e perda de paladar ou olfato (anosmia). 

Neste estudo, os pesquisadores analisaram dados recolhidos de pouco menos de 2,5 milhões de pessoas no Reino Unido e nos EUA que registaram regularmente seu estado de saúde no aplicativo, cerca de um terço dos quais registava sintomas associados ao COVID-19. Destes, 18.374 relataram ter feito um teste para coronavírus, com 7.178 pessoas com testes positivos. 

A equipe de pesquisa investigou quais os sintomas conhecidos associados ao COVID-19 que tinham maior probabilidade de estarem associados a um teste positivo. Encontraram uma ampla gama de sintomas em comparação com constipação e gripe e alertam contra o foco ser apenas na febre e tosse.

De fato, eles descobriram que a perda de paladar e olfato (anosmia) foi particularmente notável, com dois terços dos usuários a testarem positivo para infeção por coronavírus relatando esse sintoma em comparação com pouco mais de um quinto dos participantes que apresentaram resultado negativo. Os resultados sugerem que a anosmia é um preditor mais forte do COVID-19 do que a febre, apoiando relatos de perda de olfato e paladar como um sintoma comum da doença. 

Os pesquisadores criaram um modelo matemático que previa com quase 80% de precisão se um indivíduo provavelmente apresentaria COVID-19 com base na idade, sexo e uma combinação de quatro sintomas principais: perda de olfato ou paladar, tosse grave ou persistente, fadiga e alterações no apetite. A aplicação desse modelo a todo o grupo de mais de 800.000 usuários do aplicativo com sintomas previu que pouco menos de um quinto daqueles que apresentavam sintomas (17,42%) provavelmente tinham COVID-19 naquele momento. 

Os pesquisadores sugerem que a combinação da previsão por IA com a ampla adoção da app poderia ajudar a identificar aqueles que provavelmente ficarão infetados assim que os primeiros sintomas começarem a aparecer, concentrando os esforços de rastreamento e teste nos locais mais necessários.

O professor Tim Spector, do King's College London, sobre este assunto comentou: “Os nossos resultados sugerem que a perda do paladar ou do olfato é um importante sinal de alerta precoce da infeção pelo COVID-19 e deve ser incluída na triagem de rotina da doença. Exortamos fortemente os governos e as autoridades de saúde de todo o mundo a torne essas informações mais conhecidas e aconselhe qualquer pessoa com perda súbita de olfato ou paladar a presumir que está infetada e siga as diretrizes locais de auto isolamento ". 

 

Fonte: MedicalXPress/King's College London, Massachusetts General Hospital

Artigo original

 

Recomendado pelos leitores

Os níveis de vitamina D parecem desempenhar um papel nas taxas de mortalidade por COVID-19
ARTIGOS

Os níveis de vitamina D parecem desempenhar um papel nas taxas de mortalidade por COVID-19

LER MAIS

Melhorar o tratamento da periodontite
ARTIGOS

Melhorar o tratamento da periodontite

LER MAIS

Tratamento para o Covid-19 no horizonte, mas a vacina permanece uma incógnita
ARTIGOS

Tratamento para o Covid-19 no horizonte, mas a vacina permanece uma incógnita

LER MAIS

Translate:

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.