O JornalDentistry em 2022-4-28

OUTROS

Pimenta na Língua - “Sou Águia nunca Cuco ou Melro de bico amarelo”

Este mês é o do meu adeus aos palcos dos Congressos de Medicina Dentária, onde durante muitos anos gostei de estar, de partilhar conhecimento, de mostrar uma certa faceta de actor.

Dr. João Pimenta, Académico Honorário da Academia Brasileira de Odontologia.

Com efeito e depois de no dia 9 de Abril ter feito em Portugal, na cidade onde trabalho e vivo há 41 anos a minha “Last Dance”, Barcelos, com os brilhantes colegas que escolhi, e que serão mencionados numa notícia desta revista, parto para Florianópolis onde, no Congresso Clínica, organizado pelo Prof. Baratieri, farei “A ÚLTIMA”. 

E lá, a milhares de quilómetros, ao lado de “monstros” como Florin Cofar, Mintrone, Tetsuji Aoshima, Joana Garcês, Paulo Monteiro, Hirata, Kina, Gustavo Giordanni, Bocabella, Clavijo e tantos outros, contarei a “minha história”... uma história que só alguns podem contar... 

Faço-o num dos melhores Congressos do Mundo da Estética, num País que me respeita, e que tem uma das melhores medicina dentária que conheço. Quando fui nomeado Académico Honorário da Academia Brasileira de Odontologia eu senti-me acarinhado num País que sabe honrar quem merece. 

Por cá continuam alguns a olhar para o seu umbigo, sempre com uma mente toldada por preconceitos, em que os medíocres são muitas vezes “elevados” e os bons rejeitados. 

Vivemos num País em que muitas vezes se chamam estrangeiros a fazerem conferências em congressos nacionais, nomeadamente no Congresso da OMD, pagando-se bem, em detrimento de grandes valores nacionais, sendo esses nacionais figuras de proa em grandes eventos mundiais.  Numa só palavra... Lamentável... 

Vou contar dois exemplos de propostas que fiz à OMD para a programação do seu Congresso e que nunca foram aceites. 

Há muitos anos, numa altura em que se discutia a toxicidade da amálgama de prata, propus trazer a Portugal o Prof. Olympio Faissol, a maior autoridade mundial na época sobre o tema para um frente a frente com algum português que pudesse defender o contrário, e havia alguns, até académicos. 

Nunca se realizou, e adivinhe-se lá as razões...até argumentaram que o assunto nem sequer era discutível, pois a “evidência científica” era evidente. 

A verdade era outra, e até hoje nunca tive uma explicação cabal. 

Há alguns anos propus uma mesa redonda com o tema “O passado, o presente e o futuro da implantologia dentária” em que seriam intervenientes Vasconcelos Tavares, João Caramês, Gil Alcoforado, Manuel Neves e eu mesmo. Cheguei mesmo a dizer ao Presidente da Comissão Científica da OMD para ser ele a moderar essa mesa. Convenhamos que um painel destes era apetecível em qualquer Congresso...ou não?... 

No primeiro ano a desculpa foi que o programa estava completo. No segundo ano que iria ser proposto... até hoje...NADA... Nem sei se alguma vez foi proposto em plenário do douto conselho...se foi não foi aprovado...se não foi pior ainda. 

Como o meu filho focou no passado dia 9, “a música” que toquei durante muitos anos foi desagradável a certos interesses e a certas pessoas. Mas podem ter a certeza que tudo o que fiz e disse, mas mesmo TUDO, foi no interesse sócioprofissional de uma classe que vejo... perdendo “a classe”, sem força política, parecendo que está quase “ao abandono”. 

A partir do dia 29, depois de “A ÚLTIMA” estarei mais para os meus amigos, a minha família e a minha clínica privada, ten- tando deixar um legado aos meus, baseado na ética, na frontalidade, na “classe”. 

Àqueles que me tentaram tirar penas e até asas, e eles sabem que eu sei quem são, digo-vos abertamente: só me deram força para voar mais alto e ver-vos bem de cima... 

Nasci nas Aves e como diz Meg Lima, “a águia tem vocação para as alturas. Aprenda a voar alto. Não se limite a voar na tempestade. Seja como a águia que voa acima da tempestade. E acima da tempestade o céu continua azul, o sol continua brilhando, porque lá o tempo continua lindo. Tenha a visão da águia.” 

Sou águia...nunca fui cuco, matreiro, manhoso, ardiloso...querendo fazer o seu ninho no ninho dos outros. Muito menos melro de bico amarelo... 


 

Recomendado pelos leitores

Baixa dose de Naltexona ou LDN- Low Dose Naltrexona, na consulta da dor
OUTROS

Baixa dose de Naltexona ou LDN- Low Dose Naltrexona, na consulta da dor

LER MAIS

“Esta é uma Conferência de vaidade , porque posso
OUTROS

“Esta é uma Conferência de vaidade , porque posso" , Diz João Pimenta

LER MAIS

“APTPD  pretende marcar e fazer evoluir a profissião que representa
OUTROS

“APTPD pretende marcar e fazer evoluir a profissião que representa"

LER MAIS

Translate:

OJD 94 ABRIL 2022

OJD 94 ABRIL  2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.