O JornalDentistry em 2022-9-10

ARTIGOS

Cirurgia ao cancro da cavidade oral

Administrar droga imunoterápica antes da cirurgia ao cancro da cavidade oral não aumenta complicações

Um estudo da Universidade de Cincinnati descobriu que a administração de um medicamento de imunoterapia antes da cirurgia para cancro de cavidade oral não levou a um aumento das taxas de complicações durante e após a cirurgia.  

Alice Tang, MD, primeira autora do estudo, disse que a pesquisa se baseou em descobertas anteriores lideradas por Trisha Wise-Draper, da UC, que descobriram que a adição do medicamento de imunoterapia pembrolizumab ao padrão de atendimento aumentou as taxas de sobrevivência para pacientes com cancro de cabeça e pescoço com características de risco intermediário .

Pembrolizumab, vendido sob a marca Keytruda, é um anticorpo usado na imunoterapia do cancro que trata uma variedade de cancros, incluindo cabeça e pescoço.

Os pesquisadores revisaram os resultados de 32 pacientes do ensaio clínico de Wise-Draper que receberam pembrolizumabe antes da cirurgia de cancro de cabeça e pescoço e 32 pacientes de controle para ver se a droga levou a um aumento de eventos adversos, incluindo inchaço dos tecidos, infecções de feridas, cicatrização inadequada de feridas e falha na reconstrução , durante e após a cirurgia.

“O que descobrimos foi que os pacientes que receberam tratamento pré-operatório com imunoterapia não tiveram aumento de morbidades na época da cirurgia”, disse Tang.

Tang disse que os resultados são encorajadores, pois os medicamentos de imunoterapia continuam a ser pesquisados ​​como tratamentos para o cancro de cabeça e pescoço.

“Para pacientes virgens de tratamento, o que significa que não receberam quimioterapia, radiação ou cirurgia anteriormente para o cancro de cavidade oral, podemos ter certeza de que sua taxa de complicações não seria diferente ao receber imunoterapia em comparação com aqueles pacientes que não receberam imunoterapia. ”, disse Tang.

No futuro, estudos futuros procurarão validar essas descobertas enquanto avaliam o efeito do pembrolizumab em outros subsites de cancro de cabeça e pescoço, incluindo a laringe e a parte média da garganta, disse Tang.

“A imunoterapia demonstra muita promessa no tratamento de muitos tipos de cancro, incluindo cancro de cabeça e pescoço”, disse Tang. “Com seu uso crescente para uma variedade de cancros, é importante entender os efeitos colaterais e toxicidades do uso desses novos agentes em pacientes submetidos à cirurgia”.

 

 

Fonte: Oral Cancer Foundation / www.news-medical.net

Autor: Revisado por Emily Henderson, B.Sc

 

 

 

Recomendado pelos leitores

Biomaterial poderá vir a  manter o dente vivo após o tratamento de canal radicular
ARTIGOS

Biomaterial poderá vir a manter o dente vivo após o tratamento de canal radicular

LER MAIS

Cadeia alimentar microbiana: interações nutricionais que promovem a periodontite
ARTIGOS

Cadeia alimentar microbiana: interações nutricionais que promovem a periodontite

LER MAIS

Diabetes e doenças orais afetam-se mutuamente e dificultam o tratamento
ARTIGOS

Diabetes e doenças orais afetam-se mutuamente e dificultam o tratamento

LER MAIS

Translate:

OJD 98 SETEMBRO 2022

OJD 98 SETEMBRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.