JornalDentistry em 2022-11-18

EVENTOS

31º Congresso OMD e Expodentária já abriram portas para três dias de troca de conhecimentos

Evento está dividido em vários auditórios e salas, oferecendo um leque variado de temas como Endodontia, Implantologia e temas mais sociais como a emigração e os limites da medicina dentária. A Expodentária também já abriu

O 31º Congresso OMD e Expodentária já arrancou na FIL, em Lisboa.

O primeiro dia ficou marcado por um leque abrangente de apresentações divididas por quatro auditórios e duas salas.

Este último espaço, designado “Ordem do dia”, foram abordadas algumas questões mais sociais da área da medicina dentária, como a multidisciplinaridade.

Numa conversa moderada pela Dra. Susana Falardo Ramos, o Dr. Luís Rendinha, médico dentista e membro do American College of Prostodontists, o Dr. João Sobral Oliveira, ortoptista, apresentaram vários casos em que a multidisciplinaridade valorizou o papel do médico dentista, uma vez que a própria medicina dentária só é possível com trabalho realizado por outros profissionais de outras áreas.

A manhã seguiu com o tema sobre a literacia na área da medicina dentária.

Para a Dra. Célia Carneiro, vice-presidente do Conselho Geral da OMD, “a forma mais eficaz de chegar ao paciente é a comunicação eficaz”, que deverá ser simples, breve e credível. Caso contrário, podem surgir barreiras de comunicação como o stress e a instabilidade emocional que passa “uma linguagem não verbal confusa”.

Dr. Miguel Arriaga, chefe da Divisão de Literacia, Saúde e Bem-estar na DGS, considera que falar de literacia nesta área é “um desafio extraordinariamente complexo”, que implica o conhecimento das pessoas, assim como motivação e competências. Assim, apresenta cinco passos na literacia de saúde, entre eles aceder, compreender, avaliar e aplicar. “Promover literacia em saúde resultará se pensarmos em ecossistemas promotores de literacia em saúde”, remata.

Para o Prof. Victor Assunção, Co-coordenador da Rede Académica de Literacia em Saúde, a literacia é no fundo um instrumento de educação que ajuda a prevenir e melhorar os comportamentos, sem esquecer o peso que hoje em dia a internet representa, alerta o Prof. Dr. Paulo Santos, presidente do Colégio de Especialidade de Medicina Geral e Familiar da Ordem dos Médicos. A Dra. María Llanes sublinha que o problema na comunicação está também relacionado com o ensino atual e com a forma como são apresentados os conceitos.

Com uma plateia constituída sobretudo por jovens, o debate sobre ‘emigração: opção ou obrigação?’ teve uma grande afluência, com a presença de médicos dentistas que abraçaram projetos de medicina dentária além-fronteiras e que quiseram deixar o seu testemunho.

Rita Saias, Consultora da Casa Civil do Presidente da República para a Juventude, Diálogo Intergeracional e Envelhecimento Ativo, apresentou uma visão mais macro sobre o estado da juventude em Portugal, considerando que as questões de emigração jovem são atualmente transversais a todas as áreas.

Alguns dos motivos apontados para justificar esta realidade passam pelo elevado número de médicos dentistas que saem todos os anos para o mercado, assim como a precariedade laboral e os baixos salários.

A última parte da “Ordem do Dia” ficou ainda marcada por um debate sobre a ‘Deontologia a pés juntos: erro médico e os limites da medicina dentária’ onde foram abordadas temáticas e casos que são zonas de limite, de ‘limbo’ dentro da medicina dentária. O Dr. Júlio Fonseca, Presidente da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular, Dor Orofacial e Sono (SPDOF), trouxe para cima da mesa a questão da competência setorial e como esta competência vai ser responsável por aquilo que é a evolução da medicina dentária. O erro como uma “oportunidade de correção” e de aprendizagem foi também levantado na discussão pelo Dr. José Frias Bulhosa, Vogal do Conselho de Deontologia e Disciplina da OMD. Numa altura em que as plataformas vieram facilitar a publicidade, e sobretudo o conteúdo que aqui se coloca, Danie, relembra que l Bulas Cruz, representante da OMD no Conselho Ético e Profissional de Odontologia “entre médico dentista e doente existe uma relação especial de confiança. O médico dentista deve fazer tudo o que esta ao seu alcance para que o doente consiga melhorar a sua saúde”.

A tarde ficou ainda marcada pela inauguração da Expodentária, que contou com a presença do ministro da Economia, António Costa Silva, e da artista plástica, Joana Vasconcelos.

 

Recomendado pelos leitores

Convite para a Expodentária 2022
EVENTOS

Convite para a Expodentária 2022

LER MAIS

Ministro da Saúde destaca programa do cheque dentista na abertura do 31º Congresso OMD
EVENTOS

Ministro da Saúde destaca programa do cheque dentista na abertura do 31º Congresso OMD

LER MAIS

XIII Curso Clínico de Periodontologia arranca em janeiro na CLINICCA
EVENTOS

XIII Curso Clínico de Periodontologia arranca em janeiro na CLINICCA

LER MAIS

Translate:

OJD 100 NOVEMBRO 2022

OJD 100 NOVEMBRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.