O JornalDentistry em 2019-2-26

EVENTOS

“A Formação Especializada é uma necessidade”

Nos dias 12 e 13 de abril, a Reunião Anual de Medicina Dentária e Estomatologia de Coimbra (RAMDEC) volta a reunir estudantes, estomatologistas e médicos dentistas para debater a atualidade da medicina dentária. O Prof. Doutor João Paulo Tondela, presidente da comissão organizadora do evento, conta como se irá desenrolar a reunião

Prof. Doutor João Paulo Tondela, presidente da comissão organizadora do evento

O JornalDentistry - Quais os principais objetivos da XXVIII RAMDEC?

Prof. Doutor João Paulo Tondela – A Reunião Anual de Medicina Dentária e Estomatologia de Coimbra (RAMDEC) sempre teve uma forte participa..o, enquanto comissão organizadora, dos alunos e núcleo de estudantes do Mestrado Integrado de Medicina Dent.ria (MIMD) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) sob a coordenação de alguns dos seus docentes, médicos dentistas e estomatologistas. A RAMDEC orgulha-se de ter a presença de conferencistas nacionais e internacionais que marcam a excelência e abertura desta reuni.o, constituindo assim um momento de franca partilha dentro e fora da Academia, estendendo-se a toda a comunidade de profissionais de sa.de oral da região centro. A XXVIII RAMDEC quer sublinhar estes princípios ao apresentar um programa científico atual e pertinente. Irá realizar-se no Convento de S. Francisco em Coimbra, um local emblemático e com condições excelentes para uma magnífica reunião.

 

O JornalDentistry - O que destacaria do programa científico?

Prof. Doutor João Paulo Tondela – Os dois dias de programa científico principal, 12 e 13 de abril, caraterizam-se pela abordagem de temas essenciais: o planeamento na reabilitação oral, a análise estética e funcional do paciente e a ortodontia, tendo em conta as novas tendências, técnicas e tecnologias. De realçar também áreas sempre importantes na medicina dentária quotidiana, como a endodontia e a patologia e cirurgia oral.

É muito difícil escolher algum destaque num programa de tão elevada qualidade. No entanto, realço a abordagem aos princípios biológicos subjacentes ás preparações verticais em reabilitação sobre dentes e implantes, que o Prof. Doutor Ugo Covani nos trará, ou para a excelência e beleza da reabilitação direta com resinas compostas do Doutor Nicola Scotti.

Por outro lado, é com particular orgulho que vejo “regressar a casa” o Doutor Pedro Braga e o Doutor Bruno Silva, que iniciaram a sua formação em Coimbra e a complementaram com formação pós-graduada e especialização no estrangeiro – estão pela primeira vez no programa principal de um congresso no nosso país com temas que rasgam o convencional, como os alinhadores e a análise facial digital. De facto o digital, também na medicina dentária, veio para ficar e já não é o futuro, é uma realidade. Talvez o tema desta Reunião pudesse ser “O futuro foi ontem... Construir o presente com os olhos no amanhã”.

O JornalDentistry - O programa científico do evento é marcadamente multidisciplinar. Porque consideram importante organizar um evento com este nível de abrangência científica?

Prof. Doutor João Paulo Tondela – Porque encaramos o tratamento dos pacientes de uma forma global. As fronteiras do conhecimento de cada área imiscuem-se cada vez mais com o de outras áeas, mas sobretudo para o interesse e bem-estar dos pacientes esta abordagem multidisciplinar e integrada deve estar sempre subjacente. O programa científico da XXVIII RAMDEC não se esgota nos dois dias do quadro principal, mas é complementado com o programa de cursos pré-congresso, nos dias 10 e 11 de abril, tanto teóricos como cursos hands-on em diferentes áreas. Estes cursos estão disponíveis para os alunos dos anos clínicos do MIMD, das pós-graduações e internato de estomatologia, mas também para médicos dentistas e estomatologistas através de inscrição online em https://www.uc.pt/fmuc/ramdec.

 

O JornalDentistry - Defende a existência de mais médicos dentistas generalistas/multidisciplinares que “façam tudo” ou mais especialistas que trabalhem em equipa?

— Prof. Doutor João Paulo Tondela - As equipas de trabalho s.o inevitáveis na medicina dentária atual. A forma..o especializada ou a formação contínua é por isso uma necessidade. É importante alicerçar bem a base e continuamente de forma a poder manter essa perspectiva global e integradora. Contudo, isso é tanto ou mais difícil e importante quanto a formação especializada, na medida em que as mudanças ocorrem em múltiplas áreas e de uma forma muito rápida, com um impacto enorme.

E esse impacto acontece n.o apenas ao nível das técnicas e materiais para tratamentos, mas sobretudo é mais determinante quanto ao enorme potencial de diagnóstico trazido pelas novas tecnologias, por isso globalmente mais abrangente no exercício do generalista/multidisciplinar.

São por isso óbvias as vantagens do trabalho integrado em equipas de especialistas, em que cada um conheça o seu papel no tratamento e reabilitação do paciente sem o esquecer como um todo. As equipas  têm de ser sinérgicas e simbióticas e não o somatório de várias ações isoladas de “superespecialistas”.

 

O JornalDentistry - De que modo considera que este tipo de eventos contribuem para a evolução da medicina dentária?

— Prof. Doutor João Paulo Tondela - Desde logo pelo seu ambiente de excelência científica, pelo espírito de partilha e pelo rigor que envolve toda a reunião, que se realça para aém das portas da Academia.

Por outro lado, porque se centra na necessidade de renovação multidisciplinar de conhecimentos como base para um melhor e mais correto diagnóstico. Por fim porque traz e traduz o mais recente e atual conhecimento em .reas de inovação e desenvolvimento, as quais muitas vezes são apresentadas pela indústria, farmacêuticas e laboratórios presentes.

Aliás, devo referir que estes parceiros desempenham um papel crucial no desenvolvimento da medicina dentária enquanto suporte da investigação, mas também da promoção e divulgação de conhecimentos em reuniões científicas, que de outra forma não seria possível realizar.

Recomendado pelos leitores

“As XXX Jornadas da FMDUP destacam-se pelo seu programa interdisciplinar com conteúdos atrativos”
EVENTOS

“As XXX Jornadas da FMDUP destacam-se pelo seu programa interdisciplinar com conteúdos atrativos”

LER MAIS

SPDOF -Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e  Dor  Orofacial
EVENTOS

SPDOF -Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

LER MAIS

XVIII Jornadas de Medicina Dentária da UFP debatem atualidade da Medicina Dentária
EVENTOS

XVIII Jornadas de Medicina Dentária da UFP debatem atualidade da Medicina Dentária

LER MAIS

Translate:

OJD 60 MARÇO 2019

OJD 60 MARÇO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.