Marta Quaresma Ferreira em 2023-11-10

EVENTOS

Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas: “Depende exclusivamente de cada um de nós fazer da medicina dentária uma profissão com futuro”

O Dr. Miguel Pavão destacou a necessidade de entender a saúde oral numa vertente social como “agente de combate à pobreza”, no mesmo dia em que foi divulgado o mais recente Barómetro da Saúde Oral 2023 da OMD

O 32.º Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas e a Expodentária decorrem entre os dias 9, 10 e 11 de novembro, na Exponor, no Porto.

A cerimónia de abertura decorreu esta sexta-feira, com a presença do ministro da Saúde, Manuel Pizarro, que, numa adaptação às circunstâncias da crise política provocada pela demissão do primeiro-ministro, António Costa, enumerou desde logo um conjunto de realidades necessárias que devem “balizar a nossa reflexão”, nomeadamente a centralidade da saúde oral no conjunto da saúde das pessoas e do seu relevo para a saúde individual e o reconhecimento da excelência dos profissionais, com uma “excelência da diferenciação” destes profissionais.

“Isto cria condições para refletir para fazer mais pela saúde oral dos portugueses”, especificou o ministro da saúde, que apontou a revalorização do cheque dentista, a necessidade de reforçar a presença da saúde oral no Sistema Nacional de Saúde e a inserção dos médicos dentistas no SNS como as principais questões a serem trabalhadas.

No dia em que foi conhecido o mais recente Barómetro da Saúde Oral 2023, promovido pela OMD, o Bastonário da Ordem dos Médicos, Dr. Miguel Pavão, enalteceu os 25 anos da Ordem dos Médicos Dentistas que, sublinhou, avança à sua própria custa “face ao desinteresse e à insensibilidade dos políticos”. O Dr. Miguel Pavão reforçou a ideia de que “a virtude e a força da OMD residem na sua credibilidade, na nossa coerência e na aposta pela qualidade”.

O Bastonário da Ordem dos Médicos anunciou ainda a apresentação de uma proposta ao secretário de Estado do Comércio que prevê que os negócios efetuados na área da medicina dentária “envolvam, de forma obrigatória, a participação dos médicos dentistas na sua gestão”, atribuindo assim um maior controlo ao nível de decisões médicas e deontológicas.

Ao nível social, o Dr. Miguel Pavão destacou a necessidade de entender a saúde oral numa vertente social como “agente de combate à pobreza”, mas também “numa perspetiva económica e de produtividade”.

As limitações económicas e a falta de reconhecimento das necessidades por falta de literacia são duas das principais razões apontadas pelo Bastonário para justificar a falta de atenção nos cuidados de saúde oral, com consequências como a ausência de investimento das políticas de saúde oral a revelarem-se um desafio. 

Ao longo do presente ano, o Relatório de Saúde Oral do SNS 2.0 traçou já as linhas orientadoras para a devida integração dos médicos dentistas no SNS. Em paralelo, a reformulação e a revitalização do programa cheque dentista tem agora um novo fôlego com o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado da Promoção da Saúde, pela DGS e pela OMD, que prevê a valorização e a criação de novos cheques dentistas dedicados à prevenção e à reabilitação oral.

Perante as alterações mais recentes ao xadrez político, o Dr. Miguel Pavão apelou a que estes processos não fiquem estagnados pela “incerteza em torno do orçamento do estado” e das alterações às forças políticas.

“Depende exclusivamente de cada um de nós fazer da medicina dentária uma profissão com futuro”, concluiu.

Barómetro da Saúde Oral 2023

Em paralelo com o 32.º Congresso da OMD, a Ordem dos Médicos Dentistas divulgou esta sexta-feira os resultados da 8.ª edição do Barómetro da Saúde Oral 2023. Os dados revelam que seis em cada dez pessoas têm falta de pelo menos um dente e apenas 41,1% dos inquiridos (1.102 no total), com 15 ou mais anos, apresentam uma dentição completa.

Outros dados revelam que 64,4% dos portugueses vão ao dentista pelo menos uma vez por ano.

A grande maioria (98%) dos pacientes recorre ao setor privado, a seguros e a planos de saúde para aceder a consultas de medicina dentária; apenas 2% recorre ao Serviço Nacional de Saúde ou ao cheque-dentista.

ARTIGOS RELACIONADOS

O congresso da OMD regressa ao Porto
EVENTOS

O congresso da OMD regressa ao Porto

LER MAIS

A celebração dos 25 anos da OMD será, sem dúvida, o grande acontecimento e o motor de várias iniciativas que estamos a preparar”
ENTREVISTA

A celebração dos 25 anos da OMD será, sem dúvida, o grande acontecimento e o motor de várias iniciativas que estamos a preparar”

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

“Ajustem as velas e naveguem em direção ao futuro da profissão”: Universidade do Algarve foi palco do I Congresso Internacional de IA na Medicina Dentária
EVENTOS

“Ajustem as velas e naveguem em direção ao futuro da profissão”: Universidade do Algarve foi palco do I Congresso Internacional de IA na Medicina Dentária

LER MAIS

Mais de 1.000 empresas já confirmaram participação no International Dental Show 2025
EVENTOS

Mais de 1.000 empresas já confirmaram participação no International Dental Show 2025

LER MAIS

FMDUL volta a receber as jornadas de medicina oral em maio
EVENTOS

FMDUL volta a receber as jornadas de medicina oral em maio

LER MAIS

Translate:

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.