O JornalDentistry em 2018-9-24

EVENTOS

Excelência como meta da Ortodontia portuguesa

O XXV Congresso da Sociedade Portuguesa de Ortodontia decorreu entre os dias 20 e 22 de setembro sob o tema de ortodontia de excelência. Temas como a estética, o tratamento em idades precoces de forma a minorar as anomalias em vida adulta, a utilização de implantes na prática ortodôntica e a ortodontia integrada com a evolução digital e com a cirurgia ortognática estiveram em destaque

Dra. Ana Paula Amorim, Presidente do XXV Congresso

O XXV Congresso da Sociedade Portuguesa de Ortodontia escolheu o tema de “Ortodontia de Excelência” para os dois dias de palestras nacionais e internacionais que tiveram lugar na Ordem dos Médicos do Porto entre os dias 20 e 22 de setembro. Depois de uma pré-abertura, no dia 20, com um curso ministrado por Tomás Castellanos, ortodontista colombiano dirigente do renomado grupo The Power of Smile, a sessão solene de abertura do vigésimo quinto congresso da SPO destacou a importância da formação contínua dos seus profissionais, através da partilha de conhecimentos, para a internacionalização da ortodontia nacional e para a sua aproximação a patamares de excelência.

Numa mesa encabeçada pela Dra. Ana Paula Amorim, Presidente do XXV Congresso, lado a lado com o Dr. Armando Dias Silva, Presidente da Sociedade Portuguesa de Ortodontia, Dr. Serafim Freitas, da Direção do Colégio da Sociedade de Estomatologia, Dra. Maria Cristina Pollmann, da Associação Portuguesa de Ortodontia, e Dr. Pedro Pires, vice-presidente da Ordem dos Médicos Dentistas, o consenso foi claro: “aquilo que nos une é a paixão pela ortodontia”. Nestas primeiras declarações houve sinais de otimismo, como aqueles demonstrados pelo Dr. Serafim Freitas ao afirmar que o Ministério da Saúde foi sensível às questões da Ordem dos Médicos que tutela o sector e que isso traz uma promissora visão de futuro: “diferenciar a especialidade e preparar a estomatologia para as décadas que se avizinham é um processo que está a avançar.”

 Mas também sinalizaram-se algumas preocupações, nomeadamente pela voz do Dr. Pedro Pires. “Nos últimos anos, por diversos factores, temos vindo a assistir a um nivelamento por baixo no ensino nas nossas faculdades, o que se repercute na pouca preparação dos seus recém-formados para o exercício da actividade clínica.” A quantidade exagerada de alunos que entram nas faculdades de medicina dentária e a redução dos anos de licenciatura em função do processo Bolonha foram algumas das razões apontadas para essa generalizada falta de preparação, o que leva o vice-presidente da Ordem dos Médicos Dentistas a reforçar a importância de encontros onde se promova a formação contínua dos seus associados, como aquele que decorre neste Congresso.

Em declarações ao O JornalDentistry, a Dra. Ana Paula Amorim voltou a mostrar-se satisfeita com o bom ambiente vivido neste congresso, onde a partilha de práticas e conhecimentos está no centro do convívio que junta cerca de 230 profissionais nos dois dias do evento. Sobre a evolução da Ortodontia em Portugal ao longo dos últimos 25 anos, a Presidente do XXV Congresso fez uma retrospetiva de um tempo em que a ortodontia começou de uma forma “extraordinariamente arcaica, em que tudo o que eram aparelhos e tratamentos eram feitos manualmente por nós”, passando pelo aparecimento de bons laboratórios, aparelhos pré-fabricados até à actual era digital, onde o tratamento começou a ser feito de uma forma muito individualizada: “conseguimos ter aparelhos específicos e feitos quase à medida de cada doente.”

Sobre o poder do sorriso nas relações inter-pessoais e profissionais, a Dra.Ana Paula Amorim não tem dúvidas que a percentagem de sucesso dessas mesmas relações depende muito do sorriso: “hoje em dia o sorriso condiciona muito as pessoas, nos seus empregos e na sua vivência social. Obviamente que não é só o sorriso, mas também o alinhamento e a beleza”, salientando igualmente que o número de adultos que tem recorrido a tratamentos ortodônticos tem vindo a aumentar, “porque agora as pessoas sabem que podem melhorar a sua aparência e bem-estar.”

Referindo-se à excelência e aos cuidados que não podem ser descorados na prática médica, a Especialista em Ortodontia pela Ordem dos Médicos Dentistas não tem dúvidas que por trás da ortodontia de excelência estará sempre um ortodontista de excelência: “um ortodontista de excelência é aquele que produz um bom diagnóstico, que atenta nas necessidades do doente e que procura acompanhá-lo em permanência do início até ao fim do processo, num abordagem e modelos integrados e com uma atitude de verdade e honestidade profissional”.

 

Sociedade Portuguesa de Ortodontia:       https://sportodontia.pt/

 

Recomendado pelos leitores

European Association for Osseointegration conclui formação na FMDUL
EVENTOS

European Association for Osseointegration conclui formação na FMDUL

LER MAIS

27º Congresso da OMD - “Um Congresso de celebração e com um olhar no futuro”
EVENTOS

27º Congresso da OMD - “Um Congresso de celebração e com um olhar no futuro”

LER MAIS

Neodent celebra 12 anos com lançamento do Sistema de Implantes Grand Morse
EVENTOS

Neodent celebra 12 anos com lançamento do Sistema de Implantes Grand Morse

LER MAIS

Translate:

OJD 57 DEZEMBRO 2018

OJD 57 DEZEMBRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.