O JornalDentistry em 2018-1-28

EVENTOS

Os Distúrbios do Sono e a Medicina Geral e Familiar

Com o simpósio “O Essencial da Medicina do Sono para a Medicina Geral e Familiar”, a Associação Portuguesa do Sono e a Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono da Sociedade Portuguesa de Pneumologia vão promover uma ampla discussão sobre patologias do sono como o síndrome de apneia do sono e a insónia.

Serão apresentados novos modelos explicativos das doenças e propostas formas modernas de tratamento. E principalmente procuram-se formas de articulação eficazes no diagnóstico e seguimento dos doentes com distúrbios do sono, através do desenvolvimento de protocolos formais de referenciação e seguimento dos doentes entre os profissionais de Medicina Geral e Familiar e os hospitais.

“O Essencial da Medicina do Sono para a Medicina Geral e Familiar” é o tema do 1.º Simpósio organizado pela Associação Portuguesa do Sono (APS) e a Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono da Sociedade Portuguesa de Pneumologia. O encontro, que tem como destinatários preferenciais os profissionais de Medicina Geral e Familiar, vai decorrer no dia 23 de março, sexta-feira, no Hotel D. Inês, em Coimbra. O programa final será divulgado brevemente em AQUI. Mais informações podem ser obtidas diretamente através do email geral@apsono.com.
Para além de ir ao encontro das inúmeras solicitações que recebe para prestar formação na área dos distúrbios do sono a Associação Portuguesa do Sono, em conjunto com a Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, procura, com este encontro, contribuir ativamente para a promoção de formas de articulação eficazes no diagnóstico e seguimento dos doentes com patologia do sono. O que se poderá obter através do desenvolvimento de protocolos formais de referenciação e seguimento dos doentes entre os médicos e os hospitais.

Síndrome de Apneia do Sono

Na primeira edição de “O Essencial da Medicina do Sono para a Medicina Geral e Familiar”, o Síndrome de Apneia do Sono (SAS) terá primazia. De acordo com o último grande estudo europeu (Heinzer, 2015), 49,7 % dos homens e 23,4 % das mulheres têm, ou virão a ter no futuro, SAS.

O SAS está associado às doenças cardíaca e cerebrovascular, sendo que a maioria dos doentes com SAS tem hipertensão arterial. A evidência unindo estas duas entidades é tão forte que o SAS foi assumido como a primeira causa identificável e tratável de hipertensão arterial. Os indivíduos com SAS têm maior risco de desenvolver arritmias e doença coronária. O SAS relaciona-se, ainda, com o desenvolvimento da Diabetes Mellitus e o desencadeamento de Acidentes Vasculares Cerebrais. Em suma, o SAS contribui decisivamente para a principal causa de mortalidade em Portugal: a doença cardio e cerebrovascular. Como já se disse a sonolência diurna excessiva (SDE) é uma das manifestações cardinais da doença. Tem impacto na mortalidade e condiciona o desempenho profissional. O SAS tem, por isso, custos indiretos em saúde elevados.

A incapacidade resultante da SDE, em paralelo com o ressonar, a disfunção eréctil, e as comorbilidades cardiovasculares presentes na doença fomentam a desintegração social e familiar. Mais, a depressão é comum nos doentes com SAS. Encarado como um problema maior de saúde pública, o  Síndrome de Apneia do Sono envolve necessariamente a Medicina Geral e Familiar.


Insónia Crónica

Outra das patologias que vai ser discutida no simpósio é a insónia crónica grave que é hoje uma doença que atinge cerca de 9% de população.

Um problema sério pelas suas consequências: fadiga, cansaço, sonolência diurna, perda de concentração e memória, irritabilidade, ansiedade, mas também pela forma gravíssima como a comunidade médica aborda farmacologicamente o problema com o uso excessivo de benzodiazepinas, o que é inadequado e perpetua a própria insónia. As benzodiazepinas provocam dependência, alterações cognitivas, demência precoce.
Sabe-se hoje que a insónia tem uma base biológica, quando não tratada aumenta o risco de hipertensão arterial, doença coronária e metabólica.

No simpósio serão abordados estes novos modelos explicativos da doença e apresentadas as formas modernas de tratamento da farmacologia à psicoterapia.

 

TEMAS ABORDADOS E ESPECIALISTAS PRESENTES
Para além da Síndrome de Apneia do Sono e da Insónia Crónica outras patologias relacionadas com o Sono vão ser abordadas, como o Síndrome das Pernas Inquietas e, no domínio da Pediatria, as situações clínicas mais comuns do sono da criança. Para apresentarem esses temas e participarem no debate subsequente estão, até ao momento, confirmadas as presenças de Alexandre Marques, Ana Rita Peralta, Cláudia Vicente, Conceição Maia, Dyna Torrado, Fátima Teixeira, Helena Estêvão, Joana Serra, Joaquim Moita, José Pedro Antunes, Miguel Pereira, Núria Madureira, Paula Pinto, Susana Sousa e Vanda Clemente. Trata-se de um conjunto de reconhecidos especialistas de Medicina do Sono, Medicina Geral e Familiar, Pneumologia e Pediatria num programa desenhado de forma a promover uma ampla discussão entre os participantes.

Apesar de ter como destinatários privilegiados os profissionais de Medicina Geral e Familiar, o simpósio  “O Essencial da Medicina do Sono para a Medicina Geral e Familiar” está aberto à participação de outros profissionais de saúde que pretendam familiarizar-se com os aspetos fundamentais das doenças do sono mais comuns.

“O Essencial da Medicina do Sono para a Medicina Geral e Familiar” tem o apoio das organizações de Medicina Geral e Familiar.

Contacto
 (+351) 239 838 015
 Isabel Campante
 912774979
 isabelcampante
ideiasconcertadas.pt 

Recomendado pelos leitores

Dia Europeu da Saúde Periodontal 2018
EVENTOS

Dia Europeu da Saúde Periodontal 2018

LER MAIS

Nobel Biocare debate estado da arte da reabilitação oral e assinala o 20º aniversário do All-on-4®
EVENTOS

Nobel Biocare debate estado da arte da reabilitação oral e assinala o 20º aniversário do All-on-4®

LER MAIS

Master na técnica
EVENTOS

Master na técnica "Invisalign"

LER MAIS

Translate:

OJD 51 MAIO de 2018

OJD 51 MAIO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES