O JornalDentistry em 2019-3-05

MARCAS E PRODUTOS

Quicksleeper quer revolucionar tratamentos dentários

A Quicksleeper é um sistema anestésico controlado eletronicamente. A Dental Torque acredita que este dispositivo representa uma verdadeira mudança de paradigma na anestesia em tratamentos dentários e, nesse âmbito, realizou uma formação, nos dias 1 e 2 de fevereiro, em Lisboa e Vila do Conde, respetivamente, onde deu a conhecer as vantagens deste sistema a um conjunto de médicos dentistas

Nos dias 1 e 2 de fevereiro a Dental Torque realizou, em Lisboa e em Vilda do Conde, respetivamente, uma mas- ter class com o objetivo de dar a conhecer as vantagens do  Quicksleeper, um sistema controlado eletronicamente para anestesias com o máximo conforto. 
“A Quicksleeper não é propriamente uma técnica, mas antes um dispositivo que permite executar todas as diferentes técnicas de anestesia dentária: infiltrativas, anestesias intraligamentares, osteocentrais, troncolares e intracorticais”, explicou o Dr. Stephane Diaz, médico dentista, cirurgião, especialista em anestesia dentária intraóssea e diretor da academia endodôntica Endo Atlantique e formador da master class. A Quicksleeper, que conta já com 20 anos no mercado, é, de acordo com o Dr. Stephane Diaz, o “único dispositivo adequado para administrar facilmente uma anestesia intraóssea”. O seu sucesso entre os profissionais explica-se pelo facto da eficácia deste tipo de anestesia ser “imediata, completa, e permitir trabalhar sem qualquer atraso, mesmo em casos de pulpite num dente molar inferior”, explicou o médico dentista. 
A anestesia intra óssea afirma-se como uma verdadeira mudança de paradigma nos tratamentos dentários, no entanto, a inovação não se ficará por aqui. O Dr. Stephan Diaz acredita que muita investigação continua a ser realiza- da e que cada vez mais se encontrarão melhores soluções de tratamento para cada caso clínico. Encara também a tecnologia digital como inevitável e acredita que esta continuará a proporcionar aos médicos dentistas a oportunidade de serem “cada vez mais precisos nos procedimentos de anestesia”. 

O que dizem os participantes da master class 
1 - Porque decidiu realizar esta formação?

2 - O que chamou a sua atenção neste novo método de anestesia?

3 - Quais os principais benefícios da Quicksleeper, face ao sistema de anestesia convencional? 
4 - O que muda para os profissionais e para os pacientes com o uso da Quicksleeper? 

 

Dra. Ana Isabel Herdade 
Ribasmile - Clínica Médica e Dentária 

1. Decidi realizar esta formação porque ainda não estava a par deste método de anestesia e queria tomar conhecimento desta técnica. 
2. O principal motivo que captou a minha atenção foi o facto de este novo método de anestesia ser prático e eficaz. 
3. Os principais benefícios são proporcionar um maior conforto aos meus pacientes, especialmente em casos em 
que, o método convencional não se torna suficiente ou até mesmo eficaz, como é o caso de alguns dentes posteriores inferiores com inflamação/infeção pulpar 
4. Tanto para os pacientes, como para os profissionais, reduz significativamente o tempo de consulta, visto ser um método eficaz em casos mais complexos, não provoca qual- quer tipo de desconforto ou dor e é uma anestesia precisa, não sendo necessário anestesiar uma arcada ou metade de uma arcada para tratar apenas um ou dois dentes. O objetivo de qualquer profissional da área, para além de ser realizar bons trabalhos, é o de promover o maior conforto possível aos pacientes e, penso que, em termos de técnicas anestésicas, a Quicksleeper consegue, de facto, promover esse conforto. 

Dra. Catarina Soares 
Clínica Dentária Dr. Pinheiro Correia 
1. Penso que é sempre importante estarmos atualiza- dos e a par das novidades. Esta formação serve também para melhorar e aperfeiçoar a técnica para quem já usa o Quicksleeper, que é o meu caso. 
2. Já conheço há bastante tempo. Penso que com este novo método de anestesia conseguimos colmatar algumas dificuldades que possam surgir em determinados casos clínicos.                                                                                                                                                  3. Sem dúvida alguma que existem muitos benefícios. O primeiro é o serviço de qualidade para o paciente. Ou seja, os tecidos moles não ficam anestesiados, é menos doloroso e muito mais eficaz. Outro aspeto importante e benéfico é a quantidade de anestesia que é bastante menos, o que para pacientes com certos tipos de doenças se revela uma grande vantagem. 

4. Muda tudo! Em primeiro lugar, é tudo bastante mais rápido, tanto para o médico dentista como para o paciente. Podemos começar logo, sem ter que estar a aguardar que a anestesia faça efeito, porque é imediato. Depois, para nós, profissionais no mundo dentário conseguimos desenvolver um trabalho mais seguro. Isto porque, o paciente fica bem anestesiado e conseguimos desenvolver o nosso trabalho sem qualquer tipo de receio. O nosso paciente vais sair da clínica bastante mais satisfeito, sem anestesia nos tecidos moles, podendo realizar a sua vida normal como se nada fosse. 

Dr. Alfredo Lopes 
Clínica do Largo - Taipas 
1. Decidi realizar esta formação porque adquiri o aparelho há pouco tempo e estava a ter dificuldade em administrar bem a anestesia. 
2. Um dos principais benefícios é ser indolor e não anestesiar tanto os tecidos moles. 
3. Ser indolor, anestesiar dentro da caixa, administração de menos anestésico e, quando bem aplicada, a eficácia. 
4. Rapidez na eficácia, poupança no anestésico, quando é eficaz no tempo da consulta, para o paciente essencialmente é sair do consultório com poucos tecidos moles anestesiados 

 


 

 

Recomendado pelos leitores

LightWalker®: tecnologia inovadora que chega agora a Portugal
MARCAS E PRODUTOS

LightWalker®: tecnologia inovadora que chega agora a Portugal

LER MAIS

Translate:

+ Notícias

Ravagnani lança fresadora Chair-Side

OJD 64 JULHO 2019

OJD 64 JULHO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.