JornalDentistry em 2023-10-09

NOTÍCIAS

Novo teste de saliva para deteção precoce da gengivite

Engenheiros da Universidade de Cincinnati desenvolveram um novo dispositivo que pode alertar precocemente para os riscos de cárie dentária provocadas por doenças como gengivite e periodontite usando a saliva para a deteção

A gengivite, a forma mais precoce de doença gengival, é causada por bactérias. Mas não uma bactéria qualquer.

O problema para os pesquisadores foi conseguir um dispositivo para identificar o tipo específico responsável pela doença, disse Andrew Steckl, um  académico de Ohio e professor de pesquisa  na Faculdade de Engenharia e Ciências Aplicadas da  Universidade de Cincinnati.

"Tem sido um grande desafio chegar ao ponto em que podemos detetar essa toxina criada pelas bactérias responsáveis pela gengivite", disse ele.

Steckl e Daewoo Han, pesquisador associado sénior da Universidade de Cincinnati, colaboraram com Sancai Xie, cientista principal da Procter & Gamble Co., e descreveram seus resultados em um artigo publicado na revista Sensors and Diagnostics da Royal Society of Chemistry.

A equipa de investigação da Steckl tem explorado o biodeteção para várias aplicações. Estudaram hormônios do stresse no suor em colaboração com o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea na Base da Força Aérea Wright-Patterson. Agora estão a estudar a saliva.

"Há boas razões para usar saliva", disse ele. "É relativamente abundante e fácil de obter através de métodos não invasivos, e a saliva tem muitos elementos importantes que podem atuar como indicadores da sua saúde."

As bactérias da gengivite podem viajar pela corrente sanguínea, levando a doenças cardiovasculares e outros problemas de saúde graves, disse Steckl.

Mas a saliva é um biofluido complicado, disse Han, principal autor do estudo.

Os pesquisadores pré-trataram a amostra usando amido de batata para remover uma proteína chamada amilase que poderia interferir nos resultados do teste. O teste usa anticorpos que reagem às endotoxinas encontradas nas bactérias.

"Daewoo trabalhou muito  em muitos becos sem saída antes de ter sucesso", disse Steckl. "Digo aos meus alunos que pesquisar é pesquisar, pesquisar e repesquisar até encontrar a resposta."

Os testes de saúde caseiros estão disponíveis há gerações em usos de nicho, como a deteção de gravidez. Mas a pandemia de COVID-19 introduziu um público amplo de utilizadores do conceito de monitorar a sua saúde com novas tecnologias.

Espera-se que a indústria de testes em casa gere US$ 45 mil milões anualmente até 2031, de acordo com a Allied Market Research.

Steckl disse que vê muitas oportunidades para novos produtos de consumo.

"Nossos resultados definitivamente são promissores", disse Steckl. "Às vezes é fácil. Na maioria das vezes há que ser persistente."

 

Fonte: University of Cincinnati

Recomendado pelos leitores

Reunião do Sindicato dos Médicos Dentistas (SMD) com a Multicare, SA Seguros de Saúde.
NOTÍCIAS

Reunião do Sindicato dos Médicos Dentistas (SMD) com a Multicare, SA Seguros de Saúde.

LER MAIS

Feira de Empregabilidade abre oportunidades de futuro para estudantes
NOTÍCIAS

Feira de Empregabilidade abre oportunidades de futuro para estudantes

LER MAIS

SPEMD celebra Dia Mundial da Saúde Oral com foco na acessibilidade aos cuidados de saúde oral
NOTÍCIAS

SPEMD celebra Dia Mundial da Saúde Oral com foco na acessibilidade aos cuidados de saúde oral

LER MAIS

Translate:

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.