JornalDentistry em 2023-6-08

ARTIGOS

Exame de sangue para 50 tipos de cancro pode acelerar diagnóstico

Resultados de ensaios clínicos do NHS de biópsia líquida indicam que o teste Galleri tem o potencial de detetar cancro em pessoas com sintomas

Estudo sugere que um exame de sangue para mais de 50 tipos de cancro podeá ajudar a acelerar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes.

Os resultados do ensaio clínico do NHS da biópsia líquida, publicados na maior conferência sobre cancro do mundo nos EUA, sugerem que o exame de sangue Galleri tem o potencial de detetar e descartar cancro em pessoas com sintomas.

O teste deteta pequenos fragmentos de DNA tumoral na corrente sanguínea. Alerta os médicos sobre se um sinal de cancro foi detetado e prevê onde no corpo esse sinal pode ter se originado.

Os especialistas saudaram os resultados do ensaio, mas disseram que mais pesquisas serão necessárias antes que o teste, feito pela empresa californiana Grail, pudesse ser implementado nos sistemas de saúde.

O estudo Symplify, liderado pela Universidade de Oxford, envolveu 5.461 pessoas em Inglaterra e no País de Gales que foram encaminhadas para o hospital pelo seu médico de família com suspeita de cancro. Os resultados estão a ser apresentados na reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, em Chicago.

O teste revelou corretamente dois terços dos cancros entre os participantes do estudo. Em 85% desses casos positivos, também foi capaz de identificar o local original do cancro. Foi mais preciso em pacientes mais velhos e naqueles com cancros mais avançados, de acordo com os resultados do ensaio.

Mark Middleton, professor de medicina experimental do cancro em Oxford, que liderou o ensaio, disse que o teste tinha "potencial para identificar pessoas que vão consultar o seu médico de família e que atualmente não são encaminhadas com urgência para investigar o cancro…que precisam de testes".

Também é provável que o teste possa acelerar o diagnóstico "onde não é certo qual é a via de diagnóstico rápido correta", disse Middleton.

"O primeiro caso de uso acima tem o potencial de diagnosticar cancros mais cedo; o segundo e o terceiro têm o potencial de ajudar a atingir as metas do cancro (e, portanto, reduzir a espera pelos doentes), reduzindo o número total de testes necessários para diagnosticar cancros."

Lawrence Young, professor de oncologia molecular na Universidade de Warwick, pediu cautela, mas acrescentou: "Este é um estudo importante que mostra que estamos a caminhar para uma era em que os exames de sangue para cancro, juntamente com outros testes de pacientes sintomáticos, podem realmente impactar o diagnóstico precoce e melhorar significativamente o resultado clínico".

O Dr. Richard Lee, do  Institute of Cancer Research in London, disse que o teste em pacientes com sintomas potencialmente indicativos de câncer pode ajudar a permitir testes de diagnóstico mais rápidos naqueles considerados de alto risco. "Isso pode resultar num diagnóstico mais precoce do cancro ou uma tranquilização mais rápida para aqueles sem cancro, acrescentou.

O professor Nicholas Turner, também do Institute of Cancer Research in London,disse que o estudo forneceu dados valiosos que aumentam as evidências de que biópsias líquidas podem ser usadas para diagnosticar cancro mais rapidamente em pacientes que apresentam sintomas.

"Pode muito bem ser útil no futuro encaminhar pacientes para clínicas de acesso rápido, e especialmente  pessoas onde os resultados de imagem são incertos", disse Turner.

O Dr. David Crosby, chefe de prevenção e pesquisa de deteção precoce do Cancer Research UK, disse: "As descobertas do estudo sugerem que este teste poderá ser usado para apoiar os médicos de clínica geral a fazer avaliações clínicas, mas muito mais pesquisa é necessária num ensaio maior para ver se poderia melhorar a avaliação do médico de clínica geral e, em última análise, os resultados dos pacientes."

O NHS também tem usado o teste Galleri em milhares de pessoas sem sintomas para ver se consegue detetar cancros ocultos. Os resultados são esperados ainda este ano. Se for bem-sucedida, planeia lançar o teste para cerca de 1 milhão de pessoas.

 

 

Fonte:   Oral Cancer Foundation

Artigo original OCF

 

Recomendado pelos leitores

Relações laborais na Medicina Dentária: Desafios Legais e Proteção do Profissional
ARTIGOS

Relações laborais na Medicina Dentária: Desafios Legais e Proteção do Profissional

LER MAIS

As bactérias orais são importantes para a  saúde – quatro doenças ligadas ao  microbioma oral
ARTIGOS

As bactérias orais são importantes para a saúde – quatro doenças ligadas ao microbioma oral

LER MAIS

Pesquisa encontra conexão entre fatores de risco para periodontite e saúde geral
ARTIGOS

Pesquisa encontra conexão entre fatores de risco para periodontite e saúde geral

LER MAIS

Translate:

OJD 117 MAIO 2024

OJD 117 MAIO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.