O JornalDentistry em 2021-6-06

ARTIGOS

A importância da gestão da dor em pacientes dentários jovens

A Suécia, fornece check-ups dentários gratuitos a crianças e adolescentes até atingirem os 20 anos. Devido a este sistema sabe-se muito sobre o estado de saúde oral, mas há poucos estudos sobre a dor oral nos jovens suecos e o seu tratamento.

Um novo estudo veio esclarecer este tema, sugerindo que os profissionais de medicina dentária com mais experiência tendem a estar mais atentos às necessidades dos jovens pacientes.

 

O estudo foi conduzido por uma equipa de investigação da Academia Sahlgrenska da Universidade de Gotemburgo e focou-se nas atitudes dos profissionais  de medicina dentária (GDPs) que trabalham para o serviço dentário público na região de Västra Götaland. 

Ao todo, foram inquiridos 387 GDPs para o estudo, dos quais 71% eram do sexo feminino.

De acordo com os autores do estudo, análises anteriores de médicos dentistas nos EUA e na Finlândia conduzidas por Murtomaa et al. descobriram que quase 50% dos GDPs não perguntam rotineiramente aos jovens pacientes sobre a dor. Um estudo de 2005 realizado por médicos dentistas suecos, revelou que cerca de "um terço dos GDPs [inquiridos] eram, de certa forma, indiferentes à experiência de dor dos jovens pacientes  e a gestão psicológica".

"Na literatura até agora, não existem estudos que ofereçam dados multi-dimensionais sobre os conhecimentos e atitudes dos GDPs", acrescentam os autores do estudo.

"Assim, o objetivo era estudar os conhecimentos e atitudes dos médicos  dentistas  sobre a gestão da dor e da dor em crianças e adolescentes, utilizando um questionário multidimensional."

Os resultados do inquérito mostraram que a idade e o número de anos de experiência profissional dos GDPs influenciaram a forma como interpretavam e respondia à dor das crianças num contexto clínico. Os GDPs com mais de 17 anos de experiência foram considerados mais sensíveis às necessidades particulares de um jovem paciente - uma tendência que tem sido igualmente relatada em outras profissões médicas, notaram os autores.

Além disso, observou-se que, entre os inquiridos, "as médicas dentistas apresentaram significativamente mais cuidado em relação à gestão da dor" do que os seus colegas masculinos, enquanto o estatuto parental dos GDPs não era considerado um fator influenciador.

Na sua discussão, os autores do estudo sugeriram que futuras investigações sobre este tema poderiam "aplicar o questionário a outras grandes coortes do PIB". No entanto, também informaram que qualquer investigação adicional deve "rever, encurtar e aperfeiçoar o questionário".

Fonte: “General dental practitioners’ knowledge and attitudes on children’s pain and pain management—a questionnaire survey”

 

Recomendado pelos leitores

SARS-CoV-2 pode entrar nos pulmões através das gengivas
ARTIGOS

SARS-CoV-2 pode entrar nos pulmões através das gengivas

LER MAIS

Estudo encontra atividade imunológica anti-inflamatória que favorece os tumores do cancro oral
ARTIGOS

Estudo encontra atividade imunológica anti-inflamatória que favorece os tumores do cancro oral

LER MAIS

A perda de dentes pode afetar a capacidade funcional nos idosos
ARTIGOS

A perda de dentes pode afetar a capacidade funcional nos idosos

LER MAIS

Translate:

OJD 85 JUNHO 2021

OJD 85 JUNHO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.