O JornalDentistry em 2021-5-29

ARTIGOS

A perda de dentes pode afetar a capacidade funcional nos idosos

Os idosos com dentes mais naturais são mais capazes de realizar tarefas do dia-a-dia, como cozinhar , fazer chamadas telefónicas ou ir às compras, de acordo com investigadores da UCL e da Universidade Médica e Dentária de Tóquio.

 

O estudo publicado no Journal of American Geriatrics Society analisou dados de 5.631 adultos do “English Longitudinal Study of Aging (ELSA)” com idades compreendidas entre os 50 e os 70 anos.

Estudos anteriores mostraram a ligação entre a perda de dentes e a capacidade funcional reduzida, mas não estabeleceram um nexo de causalidade. Neste estudo, a equipa de investigação quis investigar o efeito causal da perda de dentes na capacidade de alguém realizar atividades do dia a dia. Depois de considerarem fatores como o estatuto socioeconómico dos participantes e a má saúde geral, ainda descobriram que havia uma ligação independente entre a perda de dentes e a capacidade de realizar tarefas diárias.

Para o estudo, os participantes foram questionados sobre quantos dentes naturais tinham, com os idosos a terem geralmente até 32 dentes naturais que se perdem ao longo do tempo. Depois, utilizando dados recolhidos entre 2014 e 2015, os investigadores mediram o efeito da perda de dentes na capacidade das pessoas para realizarem atividades instrumentais fundamentais do quotidiano (IADL). As atividades incluíram a preparação de uma refeição quente, compras, fazer chamadas telefónicas, tomar medicamentos, fazer trabalho em casa ou jardim, ou gerir dinheiro.

O autor sénior, o Professor Georgios Tsakos (Instituto de Epidemiologia e Saúde da UCL), explicou: "Sabemos de estudos anteriores que a perda de dentes está associada à redução da capacidade funcional, mas este estudo é o primeiro a fornecer evidências sobre o efeito causal da perda de dentes nas atividades instrumentais do quotidiano (IADL) entre os idosos em Inglaterra. E este efeito é considerável.

"Por exemplo, os idosos com 10 dentes naturais têm 30% mais probabilidades de ter dificuldades com atividades-chave do dia-a-dia, como fazer compras ou trabalhar em casa ou jardim em comparação com aqueles com 20 dentes naturais.

"Mesmo depois de ter tomado em fatores como a qualificação de educação dos participantes, a saúde auto avaliada e o nível de educação dos seus pais, por exemplo, ainda encontramos uma associação positiva entre o número de dentes naturais que uma pessoa tinha e a sua capacidade funcional."

A equipa de investigadores nota que ter dentes mais naturais está associado ao atraso do início da incapacidade e da morte e que a perda de dentes também pode dificultar as interações sociais, e  que está ligada a uma qualidade de vida mais pobre. Também sugerem que a perda de dentes pode estar ligada a ter uma dieta mais pobre com menos nutrientes.

Os investigadores dizem que os resultados devem ser interpretados com cautela devido ao design complexo e são necessários mais estudos para investigar a relação casual entre a perda de dentes e a capacidade funcional.

O primeiro autor, o Dr. Yusuke Matsuyama (Universidade Médica e Dentária de Tóquio) disse: "Prevenir a perda de dentes é importante para manter a capacidade funcional entre os idosos. Dada a elevada prevalência da perda de dentes, este efeito é considerável e manter uma boa saúde oral ao longo do curso de vida pode ser uma estratégia para prevenir ou atrasar a perda de competência funcional.

"O ganho de saúde com a retenção dos dentes naturais pode não se limitar aos resultados da saúde oral, mas tem uma maior relevância para a promoção da capacidade funcional e para a melhoria da qualidade de vida geral."

 

Fonte: Medicalpress/University College London

"Tooth loss may affect ability to carry out everyday tasks"

 

Recomendado pelos leitores

SARS-CoV-2 pode entrar nos pulmões através das gengivas
ARTIGOS

SARS-CoV-2 pode entrar nos pulmões através das gengivas

LER MAIS

Estudo encontra atividade imunológica anti-inflamatória que favorece os tumores do cancro oral
ARTIGOS

Estudo encontra atividade imunológica anti-inflamatória que favorece os tumores do cancro oral

LER MAIS

Doença periodontal aumenta  o risco de eventos cardiovasculares graves
ARTIGOS

Doença periodontal aumenta o risco de eventos cardiovasculares graves

LER MAIS

Translate:

OJD 85 JUNHO 2021

OJD 85 JUNHO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.