O JornalDentistry em 2019-10-31

ARTIGOS

A vacina contra o VPH reduz os riscos de cancro oral em homens VIH positivos?

A vacina contra o VPH protege contra infeções orais? É essa a pergunta que um novo estudo clínico financiado pelo National Cancer Institutes (NCI) sobre a vacina Gardasil 9 espera responder.

Este extenso estudo determinará se a vacina Gardasil 9 pode prevenir infeções orais persistentes por Vírus do Papiloma Humano (VPH) entre homens que são positivos para o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), disse o NCI on-line em 8 de outubro de 2019.

Infeções orais por VPH e cancros orais relacionados com o VPH são comuns em indivíduos  positivos para VIH.

Gardasil 9 é a formulação mais recente da vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH), que abrange 5 tipos adicionais de VPH causadores de cancro. Existem mais de 100 tipos de VPH.

"Esperamos que, se mostrarmos a eficácia da vacina, a vacinação de homens e mulheres reverterá" a crescente incidência de cancro orofaríngico  relacionado ao VPH, comentou uma das principais investigadoras do estudo, Anna Giuliano, Ph.D., do Moffitt Cancer Center.

O estudo é um dos vários da Rede de Ensaios Clínicos EUA-América Latina-Caribe (ULACNet), um esforço liderado pelo NCI para reduzir a incidência de  cancros  relacionados com VPH em indivíduos VIH positivos.

Este novo estudo pretende construir insights relevantes de um estudo de junho de 2017 que descobriu que a vacinação contra o VPH pode reduzir drasticamente as infeções orais por VPH, que são um importante fator de risco para o cancro orofaríngico, um tipo de cancro da cabeça e pescoço, diz o NCI.

O estudo de 2017 descobriu que a prevalência de infeção oral com 4 tipos de VPH, incluindo dois tipos de alto risco ou causadores de cancro, foi 88% menor naqueles que relataram ter recebido pelo menos 1 dose de uma vacina contra o VPH do que naqueles que não estavam vacinados.

A rede internacional de pesquisa colaborativa da ULACNet reúne instituições nos Estados Unidos e contrapartes em países de baixos e médios rendimentos (na região da América Latina e Caribe (LAC).

Financiada no outono de 2019 por meio de um mecanismo de Acordo Cooperativo dos Centros de Parceria U54, a ULACNet é composta por 3 Centros de Parceria, cada um conduzindo em colaboração um Programa multidisciplinar de Ensaios Clínicos, suportado por uma infraestrutura de um Núcleo Administrativo e Coordenador, um Núcleo de Gestão de Dados e Estatística e um Laboratório Central.

Os investigadores da ULACNet colaboram com o NCI para projetar e conduzir ensaios clínicos em três áreas científicas principais em todo o continuum de intervenções de prevenção para cancros relacionados ao VPH em pessoas portadoras de VIH, incluindo:

 

— Otimização da dose e administração e avaliação de novas indicações para vacinas profiláticas contra o VPH

— Avaliação de novos biomarcadores e tecnologias para melhorar a precisão da triagem e triagem do cancro cervical e anogenital

— Avaliação de novos tratamentos não-insisionais para lesões pré-cancerosas relacionadas ao VPH

 

Os resultados dos ensaios clínicos da ULACNet devem influenciar o desenvolvimento de diretrizes de prática clínica para melhorar os cuidados clínicos preventivos e reduzir a incidência de cancross altamente evitáveis ​​relacionados ao VPH em pessoas portadoras de VIH.

 

Os três Centros de Parceria da ULACNet incluem as seguintes colaborações entre instituições nos Estados Unidos e parceiros no México, Porto Rico, Brasil, Peru e República Dominicana:

• Universidade da Califórnia, São Francisco (UCSF) em São Francisco, CA (PI: Joel Palefsky, MD) em parceria com a Universidade de Porto Rico em San Juan, Porto Rico (PI: Anna Patricia Ortiz, PhD, MPH) e Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) em Cuernavaca, Morelos, México (PI: Jorge Salmeron, MD, DSc)

• Weill Medical College da Universidade de Cornell, em Nova York, NY (PI: Timothy Wilkin, MD, MS) em parceria com o Moffitt Cancer Center, em Tampa, FL (PI: Anna Giuliano, PhD, MPH), Universidade de São Paulo em São Paulo Paulo, Brasil (PI: Luisa Villa, PhD), Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) em Cuernavaca, Morelos, México (PI: Eduardo Lazcano-Ponce, MD), e Universidade de Porto Rico em San Juan, Puerto Rico (PI: Jorge Santana-Bagur, MD)

• Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson em Seattle, WA (PIs: Margaret Madeleine, PhD, MPH e Ann Duerr, MD) em parceria com a Asociacion Civil Via Libre em Lima, Peru (PI: Robinson Cabello, MD), Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Fundação Evandro Chagas-Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) no Rio de Janeiro, Brasil (PI: Beatriz Grinsztejn, MD), PATH em Seattle, WA (PI: Silvia de Sanjose, MD) e Instituto Dermatologico Dominicano y Cirugia de Piel (IDCP) em Santo Domingo, República Dominicana (PI: Yeycy Donastorg, MD).

 

Para obter mais informações sobre este importante ensaio clínico, pode contactar om o diretor do programa ULACNet: Vikrant Sahasrabuddhe, MBBS, DrPH na divisão de prevenção do câncer da NCI.

 

Autor:  Don Ward Hackett, verificado por Robert Carlson, MD & Danielle Reiter, RN

Fonte:  Oral Cancer Foundation/ www.precisionvaccinations.com

Artigo origional OCF: "Does HPV vaccine reduce HIV-positive men oral cancer risks?"

 

 

Recomendado pelos leitores

Pessoas com periodontite têm maior probabilidade de terem hipertensão
ARTIGOS

Pessoas com periodontite têm maior probabilidade de terem hipertensão

LER MAIS

Stressado ao máximo? O sono profundo pode reorganizar o cérebro ansioso
ARTIGOS

Stressado ao máximo? O sono profundo pode reorganizar o cérebro ansioso

LER MAIS

Os refrigerantes são o elo crucial entre a obesidade e o desgaste dos dentes
ARTIGOS

Os refrigerantes são o elo crucial entre a obesidade e o desgaste dos dentes

LER MAIS

Translate:

OJD 67 NOVEMBRO 2019

OJD 67 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.