O JornalDentistry em 2019-10-31

ARTIGOS

A vacina contra o VPH reduz os riscos de cancro oral em homens VIH positivos?

A vacina contra o VPH protege contra infeções orais? É essa a pergunta que um novo estudo clínico financiado pelo National Cancer Institutes (NCI) sobre a vacina Gardasil 9 espera responder.

Este extenso estudo determinará se a vacina Gardasil 9 pode prevenir infeções orais persistentes por Vírus do Papiloma Humano (VPH) entre homens que são positivos para o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), disse o NCI on-line em 8 de outubro de 2019.

Infeções orais por VPH e cancros orais relacionados com o VPH são comuns em indivíduos  positivos para VIH.

Gardasil 9 é a formulação mais recente da vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH), que abrange 5 tipos adicionais de VPH causadores de cancro. Existem mais de 100 tipos de VPH.

"Esperamos que, se mostrarmos a eficácia da vacina, a vacinação de homens e mulheres reverterá" a crescente incidência de cancro orofaríngico  relacionado ao VPH, comentou uma das principais investigadoras do estudo, Anna Giuliano, Ph.D., do Moffitt Cancer Center.

O estudo é um dos vários da Rede de Ensaios Clínicos EUA-América Latina-Caribe (ULACNet), um esforço liderado pelo NCI para reduzir a incidência de  cancros  relacionados com VPH em indivíduos VIH positivos.

Este novo estudo pretende construir insights relevantes de um estudo de junho de 2017 que descobriu que a vacinação contra o VPH pode reduzir drasticamente as infeções orais por VPH, que são um importante fator de risco para o cancro orofaríngico, um tipo de cancro da cabeça e pescoço, diz o NCI.

O estudo de 2017 descobriu que a prevalência de infeção oral com 4 tipos de VPH, incluindo dois tipos de alto risco ou causadores de cancro, foi 88% menor naqueles que relataram ter recebido pelo menos 1 dose de uma vacina contra o VPH do que naqueles que não estavam vacinados.

A rede internacional de pesquisa colaborativa da ULACNet reúne instituições nos Estados Unidos e contrapartes em países de baixos e médios rendimentos (na região da América Latina e Caribe (LAC).

Financiada no outono de 2019 por meio de um mecanismo de Acordo Cooperativo dos Centros de Parceria U54, a ULACNet é composta por 3 Centros de Parceria, cada um conduzindo em colaboração um Programa multidisciplinar de Ensaios Clínicos, suportado por uma infraestrutura de um Núcleo Administrativo e Coordenador, um Núcleo de Gestão de Dados e Estatística e um Laboratório Central.

Os investigadores da ULACNet colaboram com o NCI para projetar e conduzir ensaios clínicos em três áreas científicas principais em todo o continuum de intervenções de prevenção para cancros relacionados ao VPH em pessoas portadoras de VIH, incluindo:

 

— Otimização da dose e administração e avaliação de novas indicações para vacinas profiláticas contra o VPH

— Avaliação de novos biomarcadores e tecnologias para melhorar a precisão da triagem e triagem do cancro cervical e anogenital

— Avaliação de novos tratamentos não-insisionais para lesões pré-cancerosas relacionadas ao VPH

 

Os resultados dos ensaios clínicos da ULACNet devem influenciar o desenvolvimento de diretrizes de prática clínica para melhorar os cuidados clínicos preventivos e reduzir a incidência de cancross altamente evitáveis ​​relacionados ao VPH em pessoas portadoras de VIH.

 

Os três Centros de Parceria da ULACNet incluem as seguintes colaborações entre instituições nos Estados Unidos e parceiros no México, Porto Rico, Brasil, Peru e República Dominicana:

• Universidade da Califórnia, São Francisco (UCSF) em São Francisco, CA (PI: Joel Palefsky, MD) em parceria com a Universidade de Porto Rico em San Juan, Porto Rico (PI: Anna Patricia Ortiz, PhD, MPH) e Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) em Cuernavaca, Morelos, México (PI: Jorge Salmeron, MD, DSc)

• Weill Medical College da Universidade de Cornell, em Nova York, NY (PI: Timothy Wilkin, MD, MS) em parceria com o Moffitt Cancer Center, em Tampa, FL (PI: Anna Giuliano, PhD, MPH), Universidade de São Paulo em São Paulo Paulo, Brasil (PI: Luisa Villa, PhD), Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) em Cuernavaca, Morelos, México (PI: Eduardo Lazcano-Ponce, MD), e Universidade de Porto Rico em San Juan, Puerto Rico (PI: Jorge Santana-Bagur, MD)

• Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson em Seattle, WA (PIs: Margaret Madeleine, PhD, MPH e Ann Duerr, MD) em parceria com a Asociacion Civil Via Libre em Lima, Peru (PI: Robinson Cabello, MD), Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Fundação Evandro Chagas-Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) no Rio de Janeiro, Brasil (PI: Beatriz Grinsztejn, MD), PATH em Seattle, WA (PI: Silvia de Sanjose, MD) e Instituto Dermatologico Dominicano y Cirugia de Piel (IDCP) em Santo Domingo, República Dominicana (PI: Yeycy Donastorg, MD).

 

Para obter mais informações sobre este importante ensaio clínico, pode contactar om o diretor do programa ULACNet: Vikrant Sahasrabuddhe, MBBS, DrPH na divisão de prevenção do câncer da NCI.

 

Autor:  Don Ward Hackett, verificado por Robert Carlson, MD & Danielle Reiter, RN

Fonte:  Oral Cancer Foundation/ www.precisionvaccinations.com

Artigo origional OCF: "Does HPV vaccine reduce HIV-positive men oral cancer risks?"

 

 

Recomendado pelos leitores

A ligação entre stresse, ansiedade e saúde oral
ARTIGOS

A ligação entre stresse, ansiedade e saúde oral

LER MAIS

Um novo método de tratamento dentário? Ativação de células-estaminais
ARTIGOS

Um novo método de tratamento dentário? Ativação de células-estaminais

LER MAIS

Diabetes não detetados  e periodontite podem duplicar o risco de ataque cardíaco
ARTIGOS

Diabetes não detetados e periodontite podem duplicar o risco de ataque cardíaco

LER MAIS

Translate:

OJD 68 DEZEMBRO 2019

OJD 68 DEZEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.