JornalDentistry em 2024-6-14

ARTIGOS

Atlas genético mostra que doença gengival pode ser causada por imunossupressão de células da pele na boca

Investigadores criaram, pela primeira vez, um atlas integrado de sequenciação do RNA unicelular (scRNAseq) do periodonto humano, os tecidos especializados na boca que ligam os dentes ao osso subjacente.

Este atlas ajudará a identificar os ambientes únicos que impactam no desenvolvimento da doença gengival (periodontite), levando a tratamentos melhores e mais precisos.
Milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de doença gengival (periodontite). Além da dor e da perda de dentes, esta doença também está associada a mais de 60 doenças sistémicas, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, doença de Alzheimer e doenças inflamatórias intestinais.

Até à data, pouco se sabe sobre as combinações exatas de microrganismos e tipos de células na boca humana que afetam a resposta imunitária do corpo e que contribuem para o desenvolvimento de periodontite.
Uma equipa de investigação internacional, liderada pelo Dr. Kevin Byrd, da American Dental Association, e que inclui Inês Sequeira, do Instituto de Medicina Dentária da Queen Mary University of London, analisou amostras retiradas de projetos de sequenciação do RNA unicelular publicados anteriormente para criar um atlas integrado de periodontite de tecidos humanos.
Este trabalho, publicado na Nature Communications, baseia-se nos esforços da Dra. Sequeira e do Dr. Byrd na criação de um atlas abrangente das células da boca, como líder e cofundadores da Biorede Oral e Craniofacial do Atlas das Células Humanas.
https://www.humancellatlas.org/oral-craniofacial-network/
O estudo descreve 17 totais e funcionalmente anotando cinco novas subpopulações de queratinócitos gengivais dentro do epitélio gengival humano num único nível celular. Além disso, a análise entre espécies também suporta a heterogeneidade dos queratinócitos gengivais murinos. A heterogeneidade dessas subpopulações de queratinócitos foi mapeada em contexto espacial usando imagens multiplex de última geração.
Os pesquisadores descobriram que os queratinócitos sulculares voltados para os dentes (SKs) e os queratinócitos juncionais de interface de dentes (JKs) exibiram estados de diferenciação alterados e mostraram maior ativação das proteínas necessárias para uma resposta imune (citocinas) na periodontite.
A pesquisa identificou que a maneira como essas células mantêm a barreira entre o ambiente rico em micróbios dentro da boca e a superfície dos dentes tem um impacto profundo na maneira como o corpo reage ao ataque microbiano. Mais pesquisas são necessárias para apoiar intervenções periodontais de precisão em estados de inflamação periodontal crónica.
A Dra. Sequeira disse: "Esta pesquisa destaca as intrincadas interações célula-micróbio e respostas imunes dentro do nicho periodontal, abrindo caminho para intervenções periodontais de precisão para combater a inflamação crónica. "

 

 

Fonte: MedicalXpress / Queen Mary, University of London

Foto: Unsplash/CCO Public Domain

 

 

Recomendado pelos leitores

Interação entre duas bactérias orais comuns cria composto químico responsável pelo mau hálito
ARTIGOS

Interação entre duas bactérias orais comuns cria composto químico responsável pelo mau hálito

LER MAIS

Investigação  verifica que bactérias orais aceleram o desenvolvimento de cancro do pâncreas em ratos
ARTIGOS

Investigação verifica que bactérias orais aceleram o desenvolvimento de cancro do pâncreas em ratos

LER MAIS

Seguros de Responsabilidade Civil Profissional para Médicos Dentistas em Portugal: Proteção da Prática Profissional
ARTIGOS

Seguros de Responsabilidade Civil Profissional para Médicos Dentistas em Portugal: Proteção da Prática Profissional

LER MAIS

Translate:

OJD 119 JULHO 2024

OJD 119 JULHO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.