O JornalDentistry em 2020-11-21

ARTIGOS

Cancro oral no Reino Unido em alta recorde

Dados recolhidos pela Oral Health Foundation mostram que 8.722 pessoas no Reino Unido foram diagnosticadas com a doença no ano passado, um aumento de 97% desde 2000.

Novos casos de cancro oral no Reino Unido atingiram um recorde, de acordo com as descobertas de um novo relatório.

 

— Os números mostram que houve 8.722 novos casos de  cancro oral  no Reino Unido no ano passado.

— Isso é um aumento de 58% em comparação com dez anos atrás e 97% em comparação com 20 anos atrás.

— Os dados divulgados num novo relatório para coincidir com o Mês de Ação contra o  cancro oral  em novembro.

 

Os casos de  cancro oral  no Reino Unido aumentaram pelo 11º ano consecutivo e mais que dobraram na última geração. As descobertas fazem parte do novo Relatório 2020/21 do Reino Unido sobre o Estado do  cancro oral  da  e foram divulgadas pela Oral Health Foundation para coincidir com o Mês de Ação contra o cancro oral em novembro.

O Dr. Nigel Carter OBE, diretor executivo da Oral Health Foundation, acredita que, com o aumento contínuo dos casos de cancro oral, é preciso fazer mais para aumentar a conscientização sobre a doença.

O Dr. Carter disse: “Embora muitos cancros estejam  a observar uma redução no número de pessoas afetadas, o cancro oral é um dos poucos que infelizmente está indo à aumentar. Fatores de risco estabelecidos, como tabagismo e álcool em excesso, foram somados a causas emergentes como o vírus do papiloma humano (VPH). Isso mudou o perfil da doença consideravelmente nos últimos anos e o cancro oral agora pode afetar qualquer pessoa.

“A doença pode ter um efeito devastador e duradouro na vida de uma pessoa. Pode mudar a forma como se fala, tornar mais difícil o comer e beber e, muitas vezes, leva a mudanças na aparência física. Por causa disso, também tem um grande impacto na saúde mental.

“Um dos maiores desafios que enfrentamos em relação ao cancro oral é o pouco apoio educacional que ele recebe do governo e dos órgãos de saúde pública. Como parte do Mouth Cancer Action Month, estaremos a trabalhar com milhares de organizações para melhorar a conscientização sobre a doença, para que mais pessoas sejam capazes de reconhecer os primeiros sinais de alerta.”

Estatísticas de órgãos governamentais de saúde em todo o Reino Unido mostram que cerca de dois em três (67%) cancro oral são registrados em homens, enquanto três em quatro (78%) estão na faixa dos 55 anos.

O cancro oral é mais provável de ocorrer na língua, contribuindo para mais de um em cada três (34%) casos. O cancro oral também pode aparecer nas amígdalas, no céu da boca e na base da boca, lábios e gengivas.

Os primeiros sinais de alerta da doença incluem úlceras orais que não cicatrizam em três semanas, manchas vermelhas ou brancas na boca ou inchaços e protuberâncias incomuns. Rouquidão persistente também pode ser um sintoma.

A Dra. Catherine Rutland, Diretora Clínica da Denplan, parte da Simplyhealth, fala sobre a importância de saber como detectar o cancro oral precocemente e agir rapidamente se notar algo fora do comum.

O Dr. Rutland diz: “Autoavaliações e visitas regulares ao médico dentista são extremamente importantes para detectar o cancro oral nos seus estágios iniciais, mas a conscientização pública sobre o cancro oral na verdade continua muito fraca - cerca de 3 em cada 4 pessoas disseram não saber quais são os sintomas do cancro oral. Muitos casos de cancro oral são detectados tarde demais. Para uma proporção significativa de pacientes, um atraso de três a seis meses no diagnóstico e tratamento afetará a probabilidade de alcançar a sobrevida a longo prazo.

“Esteja alerta para qualquer mudança incomum na boca, cabeça ou pescoço. Úlceras na boca que duram mais de três semanas, nódulos persistentes inexplicáveis, manchas vermelhas e manchas brancas são todos sinais que devem ser verificados por um médico dentista. 

Recomendado pelos leitores

Cientistas descobriram a provável causa de um grave sintoma COVID-19: Coagulação sanguínea
ARTIGOS

Cientistas descobriram a provável causa de um grave sintoma COVID-19: Coagulação sanguínea

LER MAIS

O papel dos médicos dentistas no COVID-19 vai além da medicina dentária: compromissos médicos voluntários e preparação futura
ARTIGOS

O papel dos médicos dentistas no COVID-19 vai além da medicina dentária: compromissos médicos voluntários e preparação futura

LER MAIS

Avanços para a medicina dentária do futuro
ARTIGOS

Avanços para a medicina dentária do futuro

LER MAIS

Translate:

OJD 78 NOVEMBRO 2020

OJD 78 NOVEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.