O JornalDentistry em 2021-12-26

ARTIGOS

Doença das gengivas aumentam risco de outras doenças

O estudo liderado pela Universidade de Birmingham mostra um risco aumentado de pacientes que desenvolvem doenças, incluindo doenças mentais e doenças cardíacas se tiverem um histórico médico de doença periodontal (gengiva).

Os peritos realizaram um primeiro estudo do género dos registos de 64.379 doentes que tinham um histórico registado de doença periodontal com  incluindo GP (gengivite e periodontite). Destes, 60.995 tinham gengivite e 3.384 tinham periodontite. Os registos destes doentes foram comparados com os de 251.161 doentes que não tinham registo de doença periodontal. Em todas as coortes, a idade média era de 44 anos e 43% eram do sexo masculino, enquanto 30% eram fumadores. Índice de Massa Corporal (IMC), níveis de etnia e privação também foram semelhantes em todos os grupos.

Os investigadores examinaram os dados para determinar quantos dos pacientes com e sem doença periodontal continuam a desenvolver doenças cardiovasculares (por exemplo, Insuficiência cardíaca, acidente vascular, demência vascular), distúrbios cardiometabólicos (por exemplo, pressão arterial alta, diabetes tipo 2), condições autoimunes (por exemplo, artrite, diabetes tipo 1, psoríase) e doença mental (por exemplo, depressão, ansiedade e doença mental grave) durante um acompanhamento médio de cerca de três anos.

Da pesquisa, foi publicada  na revista BMJ Open, a equipa descobriu que os doentes com um historial registado de doença periodontal no início do estudo eram mais propensos a continuar e a ser diagnosticados com uma destas condições adicionais ao longo de uma média de três anos, em comparação com os que estão na coorte sem doença periodontal no início da pesquisa. Os resultados do estudo mostraram que, em doentes com histórico registado de doença periodontal no início do estudo, o risco acrescido de desenvolver doenças mentais foi de 37%, enquanto o risco de desenvolver doença autoimune aumentou 33%, e o risco de desenvolver doenças cardiovasculares aumentou 18%, enquanto o risco de ter uma doença cardiometabólica foi aumentado em 7% (com 26% de  aumento do risco de diabetes tipo 2 26%).

O autor, Dr. Joht Singh Chandan, do Instituto de Investigação em Saúde Aplicada da Universidade de Birmingham, afirmou: "A má saúde oral é extremamente comum, tanto aqui no Reino Unido como a nível global. Quando a doença oral progride, pode levar a uma qualidade de vida substancialmente reduzida. No entanto, até agora, pouco se tem sabido sobre a associação da má saúde oral e de muitas doenças crónicas, particularmente a saúde mental. Por isso, realizamos um dos maiores estudos epidemiológicos do género até à data, utilizando dados de cuidados primários do Reino Unido para explorar a associação entre a doença periodontal e várias condições crónicas. Encontramos evidências de que a doença periodontal parece estar associada a um risco aumentado de desenvolver estas doenças crónicas associadas. Como as doenças periodontais são muito comuns, um risco acrescido de outras doenças crónicas pode representar um encargo substancial para a saúde pública."

O Dr. Dawit Zemedikun, do Instituto de Investigação Em Saúde Aplicada da Universidade de Birmingham e também autor do estudo, afirmou: "O nosso estudo foi o estudo mais abrangente do género e os resultados forneceram confirmação vital de evidências que anteriormente têm faltado em força ou que tiveram lacunas - particularmente a associação entre a saúde oral e a saúde mental."

O coautor sénior, Professor Krish Nirantharakumar, também do Instituto de Investigação Em Saúde Aplicada da Universidade de Birmingham, afirmou: "Uma implicação importante das nossas descobertas é a necessidade de uma comunicação eficaz entre os profissionais de saúde dentária e outros profissionais de saúde para garantir que os pacientes obtenham um plano de tratamento eficaz, direcionado tanto para a saúde oral como para a saúde global, para melhorar a sua saúde global existente e reduzir o risco de doenças futuras."

O especialista em medicina dentária periodontal, Dr. Devan Raindi, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Birmingham, afirmou: "Este estudo fortalece a investigação em constante evolução associando a doença periodontal, em particular a  periodontite, e várias condições gerais de saúde. Reforça a importância da prevenção, identificação precoce e tratamento da periodontite e a necessidade de os membros do público frequentarem os exames regulares de saúde oral com um médico dentista."

A investigação foi parcialmente financiada pelo Centro de Investigação Em Envelhecimento Musculoesquelético da Versus Arthritis, sediado na Universidade de Birmingham, e apoiada pelo Centro Nacional de Investigação em Saúde (NIHR) Birmingham Biomedical Research Centre.

Caroline Aylott, Head of Research Delivery at Versus Artrite, afirmou: "Alguns dos maiores desafios da artrite, especialmente as condições autoimunes como a artrite reumatoide (RA) que afeta 400.000 pessoas no Reino Unido, é ser capaz de saber quem está mais em risco de a desenvolver, e encontrar formas de a prevenir. Estudos anteriores mostraram que as pessoas com RA tinham quatro vezes mais probabilidades de ter doença das gengivas do que os seus homólogos isentos de RA e que tendiam a ser mais graves. Esta investigação fornece mais evidências claras de que os profissionais de saúde precisam estar atentos aos sinais precoces da doença das gengivas e como pode ter implicações de grande alcance para a saúde de uma pessoa, reforçando a importância de tomar uma abordagem holística no tratamento das pessoas."

 

Fonte: ScienceDaily /Universidade de Birmingham

Artigo ScienceDaily

 

Recomendado pelos leitores

Explicado o mistério dos Dentes de Giz das crianças
ARTIGOS

Explicado o mistério dos Dentes de Giz das crianças

LER MAIS

Assim vai a...Radiologia na Medicina Dentária
ARTIGOS

Assim vai a...Radiologia na Medicina Dentária

LER MAIS

Guia de rastreio do cancro da boca - Mouth Cancer Foundation
ARTIGOS

Guia de rastreio do cancro da boca - Mouth Cancer Foundation

LER MAIS

Translate:

OJD 91 JANEIRO 2022

OJD 91 JANEIRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.