O JornalDentistry em 2021-12-04

ARTIGOS

Impacto do COVID-19 no cancro oral

A crise COVID-19 só agravou a situação perturbando os cuidados dentários de rotina. Embora a medicina dentária tenha reaberto, a capacidade ainda está muito abaixo dos níveis pré-COVID.

Enquanto os médicos dentistas se concentram em tratamentos urgentes, podem não verificar sinais e sintomas de cancro oral.

De acordo com um dos maiores NHS Trusts de Inglaterra, as referências caíram 65% após o início do confinamento. Isto sugere que milhares de pacientes vivem com cancros orais não diagnosticados. E, portanto, estamos a perder oportunidades para deteção precoce.

A pandemia também pode ter um impacto a longo prazo na incidência do cancro oral.

Durante os confinamentos, algumas pessoas envolveram-se mais frequentemente em comportamentos conhecidos como fatores de risco conhecidos, fumar e beber em excesso. Os encerramentos escolares também interromperam a vacinação integral contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH), outro fator de risco importante.

As equipas dentárias têm um papel vital na melhoria dos resultados do cancro oral  Um enorme esforço é necessário para conter o aumento dos casos de cancro oral e melhorar os resultados para os pacientes. As equipas dentárias desempenharão um papel de liderança, proporcionando:

— Exames intra e extra orais em todas as oportunidades. Durante os check-ups de rotina e consultas de tratamento. Proporcionar acesso rápido a um exame oral para doentes com lesões suspeitas  referidas por GPs ou farmacêuticos locais

—  Consulte urgentemente os doentes com lesões suspeitas para os cuidados secundários através da via suspeita de cancro. Ter protocolos em vigor e seguir as orientações relevantes, por exemplo, do NICE ou NHS Scotland

— Educação do paciente. Consciencializar para o cancro oral, fatores de risco associados, os sinais e sintomas e a importância da deteção precoce. Disponibilizar informação aos pacientes através de websites, recursos impressos e outras comunicações

— Informação sobre auto exame. Apoie os pacientes a examinarem-se para sinais precoces de cancro oral. Forneça informações sobre como fazer isto e os sintomas a ter em conta. Sublinhar a importância de reportar os sintomas mais cedo. O site da Mouth Cancer Foundation inclui informações úteis e downloads

— Suporte para o Mês de Ação contra o Cancro da Boca. Envolva-se nesta campanha dirigida pela Fundação de Saúde Oral em cada novembro; recursos estão disponíveis no site da Fundação

— Apoio à campanha de vacinação contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH). Encoraje qualquer pessoa elegível para tomar a vacina contra o VPH.

 

Os médicos dentistas devem manter-se vigilantes e manter-se atualizados para garantir os melhores cuidados aos doentes com cancro oral, é vital que os médicos dentistas permaneçam vigilantes na verificação e na comunicação de acordo com as orientações clínicas.

Do ponto de vista dento legal, é importante manter registos detalhados. Incluir resultados positivos e negativos de exames intra e extra-orais.

Os médicos dentistas devem manter um conhecimento atualizado sobre o cancro oral e como detetá-lo.

O BDA - British Dental Association fornece um   kit de ferramentas para reconhecimento do cancro oral,  desenvolvido em parceria com a Cancer Research UK.

 

Fonte: Oral Cancer Foundation

Artigo OCF

Recomendado pelos leitores

Estudar a ligação entre a doença das gengivas e a doença de Alzheimer
ARTIGOS

Estudar a ligação entre a doença das gengivas e a doença de Alzheimer

LER MAIS

Próteses dentárias de um único molar projetadas por IA
ARTIGOS

Próteses dentárias de um único molar projetadas por IA

LER MAIS

Cancro Oral – Não só para fumadores
ARTIGOS

Cancro Oral – Não só para fumadores

LER MAIS

Translate:

OJD 97 JULHO 2022

OJD 97 JULHO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.