O JornalDentistry em 2020-11-14

ARTIGOS

Inteligência artificial está a ser treinada para prever o risco de se desenvolver cancro oral

Especialistas consideram que o diagnóstico de cancro oral pode ser "revolucionado" com o uso da inteligência artificial (IA) para prever se alguém tem probabilidade de desenvolver a doença.

Especialistas das Universidades de Sheffield e Warwick se uniram-se para investigar como o machine learning pode ser aplicado para ajudar os médicos na deteção precoce de cancro oral.

Os diagnósticos de cancro oral - incluindo os da boca, língua e amígdalas - aumentaram quase 60 por cento na última década, observou a equipe. O risco de tais cancros é aumentado por fatores como consumo de álcool, aumento da idade, insuficiência de frutas e vegetais, tabaco e infeções virais.

Os médicos avaliam a probabilidade de alterações pré-cancerosas no revestimento da boca (displasia epitelial oral) evoluírem  para cancro usando 15 critérios. Cmo essa abordagem é altamente subjetiva, há  uma variação considerável em como os pacientes são tratados após a biópsia - e um sistema mais objetivo é necessário.

Segundo especialistas o diagnóstico de cancro oral pode ser "revolucionado" com o uso da inteligência artificial (IA) para prever se alguém tem probabilidade de desenvolver a doença, 

"A classificação precisa da displasia epitelial oral é um grande desafio de diagnóstico, mesmo para patologistas experientes, pois é muito subjetivo", considera médico dentista  Ali Khurram, da Universidade de Sheffield.

“Atualmente uma biópsia pode ser avaliada de forma diferente por diferentes patologistas, o mesmo patologista pode até classificar a mesma biópsia de forma diferente em um dia diferente."

"A classificação correta é vital na deteção precoce do cancro oral para se tomarem as decisões de tratamento, permitindo que um cirurgião determine se uma lesão deve ser monitorada ou removida cirurgicamente", acrescentou.

‘O machine learning e a inteligência artificial (IA) podem auxiliar no diagnóstico de tecidos, removendo a subjetividade e usando a automação e quantificação para orientar o diagnóstico e o tratamento.’

"Até agora, isso não foi investigado, mas a inteligência artificial (IA) tem o potencial de revolucionar o diagnóstico e o tratamento do cancro oral, garantindo precisão, consistência e objetividade."

Os pesquisadores planearam usar amostras de tecido - juntamente com pelo menos cinco anos de dados de acompanhamento de pacientes - para treinar um algoritmo para considerar a correlação estatística entre classificadores e taxas de sobrevivência.

Isso orientará os médicos ajudando-os a tomar uma decisão informada sobre o que recomendar para o tratamento de determinado paciente.

"As pessoas muitas vezes sentem-se ameaçadas pela IA, no entanto, em vez de substituir a perícia de um médico, com elevado nível de formação e experiência, a tecnologia pode ajudar a auxiliar na tomada de decisões e complementar a sua experiência”, acrescentou o Dr. Khurram.

‘Isto vai ajudar a fazer uma avaliação mais precisa e vai  permitir que recomendar  a via de tratamento mais benéfica para cada paciente, o que esperamos que ajude a melhorar as taxas de sobrevivência.’

"O projeto piloto abrirá o caminho para o desenvolvimento de uma ferramenta que pode ajudar a identificar alterações pré-malignas na displasia oral, disse o patologista computacional Nasir Rajpoot, da Universidade de Warwick.

Isso, ele explicou, é "crucial para a deteção precoce do cancro oral".

‘A conclusão bem-sucedida deste projeto traz um potencial significativo para salvar vidas e melhorar a prestação de cuidados de saúde ao paciente.’

 

Fonte: Oral Cancer Foundation / NHS

Artigo original: "Artificial intelligence being trained to predict risk of developing oral cancer"

Recomendado pelos leitores

Cientistas descobriram a provável causa de um grave sintoma COVID-19: Coagulação sanguínea
ARTIGOS

Cientistas descobriram a provável causa de um grave sintoma COVID-19: Coagulação sanguínea

LER MAIS

O papel dos médicos dentistas no COVID-19 vai além da medicina dentária: compromissos médicos voluntários e preparação futura
ARTIGOS

O papel dos médicos dentistas no COVID-19 vai além da medicina dentária: compromissos médicos voluntários e preparação futura

LER MAIS

Avanços para a medicina dentária do futuro
ARTIGOS

Avanços para a medicina dentária do futuro

LER MAIS

Translate:

OJD 78 NOVEMBRO 2020

OJD 78 NOVEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.