O JornalDentistry em 2021-5-13

ARTIGOS

Inteligência Artificial (IA) ajuda a prever resultados do tratamento para doentes com peri-implantite

Peri-implantite, uma condição que afeta, cerca de um quarto dos pacientes com implantes dentários, e atualmente não há uma maneira fiável de avaliar como os pacientes vão responder ao tratamento desta condição.

Para tal, uma equipa liderada pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Michigan desenvolveu um algoritmo de machine learning, uma forma de inteligência artificial, para avaliar o risco de resultados regenerativos de um paciente após tratamentos cirúrgicos de peri-implantite.

O algoritmo chama-se FARDEEP, que em português significa Desconvolução Rápida e Robusta de Perfis de Expressão. No estudo, os investigadores usaram  o FARDEEP para analisar amostras de tecido de um grupo de pacientes com peri-implantite que estavam a receber terapia reconstrutiva. Quantificaram a abundância de bactérias nocivas e certas infeções que combatem as células imunitárias em cada amostra.

Os doentes que estavam com baixo risco de doença periodontal mostraram mais células imunitárias que eram altamente adeptas ao controlo de infeções bacterianas, comentou Yu Leo Lei, autor sénior e professor assistente de medicina dentária.

A equipa ficou surpreendida com o facto de os tipos de células associadas a melhores resultados para os doentes implantados desafiarem o pensamento convencional, disse Lei, que também tem uma consulta no Rogel Cancer Center.

"Foi dada muita ênfase aos tipos de células imunitárias que são mais aptas para a cicatrização de feridas e para a reparação de tecidos". "No entanto,  mostramos que os tipos de células imunitárias que são centrais ao controlo microbiano estão fortemente correlacionados com resultados melhores clínicos .

"A gestão cirúrgica pode reduzir as cargas bacterianos em todos os pacientes, no entanto, apenas os pacientes com sub-tipos de células mais imunes para controlo bacteriano podem suprimir a re-colonização de bactérias patogénicas e mostrar melhores resultados regenerativos."

As coroas suportadas por implantes dentários oferecem substituições estéticas, funcionais e naturais dos dentes, estimando-se que o mercado atinja os 6,8 mil milhões de dólares até 2024. Os implantes dentários transformaram as opções reconstrutivas, mas a emergente endemia de peri-implantite compromete severamente o sucesso a longo prazo da implantologia dentária, dizem os investigadores.

A peri-implantite pode levar à perda progressiva dos ossos, ao sangramento, ao infeção e à eventual perda dos implantes dentários e das coroas ou dentaduras associadas que suportam. A substituição de um novo implante dentário no local anteriormente danificado é muitas vezes desafiante devido à má qualidade óssea e à cicatrização demorada. A manutenção preventiva do implante e a gestão a longo prazo da peri-implantite tornam-se parte da prática de rotina após a reconstrução com implante.

"A terapia regenerativa para a peri-implantite é cara e os resultados do tratamento são imprevisíveis", disse o primeiro autor Jeff Wang, professor assistente clínico da U-M e investigador principal para o tratamento regenerativo do ensaio clínico peri-implantite. "Seria muito útil se pudéssemos usar a informação para determinar o melhor tratamento, ou talvez decidíssemos que a opção mais sensata seria substituir um implante antigo por um novo, apesar do desafio de reconstruir o osso."

No futuro, poderá ser possível prever o risco de peri-implantite antes de um implante dentário ser colocado, disse. São necessários mais ensaios clínicos humanos antes que o FARDEEP esteja pronto para ser amplamente utilizado pelos médicos dentistas.

"No entanto, este estudo de prova de conceito oferece uma abordagem personalizada para identificar os tipos de pacientes que melhor respondem a terapias regenerativas", disse o coautor William Giannobile, professor de medicina oral, infeção e imunidade, e reitor da Harvard School of Dental Medicine. Anteriormente, Giannobile estava na U-M School of Dentistry.


 

Recomendado pelos leitores

Complicações após terapia com implante dentário são comuns
ARTIGOS

Complicações após terapia com implante dentário são comuns

LER MAIS

Complicações orais provocadas pelo Vírus do Papiloma Humano (HIV)
ARTIGOS

Complicações orais provocadas pelo Vírus do Papiloma Humano (HIV)

LER MAIS

Pessoas com periodontite podem ter duas vezes mais probabilidades de serem hipertensos
ARTIGOS

Pessoas com periodontite podem ter duas vezes mais probabilidades de serem hipertensos

LER MAIS

Translate:

OJD 87 SETEMBRO 2021

OJD 87 SETEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.