O JornalDentistry em 2018-4-01

ARTIGOS

Localização dos cancros orais em fumadores e não fumadores

De acordo com um estudo publicado pela JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery, a localização dos cancros orais difere entre fumadores e não fumadores com uma maior incidência na borda da língua.

A incidência relativamente alta de cancro de células escamosas na boca em não fumadores, especialmente mulheres, sem causas óbvias, foi observada em outros estudos. Tradicionalmente, o cancro de células escamosas de cabeça e pescoço (CECP) tem sido associado a cinco causas, tabaco, álcool, sífilis, temperos e dentes séticos. Outros fatores de risco incluem imunossupressão e dieta. O papel do Vírus do Papiloma Humano (HPV) nos cancros de cabeça e pescoço é aceito no CEC orofaríngico, de acordo com as informações do estudo. 

O investigador Brendan J. Perry, B.Sc. M.B.B.S, do Hospital Princesa Alexandra em Brisbane, Austrália, e colegas coautores procuraram examinar se os cancros da cavidade oral ocorreram mais nos locais de traumatismo dentário e como isso variava entre não fumadores sem os principais carcinogénicos e fumadores identificados. O estudo foi uma análise de pacientes com cancro de cavidade oral ou orofaríngicos atendidos em hospitais australianos entre 2001 e 2011.

O estudo incluiu 724 pacientes dos quais 334 tinham cancro orofaríngico e 390 tinham cancro da cavidade oral. Dos 334 pacientes com cancro orofaríngico, 48 eram não fumadores, 266 fumadores e 20 ex-fumadores. Dos 390 pacientes com cancros oral, 87 nunca fumaram, 276 eram fumadores atuais e 27 ex-fumadores. A idade média na altura do diagnóstico foi de 60 anos para o cancro de orofaríngico e quase 62 anos para cancro oral. Ambos os cancro foram mais comuns entre os homens. 

Os resultados do estudo mostram que os cancros orais ocorreram na lateral (borda da) língua em 57 não fumadores (66 por cento) em comparação com 107 fumadores/ex-fumadores (33 por cento). A borda da língua era o local mais comum de tumores em fumadores e não fumadores, embora fosse proporcionalmente mais comum em não-fumadores. Os autores sugerem que há um risco de carcinogénese motivado pelo trauma dentário crónico, que poderá ter uma alta incidência de cancro oral que ocorrerá perto dos dentes, especialmente na borda da língua ou na mucosa oral 

Os autores concluem que o estudo não prova que o traumatismo dentário crónico possa causa cancro, mas reconhecem o papel potencial da irritação dental crónica na carcinogénese 

Fonte: Eurekalert/JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery.

Artigo original  Eurekalert: “Location of oral cancers differs in smokers, nonsmokers”

Recomendado pelos leitores

Ibuprofeno com parecetamol mais eficaz que os opioides no tratamento da dor dentária
ARTIGOS

Ibuprofeno com parecetamol mais eficaz que os opioides no tratamento da dor dentária

LER MAIS

Terapia Periodontal reduz os níveis da Pressão Arterial
ARTIGOS

Terapia Periodontal reduz os níveis da Pressão Arterial

LER MAIS

A resistência ao antibióticos está a aumentar em pacientes com doença periodontal grave
ARTIGOS

A resistência ao antibióticos está a aumentar em pacientes com doença periodontal grave

LER MAIS

Translate:

OJD 53 JULHO de 2018

OJD 53 JULHO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.