O JornalDentistry em 2020-8-30

ARTIGOS

Mutações cancerígenas causadas por toxina bacteriana evitáveis

Estudar mutações de DNA em cancros pode ajudar a compreender como os cancros se desenvolvem e o que torna as células cancerígenas diferentes das células normais e saudáveis.

A equipe de cientistas do programa Duke-NUS's Cancer and Stem Cell Biology (CSCB), especificamente queria olhar mais de perto para os cancros asiáticos para expandir a lista de 65 padrões de mutação atualmente conhecidos encontrados em cancros. Os cientistas esperam que ainda existam alguns raros padrões de mutação que ainda não foram descobertos.

Os pesquisadores examinaram 872 lesões colorretais de 201 pacientes com poliposis inexplicáveis e não herdados. Esta condição envolve a formação de pólipos intestinais que podem predispor as pessoas ao cancro. É geralmente causada por uma mutação no gene Adenomatous polyposis coli (APC). Este gene é fundamental para vários processos celulares e age como um supressor de tumor, impedindo que as células cresçam e se dividam descontroladamente. A equipe descobriu que quase 20% dos pacientes apresentavam tumores com mutações no gene APC com características semelhantes às causadas por uma toxina bacteriana conhecida como colibactina, sugerindo o envolvimento da toxina no início da formação de pólipos nesses indivíduos. 

Este estudo foi construído em um estudo anterior onde a equipe analisou mutações de DNA em 36 pacientes asiáticos que foram tratados em Singapura a um cancro de oral chamado carcinoma de células escamosas orais. "Encontramos um padrão muito específico de mutações de DNA no cancro oral de pacientes que também tinham infeção bacteriana grave na boca. Descobrimos que essas mutações de DNA foram causadas por uma toxina chamada colibactina, que é produzida por essas bactérias", disse o Dr. Arnoud Boot, Pesquisador Sénior do programa CSCB e principal autor deste estudo. 

A Colibactina, é produzida por um grupo específico de bactérias Escherichia coli, que normalmente vivem no intestino. Embora a exposição à colibactina seja difícil de prevenir, a equipe de pesquisa sugere que a escavação regular dos dentes pode ter evitado a infeção bacteriana que parece ter desencadeado a mutação de DNA causadora do cancro no paciente com cancro oral que foi examinado. 

"Existem bactérias que às vezes vivem no corpo humano, fazendo uma toxina que contribui para a formação do cancro. Além de entender o que causa o cancro, os nossos resultados também indicam que alguns cancros causados pela colibactina podem ser evitáveis", comentou o professor Steve Rozen, do programa CSCB da Duke-NUS. "Esses tipos de investigações dos nossos pesquisadores do programa CSCB são cruciais para entender melhor como prevenir o scancros, visando mudanças específicas do cancro", disse o Prof. Patrick Casey, vice-reitor sénior de pesquisa da Duke-NUS. 

A equipe em seguida pretende analisar um conjunto de dados maior de cancros que podem estar associados à colibactina.

 

Fonte:    ScienceDaily / Duke-NUS Medical School.

Artigo original "Cancer mutations caused by bacterial toxin preventable"

 

Recomendado pelos leitores

A má higiene oral pode afetar a precisão de testes SARS-CoV-2
ARTIGOS

A má higiene oral pode afetar a precisão de testes SARS-CoV-2

LER MAIS

Neutrófilos sacrificam-se para aumentar a resposta imunológica aos vírus
ARTIGOS

Neutrófilos sacrificam-se para aumentar a resposta imunológica aos vírus

LER MAIS

Dor do cancro oral associada à disseminação de doenças
ARTIGOS

Dor do cancro oral associada à disseminação de doenças

LER MAIS

Translate:

OJD 77 OUTUBRO 2020

OJD 77 OUTUBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.