O JornalDentistry em 2021-4-15

ARTIGOS

Novo estudo mostra como 24 a 72 horas de má higiene oral impactam a saúde oral

A higiene oral deficiente produz bactérias gengivais e acelera o envelhecimento do microbioma oral mais rapidamente do que se pensava.

Crédito: Liu Yang

Um novo estudo mostra que entre 24 a 72 horas após a interrupção da higiene oral, há uma diminuição acentuada na presença de 'bactérias orais boas' e dos produtos químicos anti-inflamatórios benéficos aos quais estão associados. Também foi descoberto um aumento de 'bactérias más' normalmente presentes na boca de pacientes com periodontite. A equipe de pesquisa, liderada por cientistas do Single-Cell Center, do Instituto de Qingdao BioEnergy and Bioprocess Technology (QIBEBT) da Academia Chinesa de Ciências (CAS) e Procter & Gamble Company (P&G), publicou as suas descobertas na revista mBio em março de 2021. 

Os pesquisadores pediram a 40 participantes do estudo com diferentes níveis de gengivite natural para realizar uma higiene oral ideal por três semanas. Isso levou à redução da gengivite e a uma linha de base saudável para o estudo. A gengivite foi então induzida quando a sua rotina de higiene oral foi interrompida ao longo de quatro semanas. O reinício da higiene oral levou à recuperação devido à natureza reversível da gengivite. 

Os pesquisadores realizaram análises genéticas na população de bactérias nas gengivas dos participantes conforme elas mudavam. Análises químicas das moléculas produzidas pelas  bactérias  foram realizadas e as respostas imunológicas dos participantes do estudo foram registardos. 

Em apenas 24 a 72 horas após o término da higiene oral, os pesquisadores descobriram que houve uma diminuição acentuada na presença de várias espécies de Rothia, bem como da betaína química, que foi relatada por desempenhar um papel anti-inflamatório em várias doenças inflamatórias. 

Além disso, houve uma ativação rápida e completa de múltiplas citocinas salivares - proteínas e outras moléculas produzidas por células do sistema imunológico associadas à inflamação. E assim como a presença das 'bactérias boas' diminuiu, houve um aumento acentuado na presença dos tipos de bactérias normalmente presentes na boca de pacientes com periodontite, embora ainda não houvesse nenhum sintoma da doença. 

Em conjunto, a associação positiva com a betaína e a associação negativa com a gengivite sugerem que Rothia pode ser uma “bactéria boa” benéfica para a saúde das gengivas, contribuindo de alguma forma para a produção de betaína . 

"Também descobrimos um súbito “envelhecimento” das bactérias na boca", comentou Xu Jian, Diretor do QIBEBT e autor sénior do estudo. “O microbioma oral envelheceu o equivalente a cerca de um ano em menos de um mês." 

Estudos anteriores demonstraram que a composição da população de bactérias orais (o microbioma oral) é um bom preditor da idade de um paciente. À medida que envelhecemos, vemos menos algumas espécies de bactérias e mais de outras. Pessoas mais velhas, por exemplo, tendem a ter muito menos espécies de bactérias Rothia. 

"Após apenas 28 dias de gengivite, descobrimos que os participantes do estudo tinham a 'idade microbiana oral' daqueles um ano mais velhos", disse Huang Shi, um dos investigadores que liderou este estudo. Os pesquisadores agora querem continuar a estudar a ligação entre Rothia, betaína e inflamação para ver se  podem apresentar respostas melhores em estágio inicial à gengivite.

 

Fonte: MedicalXpress/Chinese Academy of Sciences

Artigo original

 

 

Recomendado pelos leitores

Estudo mostra que a higiene oral  pode ajudar a reduzir a gravidade do COVID-19
ARTIGOS

Estudo mostra que a higiene oral pode ajudar a reduzir a gravidade do COVID-19

LER MAIS

A periodontite aumenta o risco de bactérias no sangue doado
ARTIGOS

A periodontite aumenta o risco de bactérias no sangue doado

LER MAIS

Estudo sobre futura terapia direcionada para a periodontite
ARTIGOS

Estudo sobre futura terapia direcionada para a periodontite

LER MAIS

Translate:

OJD 83 ABRIL 2021

OJD 83 ABRIL 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.