O JornalDentistry em 2022-4-16

ARTIGOS

Para as crianças, as dores de dente tornam-se outro tipo de dor pandemica

Para as crianças estes últimos dois anos, tem sido pouco normais e alguns jovens estão a sentir os efeitos da pandemia na boca. Os médicos dentistas pediátricos relatam ter visto mais cáries, juntamente com infeções graves — algumas até requerem tratamento cirúrgico.

"Sabemos que houve muitos pais que hesitaram em vir a uma visita dentária", diz Cheen Loo, professor e presidente de medicina dentária pediátrica da Tufts University School of Dental Medicine. "Atrasaram o tratamento dentário dos seus filhos com alguns à espera que os seus filhos pudessem ser vacinados.

Esta hesitação, aliada ao facto de os consultórios dentários terem sido primeiro encerrados, e depois com capacidade reduzida,devido ao  COVID, significou menos limpezas de rotina, check-ups e cuidados preventivos como aplicações de flúor e selantes. A probabilidade de uma criança nos EUA ter uma consulta dentária em 2020 foi   27% menor do que em 2019, segundo um estudo publicado no Journal of the American Dental Association. Os números mantiveram-se, independentemente do estatuto demográfico ou socioeconómico das crianças.

Adicione um maior consumo de alimentos e bebidas açucaradas e menos escovagem de dentes - o subproduto da escola online e a rutura das rotinas - e é uma receita para a desgraça dentária. Na clínica de medicina dentária pediátrica do Tufts, "estamos a ver muito mais cárie dentária e infeção", diz Loo

As cáries, se não forem tratadas, podem ser dolorosas e dificultar a vida às crianças, mastigar, dormir ou prestar atenção na escola. Também podem levar a uma infeção bacteriana e a uma ida de emergência ao médico dentista. Antes do COVID, 44% dos casos de pediatria de urgência vistos em Tufts eram para infeções dentárias; após o aparecimento do COVID, esse número subiu para 56%. (Os cuidados de emergência para as crianças permaneceram disponíveis em Tufts sem pausa durante toda a pandemia.)

"Está tudo ligado. Adiar o tratamento por medo de ir ao médico dentista por causa do COVID só piorou as infeções", diz Alhanouf Alhussaini,  pós-graduação e residente no departamento de pediatria. Alhussaini, Loo e colegas analisaram casos de urgência pediátrica em Tufts de 2018 a 2021, e Alhussaini apresentará os resultados do estudo em maio na reunião anual da Academia Americana de Medicina Dentária em San Diego.

"A infeção dentária acontece quando a cárie é deixada sem tratamento e fica mais profunda em direção ao nervo do dente", diz Alhussaini. Isto pode levar a um abcesso; sintomas como febre ou dificuldade de respiração; e, possivelmente, complicações de risco de vida. "É realmente algo que o progenitor precisa de abordar o mais rapidamente possível", diz.

Durante a pandemia, as urgências pediátricas também incluíram uma menor percentagem de casos relacionados com traumas de acidentes e lesões desportivas. "Normalmente, as lesões dentárias mais comuns em crianças dos 7 aos 11 anos são o trauma do desporto", diz Alhussaini. "Acho que a forma como o COVID restringiu tudo, as crianças passavam mais tempo dentro de casa.

Outra constatação significativa, diz Alhussaini, é que durante o COVID, os jovens doentes de emergência, independentemente do que foram tratados, eram menos propensos a voltar para visitas de acompanhamento do que os pacientes em anos anteriores. "Os pais diriam que não se sentem confortáveis em vir por causa da pandemia", diz.

Desde que o estudo terminou em agosto de 2021, Alhussaini diz ter notado um aumento no fluxo de pacientes, e que os pais parecem mais confortáveis em trazer os seus filhos para consultas de rotina. Loo concorda. "Estamos muito perto da nossa capacidade pré-COVID agora, o que é bom para os nossos pacientes."

 

Fonte: MedicalXpress / Helene Ragovin, Tufts University

c

Recomendado pelos leitores

Bebés com lábio leporino suscetíveis de ter idade adulta normal: Estudo
ARTIGOS

Bebés com lábio leporino suscetíveis de ter idade adulta normal: Estudo

LER MAIS

Novas pesquisas mostram que a COVID-19 impacta negativamente a função de memória
ARTIGOS

Novas pesquisas mostram que a COVID-19 impacta negativamente a função de memória

LER MAIS

Investigação identifica tratamento potencial para gerir os efeitos da periodontite
ARTIGOS

Investigação identifica tratamento potencial para gerir os efeitos da periodontite

LER MAIS

Translate:

OJD 100 NOVEMBRO 2022

OJD 100 NOVEMBRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.