O JornalDentistry em 2019-11-12

ARTIGOS

Pesquisa para verificar possíveis ligações entre a doença periodontal e cancro oral

À medida que as taxas mundiais de cancro oral continuam a subir, a compreensão das causas da doença, felizmente, também continua a crescer.

O uso do tabaco e o consumo excessivo de álcool foram estabelecidos como fatores de risco primários, e os pesquisadores estão agora a investigar outra fonte potencial para essa condição: as bactérias que causam a doença periodontal.

A pesquisa está sendo liderada pela Dra. Louise Belfield, professora de ciências biomédicas da Peninsula Dental School da Universidade de Plymouth, em colaboração com o Instituto de Medicina Translacional e Estratificada da universidade. Como o cancro exige que os vasos sanguíneos cresçam e metastatizem, a equipe de pesquisa está a  desenvolver bases em evidências existentes que mostram como certas bactérias que causam as doenças periodontais estão ligadas à angiogénese.

Para o conseguir, a equipe desenvolverá mini tumores e vasos sanguíneos em ambiente de laboratório, adicionando as bactérias com o objetivo de esclarecer como é que funcionam e que efeito têm sobre os vasos sanguíneos. 

De acordo com um comunicado de imprensa da universidade, se a pesquisa confirmar que as bactérias fazem com que os vasos sanguíneos cresçam mais rapidamente e de forma semelhante às associadas aos tumores e também identificar o processo pelo qual isso é alcançado, os resultados poderão formar a base de uma nova triagem programada para detetar o risco de cancro oral mais cedo. Isso tornaria possível iniciar o tratamento em tempo útil. 

"Sabemos que os tumores na boca, ao contrário de muitos outros tumores, estão em constante contacto com bactérias, mas ainda não sabemos exatamente como as bactérias afetam o crescimento desse tumores e vasos", disse Belfield. 

“As bactérias podem não causar o cancro, mas podem fazer algo para acelerar a sua progressão . Uma maneira de fazer isso é através dos vasos sanguíneos, incentivando-os a crescer mais rapidamente ou de uma maneira que ajude o tumor a crescer. Portanto, se descobrirmos o que é e como funciona, isso pode ajudar-nos a desenvolver e implementar processos de triagem para detetar e reduzir o número dessas bactérias ”. 

O DTI já havia relatado anteriormente um estudo que confirmou o papel crucial dos profissionais de medicina dentária na deteção precoce do cancro orla. Essa deteção precoce pode melhorar muito o prognóstico dos pacientes. 

“O cancro oral é uma doença horrível com baixas taxas de sobrevivência - apenas cerca de 50% dos diagnosticados estão vivos ao fim de cinco anos . É uma doença , desfiguradora, e o tratamento pode ser muito prolongado, complexo e caro ”, disse o Dr. David Conway, professor na Dental Public Health at the University of Glasgow’s School of Medicine, Dentistry and Nursing, em entrevista ao DTI no ano passado. 

"Quanto mais cedo for detetado, melhor o resultado obtido”, acrescentou Conway.

Fonte: Oral Cancer Foundation/eu.dental-tribune.com

"Research to examine possible links between periodontal disease and oral cancer"

Recomendado pelos leitores

Sexo oral responsável pelo aumento do cancro oral no Reino Unido
ARTIGOS

Sexo oral responsável pelo aumento do cancro oral no Reino Unido

LER MAIS

Declínio cognitivo e periodontite
ARTIGOS

Declínio cognitivo e periodontite

LER MAIS

Stressado ao máximo? O sono profundo pode reorganizar o cérebro ansioso
ARTIGOS

Stressado ao máximo? O sono profundo pode reorganizar o cérebro ansioso

LER MAIS

Translate:

OJD 67 NOVEMBRO 2019

OJD 67 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.