O JornalDentistry em 2017-1-11

ARTIGOS

Pesquisadores descobrem ligação entre bactérias orais, micro-hemorragias cerebrais e acidente vascular cerebral (AVC)

De acordo com diversos estudos as micro-hemorragias cerebrais (MHCs) são considerados um importante marcador preditivo de acidente vascular cerebral (AVC). Uma pesquisa sugere ainda que o Streptococcus mutans cnm positivo, um tipo de bactéria oral associada à cárie dentária, está envolvido no desenvolvimento de MHCs.

Ao investigar esta conexão entre as bactérias orais e os MHCs, uma equipe de pesquisadores japoneses descobriu  que a  Streptococcus mutans  cnm positivo é um novo fator de comprometimento cognitivo associado aos MHCs e, portanto, pode estar associada a distúrbios como acidente vascular cerebral (AVC) e demência.

Pesquisadores da Universidade de Medicina de Kyoto, Japão,  examinaram 279 pacientes (idade média de 70 anos) para a presença ou ausência de Streptococcus mutans  cnm positivo na saliva. Além disso, avaliaram-se a função cognitiva, o estado de saúde dentária e a prevalência de MHCs. O exame oral incluiu o número de dentes remanescentes, a presença ou ausência de cárie dentária e o estado periodontal dos participantes.

No grupo de estudo, 94% testaram positivo para Streptococcus mutans  cnm, 33% para Streptococcus mutans  cnm positivo e 25 por cento mostraram atividade de ligação ao colagénio associada ao Streptococcus mutans. A ressonância magnética ao cérebro detetou MHCs em 73 participantes (26%). Quanto ao exame dentário 31% dos participantes tiveram cárie dentária.  O número médio de dentes remanescentes foi de 22,7 ± 7,5.

As análises mostraram que Streptococcus mutans  cnm positivo foi detetado mais frequentemente entre os participantes com MHCs . Além disso, a percentagem de pacientes com cárie dentária foi significativamente maior no grupo com atividade da proteína cnm positivo.

Segundo os pesquisadores, as descobertas sugerem um mecanismo molecular para a interação entre infeções orais crónicas e distúrbios geriátrico, como acidente vascular cerebral (AVC) e comprometimento cognitivo. Para esclarecer a causalidade, seria de todo o interesse realizar um estudo  de intervenção voltado para o cuidado oral e a microbiota em indivíduos com MHCs.  Como os dados atuais suportam a importante influência da microbiota oral sobre a doença neurológica, sugerem uma maior colaboração entre pesquisadores de medicina dentária  e médicos.

Estudo: “Oral cnm-positive Streptococcus mutans expressing collagen binding activity is a risk factor for cerebral microbleeds and cognitive impairment”

Fonte: Scientific Reports journal

.

Recomendado pelos leitores

Imunoterapia prolonga a vida de pacientes com cancro de cabeça e pescoço
ARTIGOS

Imunoterapia prolonga a vida de pacientes com cancro de cabeça e pescoço

LER MAIS

Qual é a ligação entre a vitamina D, a saúde das gengivas e a diabetes?
ARTIGOS

Qual é a ligação entre a vitamina D, a saúde das gengivas e a diabetes?

LER MAIS

Reduzir a dose de radiação no cancro oral pode melhorar a qualidade de vida e reduzir custos
ARTIGOS

Reduzir a dose de radiação no cancro oral pode melhorar a qualidade de vida e reduzir custos

LER MAIS

Translate:

OJD 57 DEZEMBRO 2018

OJD 57 DEZEMBRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.