O JonalDentistry em 2020-1-09

ARTIGOS

Um novo método de tratamento dentário? Ativação de células-estaminais

O estudo mostrou que um gene chamado Dlk1 melhora a ativação das células-estaminais e a regeneração de tecidos no tratamento dos dentes

As células-estaminais são a chave da cura de feridas, à medida que se desenvolvem em tipos de células especializadas em todo o corpo - inclusive nos dentes. 

Uma equipe internacional de pesquisadores encontrou um mecanismo que poderá vir a oferecer uma nova solução em potencial para o tratamento dentário.

 

Publicado em agosto 2019 na Nature Communications, o estudo mostra que um gene chamado Dlk1 melhora a ativação de células-estaminais e a regeneração de tecidos no tratamento dos dentes.

O trabalho foi liderado pelo Dr. Bing Hu, do Peninsula Dental School da Universidade de Plymouth, com a colaboração de pesquisadores de todo o mundo.

 

A ciência por trás da descoberta

O Dr. Hu e a sua equipe descobriram uma nova população de células-estaminais mesenquimais (as células-tronco que compõem o tecido esquelético, como músculo e osso) num modelo de incisivo de rato de crescimento contínuo. Mostraram que essas células contribuem para a formação da dentina dentária, o tecido duro que cobre o corpo principal de um dente.

É importante ressaltar que o trabalho mostrou que, quando essas células-estaminais são ativadas,  enviam sinais de volta às células-mãe do tecido para controlar o número de células produzidas, através de um gene molecular chamado Dlk1. 

Este artigo é o primeiro a mostrar que o Dlk1 é vital para esse processo funcionar.  No mesmo relatório, os pesquisadores também provaram que o Dlk1 pode melhorar a ativação de células-estaminais e a regeneração de tecidos num modelo de cicatrização de feridas dentárias. Esse mecanismo pode fornecer uma nova solução para o tratamento dentário, lidando com problemas como cáries, desintegração  e tratamento de trauma.

Estudos adicionais precisam ser realizados para validar as descobertas para aplicação clínica, para se poder determinar a duração e a dose adequadas ao tratamento, mas etapas iniciais em modelo animal são empolgantes, como explica o Dr. Hu.

 

O que dizem os autores 

Hu, que também faz parte da University's Institute of Translational and Stratified Medicine (ITSMed), disse: "As células-estaminais são tão importantes que, no futuro, poderão ser usadas por laboratórios para regenerar tecidos danificados ou perdidos, devido a doença - por isso é vital entender como funcionam. 

Ao descobrir as novas células-estaminais que formam o corpo principal de um dente e estabelecer o uso vital do Dlk1 na regeneração do tecido, damos passos importantes para entender a regeneração das células-estaminais". 

"O trabalho, nesta fase, ocorreu em modelos de laboratório , e é necessário fazer mais trabalho antes de se  poder aplicar em humanos. Mas é realmente um grande avanço na medicina regenerativa que pode ter implicações enormes para os pacientes no futuro". 

O professor Christopher Tredwin, diretor da Peninsula Dental School e co-autor do artigo, comentou: "Estamos muito animados com os recentes progressos do grupo do Dr. Bing Hu. Este novo trabalho, juntamente com um recente artigo de alto impacto publicado no The EMBO O Journal (doi: 10.15252 / embj.201899845), que trata de outro tipo de células-estaminais no dente: células-estaminais epiteliais, coloca Plymouth na frente da pesquisa e medicina regenerativa de células-estaminais em medicina dentária e craniofaciais do mundo. Em breve, oferecerá aos pacientes dentários melhores tempos e soluções mais económicas para problemas dentários graves - de trauma a cáries". 

 

Fonte:  ScienceDaily/University of Plymouth

“A new method of tooth repair? Scientists uncover mechanisms to inform future treatment”

 

 

Recomendado pelos leitores

De acordo  com uma nova pesquisa os Dentes servem como “arquivo da vida”
ARTIGOS

De acordo com uma nova pesquisa os Dentes servem como “arquivo da vida”

LER MAIS

Alguns meses de “Vaping” colocam pessoas saudáveis em risco de  doença oral
ARTIGOS

Alguns meses de “Vaping” colocam pessoas saudáveis em risco de doença oral

LER MAIS

Desenvolvimento de novo teste COVID-19 à base de saliva que muda de cor com resultados em 45 minutos
ARTIGOS

Desenvolvimento de novo teste COVID-19 à base de saliva que muda de cor com resultados em 45 minutos

LER MAIS

Translate:

OJD 75 JULHO 2020

OJD 75 JULHO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.