O JornalDentistry em 2020-9-16

NOTÍCIAS

Elixires orais podem reduzir o risco de transmissão do coronavírus

Os vírus Sars-Cov-2 podem ser inativados usando alguns antisséticos orais disponíveis no mercado. Isso foi demonstrado em experiências com cultura de células por virologistas da Ruhr-Universität Bochum juntamente com colegas de Jena, Ulm, Duisburg-Essen, Nuremberg e Bremen.

 

Cargas virais elevadas podem ser detetadas na cavidade oral e na garganta de alguns pacientes com Covid-19. O uso de elixires orais eficazes contra o Sars-Cov-2 poderá, portanto, ajudar a reduzir a carga viral e, possivelmente, o risco de transmissão do coronavírus num curto prazo.

Isso pode ser útil, por exemplo, antes de tratamentos dentários. No entanto, elixires orais não são adequados para tratar infeções por Covid-19 ou para se proteger contra a infeção do vírus. 
Os resultados do estudo são descritos pela equipe chefiada por Toni Meister, Professora Stephanie Pfänder e Professora Eike Steinmann do grupo de pesquisa em Virologia Molecular e Médica do Bochum no Journal of Infectious Diseases, publicado online em 29 de julho de 2020. Uma revisão dos resultados laboratoriais em ensaios clínicos estão pendentes. 

Oito elixires orais num teste de cultura de células 
Os pesquisadores testaram oito elixires orais com diferentes ingredientes que estão disponíveis em farmácias ou drogarias na Alemanha. Misturaram cada colutório com partículas de vírus e uma substância interferente, com o objetivo de recriar o efeito da saliva na boca. A mistura foi então agitada durante 30 segundos para simular o efeito do gargarejo. Depois usaram células Vero E6, que são particularmente receptivas a Sars-Cov-2, para determinar o título do vírus. Para avaliar a eficácia dos elixires orais, os pesquisadores também trataram as suspensões de vírus com meio a cultura de células em vez do elixires antes de adicioná-los à cultura de células. 
Todas as preparações testadas reduziram o título inicial do vírus. Três bochechos reduziram a tal ponto que nenhum vírus foi detetado após um tempo de exposição de 30 segundos. Se esse efeito for confirmado na prática clínica e por quanto tempo dura, deve ser investigado em estudos adicionais.
Os autores apontam que elixires orais não são adequados para o tratamento de Covid-19. "Gargarejar com elixir oral não pode inibir a produção de vírus nas células", explica Toni Meister, "mas pode reduzir a carga viral num curto prazo na zona de maior potencial de infeção, ou seja, na cavidade oral e na garganta - e isso pode ser útil em certas situações, em interveções de  médicos dentistas ou durante o atendimento clínico de pacientes com Covid-19. " 

Estudos clínicos em andamento 
O grupo Bochum está a examinar as possibilidades de um estudo clínico sobre a eficácia dos elixires orais contra os vírus Sars-Cov-2, durante o qual os cientistas querem testar se o efeito também pode ser detectado em pacientes e quanto tempo dura. Estudos semelhantes já estão em andamento em San Francisco USA,  a equipe de Bochum está em contacto com os pesquisadores americanos.

Fonte: MedicalXPress

Artigo original: https://medicalxpress.com/news/2020-08-mouthwashes-coronavirus-transmission.html

 

 

Recomendado pelos leitores

“No mês de Novembro, teremos o Straumanngroup Month, que será um mês dedicado à formação e educação!
NOTÍCIAS

“No mês de Novembro, teremos o Straumanngroup Month, que será um mês dedicado à formação e educação!

LER MAIS

Declaração Política das Nações Unidas sobre Cobertura Universal de Saúde finalmente tem alguns “dentes”
NOTÍCIAS

Declaração Política das Nações Unidas sobre Cobertura Universal de Saúde finalmente tem alguns “dentes”

LER MAIS

Translate:

OJD 77 OUTUBRO 2020

OJD 77 OUTUBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.