JornalDentistry em 2024-6-29

NOTÍCIAS

Marcelo Rebelo de Sousa condecora colaborador mais antigo da BIAL em ano de centenário

Presidente da República visitou fábrica da farmacêutica portuguesa 
no âmbito da conferência de comemoração dos 100 anos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta terça-feira (25 de junho) o colaborador mais antigo da maior farmacêutica portuguesa. A distinção foi entregue no âmbito das comemorações dos 100 anos do laboratório, no dia em que se realiza a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future, na Fundação Serralves (Porto).
 
Marcelo Rebelo de Sousa visitou as instalações da empresa focada na investigação e desenvolvimento e condecorou o colaborador mais antigo da empresa, Alfredo Ferreira,  que está há 38 anos a desempenhar funções. Alfredo Ferreira é operador de produção e trabalha na área industrial, na embalagem, tendo dedicado a sua vida profissional ao serviço da empresa.
 
Após visita às instalações da farmacêutica, no momento da condecoração, o Presidente da República agradeceu o “trabalho conjunto dos colaboradores” e salientou que “são a força desta empresa”. Acrescentou ainda que “Portugal deve à BIAL a saúde dos portugueses”.
 
A distinção reflete o reconhecimento da Presidência da República pelo trabalho do colaborador do primeiro grupo farmacêutico nacional a disponibilizar no mercado moléculas de investigação própria e de patente nacional e o que, ao longo dos anos, tem contribuído para os setores da saúde e económico através da forte aposta em I&D.
 
A visita do Presidente da República decorre no âmbito das comemorações dos 100 anos da empresa com a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future que decorre hoje (25) na Fundação Serralves, a partir das 15h00. No evento, com abertura do Ministro da Economia, Pedro Reis, vão ser analisados os desafios que se colocam a Portugal e ao mundo, nomeadamente nas vertentes económica, social, política e da saúde.
 
A conferência contará com as participações de António Vitorino, Antigo Diretor Geral da Organização Internacional para as Migrações, Luís Portela, Presidente da Fundação BIAL e António Horta Osório, Chairman da empresa. O encerramento da conferência BIAL 100 Years – Shaping the future será feito pelo Presidente da República. A conferência terá transmissão em streaming aqui.
 
Ainda no âmbito do centenário da empresa, o parlamento português aprovou na passada semana (sexta-feira, 21), um voto de saudação apresentado pelo presidente da Assembleia da República.
 

 
 
Iniciativas de comemoração dos 100 anos
 
Para além da conferencia, a BIAL tem comemorado o centenário desde janeiro de 2024 com diversas iniciativas. A empresa apresentou uma imagem e assinatura renovadas e alusivas à data, que visam refletir o percurso da farmacêutica. ‘Inspired by the future’ traduz o posicionamento ao longo dos anos, em que sempre perspetivou o futuro, nomeadamente com a aposta num projeto de I&D. Está também a produzir um documentário que, tendo como fio condutor a evolução da própria empresa, não deixará de expressar todos os contextos políticos, sociais, económicos e científicos em que a mesma se desenvolveu. Está também online um site dedicado ao centenário, em www.bial100years.com, com destaques sobre a história da empresa, assim como sobre os principais eventos que  têm sido organizados para assinalar este marco.
 
História da BIAL
 
A farmacêutica nasceu em abril de 1924, no centro do Porto, fundada por Álvaro Portela. Dirigida pela quarta geração da família, a BIAL é hoje uma empresa internacional de inovação, com medicamentos próprios comercializados à escala global, sendo um dos principais protagonistas do panorama empresarial, industrial e da investigação biomédica a nível nacional.
 
A BIAL foi a primeira e é a única farmacêutica com medicamentos de investigação própria e de patente nacional comercializados. O Zebinix (acetato de eslicarbazepina), direcionado para o tratamento da epilepsia, desde o seu lançamento, em 2009, impactou já a vida de 800 000 doentes. Em 2016, a BIAL lançou o seu medicamento para a Doença de Parkinson, Ongentys (opicapona), que é comercializado em vários países europeus, EUA, Japão ou Austrália, entre muitos outros mercados, e que anualmente chega a mais de 85 000 pacientes.
 
Em média, nos últimos anos, a BIAL tem canalizado mais de 20% da sua faturação anual para I&D, que está centrada nas neurociências e nas doenças raras. A BIAL tem vindo a reforçar a sua presença internacional, vertente que quer fortalecer, nomeadamente na Europa e nos mercados farmacêuticos de maior relevância, caso dos EUA, da China e do Japão. As vendas nos mercados internacionais, em cerca de 50 países, representam 75% da faturação da empresa, que em 2023 atingiu os 340 milhões de euros.
 

 

Recomendado pelos leitores

Prof. Dr. André Mariz de Almeida coordena missão humanitária no Quénia
NOTÍCIAS

Prof. Dr. André Mariz de Almeida coordena missão humanitária no Quénia

LER MAIS

Piercings na língua e nos lábios podem danificar os dentes e as gengivas
NOTÍCIAS

Piercings na língua e nos lábios podem danificar os dentes e as gengivas

LER MAIS

Dr. João Pimenta e Dra. Margarida Henrique nomeados co-presidentes da Dental AI Association
NOTÍCIAS

Dr. João Pimenta e Dra. Margarida Henrique nomeados co-presidentes da Dental AI Association

LER MAIS

Translate:

OJD 119 JULHO 2024

OJD 119 JULHO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.