O JornalDentistry em 2018-8-08

NOTÍCIAS

Radiografia da profissão mostra que Ordem dos Médicos Dentistas tem pela primeira vez mais de 11 mil inscritos

Portugal tem o dobro de médicos dentistas face ao rádio recomendado pela OMS

Portugal atingiu no ano passado um rácio de um médico dentista por 1.033 habitantes, praticamente o dobro da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de um médico dentista por 2.000 habitantes.

No ano passado, a Ordem dos Médicos Dentistas tinha 11.387 inscritos, um aumento de 699 face a 2016. São contas do estudo ‘Números da Ordem’ que anualmente sistematiza os principais dados da profissão de médico dentista em Portugal e apresenta uma projeção do que é expectável para os próximos anos. 

Analisando o crescimento previsto do número de médicos dentistas ativos em Portugal e a diminuição do número de habitantes em território português, é esperado que, a partir do próximo ano, exista um médico dentista para menos de 1.000 habitantes. Estima-se que em 2021, a OMD venha a ter aproximadamente 12 mil membros. 

Contudo, em termos de distribuição geográfica existem diferenças significativas no país. Com um médico dentista por cada 707, a Área Metropolitana do Porto é a região com menor rácio. Seguem-se as regiões de Coimbra, Viseu Dão-Lafões, Terras de Trás-os-Montes, Cávado e Área Metropolitana de Lisboa. 

Em termos relativos, os locais com menos médicos dentistas ativos por habitante são o Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral, uma vez que o rácio população/médico dentista é mais alto. No Baixo Alentejo, região com o maior rácio do país, existe um médico dentista por 2741 habitantes. 

Se o número total de membros da OMD continua a apresentar uma tendência de crescimento, regista-se, no entanto, um aumento exponencial no número de inativos há mais de cinco anos, número de anos em que, previsivelmente, um médico dentista inativo não voltará a exercer atividade de medicina dentária. 

Nos últimos 10 anos, o número de membros inativos da OMD mais do que duplicou, passou de 689 em 2007 para 1.420 no ano passado. 

Orlando Monteiro da Silva, bastonário da OMD, justifica este aumento com a emigração. 

Para o bastonário, “o excesso de médicos dentistas está a criar um flagelo na profissão. Portugal não tem como absorver tantos profissionais pelo que a emigração tem crescido para valores impensáveis. Os ‘Números da Ordem’ mostram apenas uma parte do problema, já que muitos médicos dentistas emigram, mas continuam inscritos na OMD, alguns inclusive trabalham em vários países. Há anos que alertamos os sucessivos governos para a necessidade imperativa de diminuir o número de vagas em medicina dentária nas faculdades, mas nem privados nem o Estado querem reduzir as receitas, pelo que na prática e para os alunos, concluído o mestrado, resta um caminho, o da emigração”. 

O Reino Unido continua a ser o principal destino de emigração para os médicos dentistas portugueses, seguido da França. 

Os “Números da Ordem” mostram que 75% dos membros ativos da OMD têm menos de 45 anos. 59,7% são mulheres e há 872 estrangeiros inscritos na Ordem. Destes, 468 são brasileiros, mas nos últimos anos registaram-se fortes crescimentos de italianos e espanhóis. 

Outra novidade, salienta o bastonário da OMD, “é o número de estudantes estrangeiros a formar-se nas instituições portuguesas, com os estudantes de França, Espanha e Itália a destacarem-se neste capítulo. No total de todos os alunos, 26% tem nacionalidade estrangeira, número bastante superior à percentagem de estrangeiros entre os membros ativos da OMD, que não atinge os 9%. Nesta altura, existe já até uma instituição de ensino privado que tem mais estudantes estrangeiros do que portugueses”. 

Orlando Monteiro da Silva explica esta situação com “o reconhecimento internacional do ensino da medicina dentária em Portugal, que tem sido cada vez maior e muitos são os que escolhem o nosso país para fazer a sua formação de base, prevendo-se que regressem depois ao seu país de origem”. 

Atualmente existem 3404 alunos de mestrado integrado em medicina dentária nas sete instituições de ensino portuguesas, um número similar ao do ano letivo anterior. 

Fonte: Ordem dos Médicos Dentistas    www.omd.pt

 

Recomendado pelos leitores

Portugal com pós graduação em PNL e Mindulness.
NOTÍCIAS

Portugal com pós graduação em PNL e Mindulness.

LER MAIS

“Nova turma: Curso em Técnicas de Implantologia e Reabilitação Oral Total Avançada pela Swiss Dental Services”
NOTÍCIAS

“Nova turma: Curso em Técnicas de Implantologia e Reabilitação Oral Total Avançada pela Swiss Dental Services”

LER MAIS

Dentsply Sirona recebe 70 pessoas no Fórum de  Alumni p3 2018
NOTÍCIAS

Dentsply Sirona recebe 70 pessoas no Fórum de Alumni p3 2018

LER MAIS

Translate:

OJD 53 JULHO de 2018

OJD 53 JULHO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.