O JornalDentistry em 2020-8-18

ARTIGOS

O Vírus do Papiloma Humano (HVP) impulsiona aumento dos cancros orais

A incidências de cancros da cavidade oral e faringe aumentaram de 2007 a 2016 devido ao incremento dos cancro das amígdala, língua, orofaríngicos, faringe, gengiva e a base da língua associada ao Vírus do Papiloma Humano (HPV).

Os cancros da cavidade oral e faringe representam cerca de 3% dos cancros diagnosticados anualmente nos Estados Unidos, informa o CDC (Controle e Prevenção de Doenças). 

Os fatores de risco incluem o uso de tabaco, o consumo excessivo de álcool e a infeção pelo Vírus do Papiloma Humano (HVP). O CDC acredita que a aplicação de estratégias mais amplas comprovadas para prevenir o início do uso do tabaco, promover a cessação do tabagismo, reduzir o consumo excessivo de álcool e aumentar a vacinação contra o HPV reduziria a sua incidência. 

As taxas para todos os cancros da cavidade oral e faringe combinadas aumentaram entre os homens, mas foram estáveis entre as mulheres. As taxas aumentaram entre as mulheres para os cancros da base da língua, gengiva e amígdala, mas diminuíram para cancros da base da boca, palato macio e úvula, nasofaríngeos e foram estáveis para outros locais. 

Observou-se um padrão semelhante exceto para o cancro do lábio, aumentaram também para cancro da base da língua, da orofaringe e de outras áreas da cavidades orais e faringe e foram estáveis apenas para o paladar duro, a bochecha, e a glândula salivar, diz o CDC. 

As taxas para todos os cancros da cavidade oral e faringe combinadas aumentaram entre as pessoas entre 50 e 79 anos, diminuíram entre aqueles entre os 40 e 49 anos, e ficaram estáveis entre indivíduos entre 20 e 30 anos e entre aqueles com 80 anos ou mais.

O CDC diz que os declínios do consumo de tabaco podem ter contribuído para a diminuição em alguns cancros nalgumas faixas etárias. 

Pesquisas anteriores descobriram que as taxas de cancro escamosos orofaríngicos aumentaram mais entre os homens brancos, possivelmente devido a diferenças no comportamento sexual, já que os homens brancos relatam iniciação sexual oral mais cedo e um número maior ou parceiros sexuais orais, que são fatores de risco para a exposição ao HPV.

O CDC diz que os esforços de saúde pública com foco no aumento da vacinação contra o HPV são essenciais na prevenção do cancro. Recomenda a vacinação para todos com idades entre 11 e 12 anos, com vacinação em dia até os 26 anos.

No entanto, o CDC observa três limitações às suas investigações. Em primeiro lugar, atrasos no relato de cancros podem resultar em subestimações de incidência. 

Em segundo lugar, os registos de cancro não recolhem ou relatam rotineiramente informações sobre fatores de risco, tornando as causas de casos específicos impossíveis de determinar. Em terceiro lugar, os locais anatómicos de alguns casos podem ter sido incorretamente classificados devido à complexidade da região anatómica e às dificuldades em determinar a origem do cancro.

Fonte: Dentistry Today

Recomendado pelos leitores

A má higiene oral pode afetar a precisão de testes SARS-CoV-2
ARTIGOS

A má higiene oral pode afetar a precisão de testes SARS-CoV-2

LER MAIS

Neutrófilos sacrificam-se para aumentar a resposta imunológica aos vírus
ARTIGOS

Neutrófilos sacrificam-se para aumentar a resposta imunológica aos vírus

LER MAIS

Dor do cancro oral associada à disseminação de doenças
ARTIGOS

Dor do cancro oral associada à disseminação de doenças

LER MAIS

Translate:

OJD 77 OUTUBRO 2020

OJD 77 OUTUBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.