O JornalDentistry em 2018-2-06

ARTIGOS

Remoção da placa bacteriana dentária com micro bolhas geradas por jato de cavitação

Pesquisadores encontraram uma nova maneira de remover a placa bacteriana dos implantes dentários melhorando a higiene oral, utilizando micro bolhas geradas por jato de cavitação.

Foi utilizado um determinado tipo de difusor para criar as bolhas de cavilação que ao colapsarem eliminam a placa bacteriana. Foto Hitoshi Soyama

Seja por acidente ou doença, a perda de dentes pode causar muitos inconvenientes, os Implantes dentais, assim como as coroas, permitem que as pessoas superem esses problemas e possam viver com melhor qualidade de vida. 

Os implantes dentários tal como os dentes naturais requerem cuidados adequados e higiene oral para evitar novas complicações. Enquanto a acumulação de placas bacterianas dentárias fixa-se principalmente nas coroas aderindo também às partes expostas dos parafusos dos implantes que são muito mais difíceis de limpar. 

Hitoshi Soyama da Universidade de Tohoku e sua equipe da Universidade Showa no Japão realizaram um estudo para procurar melhores maneiras para os médicos dentistas removam a placa bacteriana e evitando complicações. A equipe estudou a eficiência de um jato de cavitação, onde o líquido a alta velocidade é injetado por um aplicados através da água para criar bolhas de vapor muito pequenas. Quando essas bolhas colapsam, produzem fortes ondas de choque capazes de remover os contaminantes. 

A equipe comparou o efeito de limpeza de um jato de cavitação com o de um jato de água, usado frequentemente para remover a placa bacteriana dos implantes dentários mantendo-os limpos. Para isso foi desenvolvido um biofilme durante três dias na boca de quatro voluntários, procedeu-se então à limpeza pelos dois métodos, medindo a quantidade de placa restante em vários intervalos de tempo. 

Embora houvesse pouca diferença entre as quantidades de placa dentária removidas por ambos os métodos após um minuto de limpeza, essa situação alterou-se substancialmente após maior exposição. Após três minutos, o jato de cavitação tinha removido cerca de uma placa a mais do que o jato de água, deixando pequena placa presa ao implante no final do teste. O jato de cavitação também foi capaz de remover a placa não só da secção de raiz dos parafusos, mas também da secção mais difícil de alcançar, embora em menor grau. 

Os métodos convencionais não conseguem limpar a placas bacteriana na superfície dos implantes dentários muito bem, mas este novo método poderá dar aos médicos dentistas uma nova ferramenta para combater este problema. 

Pesquisas anteriores mostraram que o fluxo de água exerce uma ação de cisalhamento para remover o biofilme. Além deste efeito de cisalhamento, o jato de cavitação também produz uma força considerável quando as bolhas se desintegram e podem remover partículas do biofilme e levando-as para longe. Os pesquisadores sugerem que os dois processos funcionem em sinergia para tornar o jato de cavitação mais eficaz na limpar placa bacteriana nas as superfícies irregulares dos implantes dentários. 

Fonte: Universidade de Tohoku, Japão / ScienceDaily

Artigo original: "Blasting dental plaque with microbubbles"

Recomendado pelos leitores

A má saúde oral pode causar quedas nos idosos?
ARTIGOS

A má saúde oral pode causar quedas nos idosos?

LER MAIS

Com o cancro oral em ascensão, os médicos dentistas podem desempenhar um papel importante
ARTIGOS

Com o cancro oral em ascensão, os médicos dentistas podem desempenhar um papel importante

LER MAIS

O RGPD
ARTIGOS

O RGPD "light" português

LER MAIS

Translate:

OJD 51 MAIO de 2018

OJD 51 MAIO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES