O JornalDentistry em 2018-5-10

ARTIGOS

A má saúde oral pode causar quedas nos idosos?

Há pesquisas que indicam que, por mais improvável que pareça, a má saúde oral pode contribuir para o risco de quedas. Essa questão levou recentemente pesquisadores no Japão a investigar se a saúde oral deficiente poderia de fato estar associada a quedas incidentais em idosos.

À medida que a população de “baby boomers” envelhece, quedas incidentais estão a tornar-se uma grande preocupação de saúde pública mundialmente. Na Inglaterra, 28 a 35% das pessoas com mais de 65 anos experimentaram uma queda em 2016, enquanto no Japão quedas e fraturas foram responsáveis por 12,2% dos idosos que necessitam de cuidados de longa duração. 

Embora fraturas da anca e contusões leves sejam os resultados mais comuns, o incidente maiores pode causar a morte. Portanto, a identificação de fatores de risco que possam ser modificados podem servir como intervenção para redução de quedas em idosos. Examinar as condições de saúde oral e comparar quedas incidentais foi importante para os pesquisadores da Graduate School of Dentistry at Kanagawa Dental University no Japão, porque a associação entre os dois tem sido controversa na comunidade de pesquisa. Um estudo determinou uma associação entre uma diminuição na função oclusal e a instabilidade postural, enquanto um estudo diferente mostrou que a desarmonia oclusal é um fator de risco para uma diminuição na função de equilíbrio. Curiosamente, um estudo recente que investigou 4.425 pessoas idosas com menos de 19 dentes e sem próteses dentárias, concluiu tiveram uma maior frequência de quedas. 

Projeto JAGES - Estudo Longitudinal 

Para este estudo, foram utilizados dados do painel do Japan Gerontological Evaluation Study, realizado entre 2010 e 2013. Os questionários foram preenchidos por 19.995 homens e 20.858 mulheres com mais de 65 anos que não tiveram histórico de quedas durante o ano anterior. Os pesquisadores então usaram um modelo de regressão logística multinível para determinar a associação entre problemas de saúde em 2010 e múltiplos incidentes em 2013. Os resultados foram publicadosrecentemente na revista PLoS ONE.

Para ambos os sexos, a má função oral, incluindo dificuldade em comer alimentos duros e asfixia, foi associada a quedas incidentais. No entanto, as mulheres que tinham entre 10 e 19 dentes e não tinham próteses foram significativamente associadas com quedas incidentais em comparação com aquelas que tinham mais de 20 dentes. Além disso, aquelas que tinham menos de nove dentes, com ou sem prótese, apresentaram maior probabilidade de quedas. 

As investigações sugerem que saúde oral deficiente, e menos dentes e a não utilização de próteses dentárias são preditores de quedas incidentais. Essas quedas, causadas principalmente por boca seca, sufocamento e dificuldade para comer alimentos duros, podem ajudar a reduzir visões controversas sobre este assunto. Embora este assunto necessite de uma investigação mais aprofundada para determinar se a melhoria da saúde oral pode reduzir o risco de quedas em idosos, testes básicos de rastreamento que avaliem a saúde oral podem contribuir para a redução de quedas acidentais em idosos frágeis.

Source: www.medicalnewsbulletin.com

Author: Viola Lanier PhD, MSc

Artigo original: "Can poor oral health cause falls in the elderly?"

Recomendado pelos leitores

A doença periodontal pode ser um iniciador da doença de Alzheimer.
ARTIGOS

A doença periodontal pode ser um iniciador da doença de Alzheimer.

LER MAIS

Diabéticos enfrentam maior risco de cancro oral,  tendo as  mulheres um risco mais elevado
ARTIGOS

Diabéticos enfrentam maior risco de cancro oral, tendo as mulheres um risco mais elevado

LER MAIS

Farmacocinética e Farmacodinâmica na medicina dentária
ARTIGOS

Farmacocinética e Farmacodinâmica na medicina dentária

LER MAIS

Translate:

OJD 55 OUTUBRO de 2018

OJD 55 OUTUBRO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.