O JornalDentistry em 2020-7-19

ARTIGOS

Alguns meses de “Vaping” colocam pessoas saudáveis em risco de doença oral

Cientistas que observaram as bactérias nas bocas de jovens “Vapers”saudáveis dizem que o potencial para futuras doenças está logo abaixo da superfície.

Os pesquisadores descobriram que o conjunto de bactérias orais nas bocas  de usuários diários de cigarros eletrónicos está repleta de organismos potentes que causam infeções, que colocam os utilizadores em risco substancial de doenças que vão da doença gengival ao cancro.

Os cientistas acreditam que os líquidos aquecidos e pressurizados nos cartuchos dos cigarros eletrónico são provavelmente os principais culpados em transformar a boca dos “Vapers” num lar acolhedor para uma perigosa combinação de micróbios. 

Segundo Purnima Kumar, professora de periodontologia da Universidade Estadual de Ohio e autor sénior do estudo o ”Vaping” é um ataque tão grande ao ambiente oral, e a mudança acontece de forma dramática e num curto espaço de tempo. 

Mesmo antigos fumadores e ex-fumadores do estudo, cujo hábito de tabaco dariam um acesso aos micróbios causadores de doenças mais fácil à boca , tinham os perfis orais mais prejudiciais ligados ao “Vaping” após apenas três a 12 meses de uso de cigarro eletrónico. Kumar disse que essa descoberta questiona as alegações de que o “Vaping” reduz os danos causados pelo fumo. 

"Se parar de fumar e começar a usar o cigarro eletrónico, não voltará para um perfil bacteriano saudável, mas passará para o perfil “Vaping". "Sabendo que o perfil do “Vaping” é rico em patógenos, não está a fazer nenhum favor a si mesmo usando o “Vaping” para parar de fumar, contou Purnima Kumar. 

A pesquisa foi publicada recentemente na revista ScienceAdvances.

Os pesquisadores recolheram amostras de placas debaixo das gengivas de 123 pessoas que não apresentavam sinais recentes de doença oral: 25 fumadores, 25 não fumadores, 20 usuários de cigarros eletrónicos, 25 ex-fumadores, que usaram cigarros eletrónicos e 28 pessoas que mantiveram os hábitos de fumar e “Vaping” ao mesmo tempo. 

As bactérias abaixo das gengivas são a última linha de defesa contra doenças, porque são as menos propensas a serem interrompidas por mudanças ambientais na boca, como alimentos, pasta de dentífrica e tabaco 

Kumar e os colegas conduziram o sequenciamento profundo do DNA do genoma das bactérias para identificar não apenas os tipos de micróbios que vivem nessas bocas, mas também quais eram as suas funções. 

O perfil do microbioma oral nos que nunca tinham fumado, jovens (21 a 35 anos) saudáveis e passaram a usar cigarroseletrónicos por quatro a 12 meses, foi surpreendente para os pesquisadores.

As características mais preocupantes foram os níveis de stresse na comunidade microbiana, que foram detetados pela ativação de genes que contribuem para a criação de uma camada material semelhante a muco ao redor das comunidades bacterianas. O sistema imunológico está acostumado a ver as bactérias reunidas parecendo comunidades claramente definidas, mas Kumar disse que, nos usuários de cigarros eletrónicos, essas comunidades envoltas em muco parecem invasores estrangeiros e desencadeiam uma resposta inflamatória destrutiva. 

Considera que essa mudança na paisagem microbiana - acompanhada de níveis mais altos de proteínas na boca dos “Vapers” sinalizavam que o sistema imunológico estava em modo de espera para ativar e produzir inflamação - aumenta exponencialmente a probabilidade de doença. 

"A razão pela qual todos somos saudáveis é porque nosso sistema imunológico reconhece essas bactérias e suas funções desde o nascimento e estabeleceu um senso de harmonia", disse Kumar. "O problema é que, quando ocorre uma mudança ambiental como essa, e o seu sistema imunológico já nãoreconhece as bactérias como amigas e isso causa uma enorme resposta inflamatória".

A substituição ou suplementação do tabaco por cigarros eletrónicos que era considerada menos nociva, em vez disso, descobriram que as pessoas que trocavam os cigarros por cigarros eletrónicos tinham um perfil microbiano orientado para um perfil mais “Vaping”.

"E se fumava tabaco e mesmo tempo cigarro eletrónico, qual desses dois efeitos dominava seu sistema? O “Vape", afirma Kumar. 

Uma maior duração do hábito com ou sem o uso de nicotina ou agentes aromatizantes, tornou as condições orais mais severas. 

Sabendo que as amostras de bactérias representavam um instantâneo do ambiente oral de uma pessoa, os cientistas usaram uma "boca falsa" para validar o que haviam encontrado nos participantes humanos. Criaram condições simulando bactérias orais normais na saliva artificial e introduziram uma nuvem de “Vape” ou ar limpo na boca falsa. 

A presença de aerossol de cigarro eletrónico desencadeou o desenvolvimento do perfil bacteriano mais nocivo observado na boca dos “Vapers” humanos. E o aerossol sem nicotina, composto de glicerol e glicol, fluidos viscosos de álcool açucarado que geram a nuvem quando exalam os vapores, funcionava como fonte de nutrição para alimentar o ambiente oral alterado. 

"Para imitar um efeito de fumar, a combinação glicerol-glicolprende a nicotina na garganta para lhe dar a sensação de um golpe de nicotina e produz uma nuvem de vapor gigante. É um componente essencial do “Vaping", disse Kumar. "Não estou a dizer que a nicotina é boa. Mas mesmo sem a nicotina, o “Vaping” tem um impacto bastante grande nas comunidades bacterianas que os nossos corpos consideram como amigos”.

Fonte: MedicalXPress/University of Zurich

Artico originalMedicalXPress:   medicalxpress.com/news/2020-05-months-vaping-healthy-people-brink.html

 

Recomendado pelos leitores

De acordo  com uma nova pesquisa os Dentes servem como “arquivo da vida”
ARTIGOS

De acordo com uma nova pesquisa os Dentes servem como “arquivo da vida”

LER MAIS

Desenvolvimento de novo teste COVID-19 à base de saliva que muda de cor com resultados em 45 minutos
ARTIGOS

Desenvolvimento de novo teste COVID-19 à base de saliva que muda de cor com resultados em 45 minutos

LER MAIS

A doença gengival pode aumentar o risco de alguns tipos de cancro
ARTIGOS

A doença gengival pode aumentar o risco de alguns tipos de cancro

LER MAIS

Translate:

OJD 75 JULHO 2020

OJD 75 JULHO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.