O JornalDentistry em 2019-1-13

ARTIGOS

Estudo: O cancro mais frequente associado ao VPH atualmente é o orofaríngeo

O carcinoma epidermóide da orofaringe (CCE) é atualmente o cancro mais comum associado ao Vírus do Papiloma Humano (VPH) nos Estados Unidos, de acordo com um novo relatório do Centers for Disease Control and Prevention (CDC) que abrange os anos de 1999 a 2015.

Durante esse período, o cancro do colo do útero deixou de ser o principal cancro associado ao HPV e o carcinoma epidermóide da orofaringe  ocupou esse lugar.

A transição aconteceu porque as taxas de incidência do carcinoma cervical caíram 1,6% por ano, e as taxas de incidência do carcinoma epidermóide da orofaringe aumentaram 2,7% ao ano entre os homens e 0,8% ao ano entre as mulheres.

Em 2015, havia um total de 11.788 cancros do colo do útero em comparação com 18.917 carcinomas epidermóides orofaríngeos.

O declínio do cancro do colo do útero é uma “tendência continuada desde os anos 50 como resultado do rastreamento”, escrevem os autores do relatório, liderados por Elizabeth Van Dyne, MD, MPH.

O aumento do carcinoma epidermóide da orofaringe pode ser devido em parte à “mudança de comportamentos sexuais”, incluindo sexo oral desprotegido, especialmente entre homens brancos, que relatam ter o maior número de parceiros sexuais e sexo oral numa idade mais jovem comparado com outros grupos raciais/étnicos. grupos, consideram os autores.

Os carcinomas epidermóides orofaríngeos. incluem aqueles na base da língua, amígdalas, pilares tonsilares anteriores e posteriores, sulcos glossotonsilares, superfície anterior do palato mole e úvula e paredes dafarínge lateral e posterior.

O  relatório foi publicado no Morbidity and Mortality Weekly Report.

Os autores do estudo definiram o cancro associado ao HPV como “uma neoplasia maligna invasiva na qual o DNA do VPH era freqüentemente encontrado em estudos especiais”. Por outras palavras, os dados do novo estudo revelam o número total de certos cancros associados - mas não necessariamente causados ​​pelo VPH

Um total de 30.115 novos casos de cancros associados ao HPV foram relatados em 1999 e 43.371 em 2015.

No geral, a taxa de cancros associados ao VPH caiu entre as mulheres (variação de –0,4%) durante o período do estudo e subiu entre os homens (variação, 2,4%).

O CDC analisou dados de seu Programa Nacional de Registros de Cancro e do Programa de Vigilância, Epidemiologia e Resultados Finais do Instituto Nacional do Cancro para os anos de 1999 a 2015. “Esses dados cobrem aproximadamente 97,8% da população dos EUA”, dizem os pesquisadores. 

No entanto, esses dois registros de cancro de base populacional têm uma limitação:  registram os cancros invasivos, mas não o status de VPH dos cancros.

Os autores apontam que o VPH causa cancror cervical e “alguns cancros orofaríngeos, vulvares, vaginais, penianos e anais”.

Mudança Anual do Tipo de Cancro de 1999 a 2015

Tipo de cancro/ Mudança Média Anual (%)

— Cervical  –1,6%

— Vagina    –0,6%

— Orofaríngea em homens  +2,7%

— Orofaríngea em mulheres  +0,8%

— Anal em homens    +2,1%

— Anal em mulheres  +2,9%

— Vulvar  +1,3%

As taxas de cancro do pénis permaneceram estáveis ​​durante o período do estudo.

Os autores do estudo dizem que a implicação para saúde pública do estudo é que a vacinação contra o HPV “pode prevenir a infeção com os tipos de HPV mais fortemente associados ao cancro”.

Fonte: Oral Cancer Foundation / medscape.com

Autor: Nick Mulcahy

Artigo original OCF: “CDC: Top HPV-Associated Cancer Is Now Oropharyngeal”

Recomendado pelos leitores

Novas descobertas sobre a síndrome de dor crónica na boca
ARTIGOS

Novas descobertas sobre a síndrome de dor crónica na boca

LER MAIS

“Dor de dente do aviador”
ARTIGOS

“Dor de dente do aviador”

LER MAIS

Cientistas encontram  patógeno bacteriano (Porphyromonas gingivalis) em cérebros de pacientes com Alzheimer
ARTIGOS

Cientistas encontram patógeno bacteriano (Porphyromonas gingivalis) em cérebros de pacientes com Alzheimer

LER MAIS

Translate:

OJD 59 FEVEREIRO 2019

OJD 59 FEVEREIRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.