JornalDentistry em 2023-8-12

ARTIGOS

Métrica para articular relação entre densidade nervosa e o cancro oral

Pesquisadores da University of Michigan Rogel Cancer Center e da School of Dentistry identificaram uma nova métrica para articular a relação entre a densidade do nervo e o cancro oral.

Crédito: Cindy Perez-Pacheco

 

O estudo, publicado na Clinical Cancer Research, investigou a densidade nervosa normalizada para traduzir estudos mecanísticos anteriores em um contexto que poderia ser usado na clínica.

"Estamos reconhecendo cada vez mais que há uma interação muito dinâmica entre nervos e células cancerígenas no microambiente do tumor", disse Nisha D'Silva, B.D.S., MSD, Ph.D., Donald Kerr Endowed Collegiate Professor of Oral Pathology e autor sénior .

A equipe observou como a densidade dos nervos dentro de um tumor se relacionava com o crescimento do tumor. A cavidade oral possui várias regiões, cada uma com diferentes funções. A forma como cada área recebe os nervos é distinta; os nervos no interior da bochecha têm um papel diferente e são menos do que os nervos da língua. Diante dessas variações, olhar para a densidade nervosa do tumor sem considerar a inervação normal das diferentes áreas da cavidade oral e a variação de cada indivíduo para avaliar se um tumor é agressivo deixa um quadro impreciso.

Para explicar isso, a equipe criou uma métrica padronizada de densidade nervosa para esclarecer a variação na distribuição dos nervos na cavidade oral, chamada densidade nervosa normalizada, e mostrou sua importância na progressão do tumor. A maior parte do trabalho foi feita com tecido humano, e a equipe validou as descobertas usando um modelo de camundongo.

Usaram tecido adjacente para comparar e determinar uma densidade "normalizada" para diferentes regiões da cavidade oral. "Mostramos que tumores com alta densidade nervosa normalizada parecem estar associados a uma sobrevida pobre para pacientes com cancro de língua, que é o tipo mais comum de cancro oral", explicou D'Silva. "Também descobrimos que pacientes com alta densidade nervosa normalizada e uma distância menor entre o nervo e o tumor têm resultados piores".

Além disso, a equipe explorou o uso de inteligência artificial para medir a densidade nervosa normalizada, o que poderia facilitar o uso dessa métrica na prática clínica.

Um desafio no tratamento dos cancros da cavidade oral é a tendência de recorrência. "A questão é: como  pode procurar fatores que possam contribuir para a progressão? Como pode usar as características nervosas para descobrir que cancros se comportarão de forma mais agressiva?" explicou  D'Silva.

Ela também disse  que se os pesquisadores puderem descobrir quais os tipos de cancro que se comportarão de forma mais agressiva desde o início,  poderão tratar os tumores de forma mais agressiva desde o início. A densidade normalizada do nervo fornece aos pesquisadores outro ponto de dados para determinar o melhor curso de tratamento.

Autores adicionais no estudo incluem Cindy Perez-Pacheco, Ligia B. Schmitd, Allison Furgal, Emily L. Bellile, Min Liu, Aya Fattah, Laura Gonzalez-Maldonado, Shelby P. Unsworth, Sunny Y. Wong, Laura S. Rozek, Arvind Rao, Gregory T. Wolf, Jeremy M.G. Taylor, Keith Casper e Michelle Mierzwa.

 

 Fonte: MedicalXpress /  Anna Megdell, University of Michigan  

 

Recomendado pelos leitores

Novo método para testar o cancro oral
ARTIGOS

Novo método para testar o cancro oral

LER MAIS

Microbioma oral e cancro: um olhar mais atento sobre as intrincadas interações do mundo oculto da boca
ARTIGOS

Microbioma oral e cancro: um olhar mais atento sobre as intrincadas interações do mundo oculto da boca

LER MAIS

Estudo constata que o Bruxismo é uma condição recorrente entre pessoas com transtorno de stresse pós-traumático
ARTIGOS

Estudo constata que o Bruxismo é uma condição recorrente entre pessoas com transtorno de stresse pós-traumático

LER MAIS

Translate:

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

O JORNALDENTISTRY 117 MAIO 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.