JornalDentistry em 2023-1-07

ARTIGOS

Novo agente pode melhorar a xerostomia resultante do tratamento de radiação

O tratamento com AAV2-hAQP1 demonstrou melhorias clinicamente significativas para pacientes que sofrem de sintomas de boca seca induzida por radiação, de acordo com os resultados positivos de um ensaio de fase 1.

A xerostomia induzida pela radiação, ou secura oral, pode ser resultado do tratamento com radioterapia à cavidade oral e à região do pescoço – comum em doentes tratados com cancros orais ou de cabeça e pescoço. Quando isto acontece, as glândulas salivares na boca do paciente não fazem saliva suficiente para mantê-la molhada.

Os investigadores que conduzem o ensaio AQUAx AQUAx avaliaram a AAV2-hAQP1  num (grupo unilateral) ou ambas as glândulas parotóides (grupo bilateral) de 24 pacientes com hipofunção salivar induzida por radiação e boca seca moderada a grave.

"Ficamos muito encorajados pelos dados clínicos, tanto em coortes unilaterais como bilaterais, que demonstram a segurança, eficácia e durabilidade da AAV2-hAQP1 na xerostomia induzida por radiação de grau 2/3", afirmou Alexandria Forbes, presidente e diretora executiva da MeiraGTx, fabricante do medicamento, em comunicado de imprensa. "Esta terapia não só continua a ser segura e bem tolerada, como estamos a assistir a uma durabilidade de efeito em dois e mesmo três anos para os pacientes que atingiram esses pontos de tempo."

Em ambos os grupos, 75% dos pacientes reportaram os sintomas da boca seca como "melhores" após o tratamento e classificaram estas melhorias como "importantes" ou "muito importantes", de acordo com o comunicado. Embora ambos os grupos tivessem melhorias, os observados no grupo bilateral eram maiores.

Dos 12 pacientes do grupo bilateral, 10 relataram sintomas "melhores" da boca seca após seis meses. Além disso, estes 10 doentes classificaram estas alterações como "importantes" ou "muito importantes", e três reportaram-nas como uma "melhoria muito importante".

No grupo unilateral, oito pacientes relataram os sintomas como "melhores" após 12 meses; estes oito doentes classificaram as mudanças como "importantes" ou "muito importantes", e quatro classificaram-nas como "melhorias muito importantes.

De notar que nenhum paciente relatou sintomas piores de boca seca.

"Estes dados atualizados de todos os 24 pacientes tratados no nosso estudo da fase 1 da AQUAx sugerem que a nossa nova terapia genética, AAV2-hAQP1, pode ter um efeito modificador da doença nesta grande e pouco servida população de pacientes", prosseguiu Forbes.

Devido a estes resultados positivos, um estudo de fase 2 destina-se no primeiro semestre de 2023 a avaliar a administração bilateral de duas doses ativas de AAV2-hAQP1, de acordo com o comunicado.

 

Fonte:  Oral Cancer Foundation /  www.curetoday.com

Autor: Colleen Moretti  -  Janeiro 2023

Recomendado pelos leitores

Inteligência artificial na Medicina Dentária
ARTIGOS

Inteligência artificial na Medicina Dentária

LER MAIS

Oncologistas do Netherlands C.I. descobriram mais um novo órgão, as “Glândulas Tubárias”
ARTIGOS

Oncologistas do Netherlands C.I. descobriram mais um novo órgão, as “Glândulas Tubárias”

LER MAIS

Uso de flúor foi consequência de orientações nutricionais equivocadas, diz pesquisador
ARTIGOS

Uso de flúor foi consequência de orientações nutricionais equivocadas, diz pesquisador

LER MAIS

Translate:

O JORNALDENTISTRY 102 JANEIRO 2023

O JORNALDENTISTRY 102 JANEIRO 2023

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.