O JornalDentistry em 2018-2-09

ARTIGOS

Testes de cancro oral podem revelar problemas de saúde adicionais

Pesquisadores da Universidade Ludwig-Maximilian Munique de concluem que os testes de rotina utilizados para orientar o tratamento para cancro oral podem revelar duas ou mais condições crónicas de saúde , permitindo avaliar melhor esses pacientes.

Geralmente realizados durante as etapas iniciais dos planos de tratamento do cancro oral, os exames para carcinoma de células escamosas orais (OSCC) ajudam a descobrir comorbidades em pacientes. 

Os pesquisadores dizem que os clínicos devem avaliar condições previamente não diagnosticadas em estudos de imagem. 

Além disso, os pesquisadores concluíram que os exames de estadiamento de imagens facilitam, aceleram e melhoram o processo de diagnóstico pré-terapêutico em pacientes com OSCC, permitindo que os clínicos avaliem esses pacientes com mais precisão e ofereçam planos de tratamento personalizados. 

O estudo envolveu 178 adultos com OSCC que foram submetidos a um exame de teste comummente usado como as tomografia computadorizada tomográfica de emissão de positrão de fluorodeoxiglucose (FDG-PET / CT) ou tomografia computadorizada com contraste (ceCT).

Usando o índice de comorbidade de Charlson (CCI) para medir a comorbidade antes e após o estadiamento, os estudos de imagem revelaram muitas comorbidades anteriormente desconhecidas e um aumento considerável da médio do CCI. 

O local mais comum de metástase distante do OSCC foi o pulmão. Os cancros coexistentes mais frequentes apareceram no esófago, cólon, órgãos e tecidos do trato respiratório e na parte superior do trato digestivo. 

As comorbidades mais frequentemente detetadas  pela imagem foram o enfisema pulmonar, processos patológicos abdominais, doenças vasculares e cancros. 

Os pesquisadores consideram que deteção pela imagem só podem melhorar, mas não substituir as técnicas básicas de clínicas, laboratórios e imagens. Consideram também que a avaliação da comorbidade só pode ser precisa e abrangente se todas as fontes de informação forem usadas. 

O estudo concluiu que as modalidades de exames de imagem de corpo inteiro, como FDG-PET / CT e ceCT, são ferramentas de triagem úteis, rápidas e económicas que fornecem importantes informações de comorbidade. 

 

Fonte: DentistryToday/ Ludwig-Maximilian University of Munich

Artigo original: “Oral Cancer Tests Reveal Additional Health Issues”

Estudo publicado no Journal of Oral and Maxillofacial  Surgery: “Comorbidity Assessment in Patients with Oral Squamous Cell Carcinoma: Can Imaging Techniques (Fludeoxyglucose Positron-Emission Tomographic Computed Tomography and Contrast-Enhanced Computed tomography) Provide Additional Information?” 


 

Recomendado pelos leitores

A má saúde oral pode causar quedas nos idosos?
ARTIGOS

A má saúde oral pode causar quedas nos idosos?

LER MAIS

Com o cancro oral em ascensão, os médicos dentistas podem desempenhar um papel importante
ARTIGOS

Com o cancro oral em ascensão, os médicos dentistas podem desempenhar um papel importante

LER MAIS

O RGPD
ARTIGOS

O RGPD "light" português

LER MAIS

Translate:

OJD 51 MAIO de 2018

OJD 51 MAIO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES