O JornalDentistry em 2019-11-28

EDITORIAL

Oito SoftSkills recomendadas ao médicos dentistas

Depois do mês das reentrés, segue-se o mês dos debates e dos inqué- ritos. Desta vez a palavra de ordem - e da Ordem - é a palavra “competências”.

Célia Coutinho Alves, DDS, PhD, médica dentista doutorada em periodontologia, diretora do "O JornalDentistry"

Para a OMD “as competências setoriais referem-se a campos delimitados do conhecimento, ao nível científico e técnico e deverão refletir uma capacidade advinda de formação necessariamente vocacionada para técnicas ou procedimentos específicos e com tempo formativo focado na competência em questão, sempre no absoluto respeito pelo âmbito de atuação do médico dentista, estatutariamente definido.”
E coloca-nos em debate oito áreas (hard skills) como: gestão de unidades de saúde, medicina dentárias forense, harmonização facial, acupuntura em medicina dentária, medicina dentária desportiva, ozonoterapia em medicina dentária, sedação consciente e medicina dentária do trabalho.
Ora, existem várias definições para a palavra “competência”, uma das mais conhecidas está baseada no CHA (Conhecimentos, Habilidades técni- cas e Atitudes comportamentais), que o indivíduo possui. Posso dizer-vos que o conhecimento está ligado ao que aprendemos na nossa vida académica, já as habilidades relacionam-se com a nossa vivência, a prática e o domínio adquirido e, por último, as atitudes relacionam-se com o compor- tamento humano, os nossos valores, sentimentos e emoções.
É importante percebermos que as competências que uma pessoa, que um médico dentista possui, não podem estar reduzidas a um único conhecimento, afinal nós, seres humanos, somos bastante complexos. Para Le Bofert, nós cruzamos três grandes eixos: a nossa biografia, a nossa formação educacional e a nossa experiência profissional. Por outras palavras, a competência é uma construção, resultante de uma combinação de vários recursos cognitivos, que têm a ver com os conhecimentos, as redes de informações, as redes de relacionamentos e o saber fazer.
A gestão de competências, por exemplo, torna-se cada dia mais necessária nas organizações, pois este modelo surgiu como alternativa ao que era usado há anos, onde o foco era apenas nas habilidades técnicas.
Sabemos que hoje ter apenas hard skills não é suficiente para ser um bom profissional, sendo, cada vez mais, as soft skills valorizadas no mercado de trabalho. A competência, pode agregar valor, não só a nível individual, mas também organizacional.           É a junção daquilo que se é enquanto pessoa, das nossas aprendizagens sociais, de como comunicamos o que sabemos, do que construímos academicamente e do que aprendemos durante o nosso percurso profissional, é usando o nosso conhecimento e habilidades e mostrando o que sabemos fazer.
O mercado de trabalho está cada vez mais exigente, não basta apenas ter competências técnicas para conquistar um trabalho e manter-se nele. É preciso ir além, desenvolver as soft skills é importante para a sua gestão de carreira. Estas não são aprendidas na faculdade, são competências comportamentais e sociais que o profissional possui e que estão estreitamente associadas às habilidades mentais e emocionais, por isso não existe uma cadeira de desenvolvimento de soft skills - o que seria bastante interes- sante -, mas estas são difíceis de ser ensinadas e/ou medidas, correspondendo muitas vezes às experiências de cada pessoa e do próprio desen- volvimento pessoal e profissional. Aqueles que possuem o maior número de competências técnicas na sua área e as conseguem aliar às suas soft skills destacam-se dos demais. É o “algo a mais” que o mercado valoriza.
Deixo aqui a debate oito competências, “soft skills”, que são transver- sais a todas as áreas do conhecimento e que seguramente valorizam o médico dentista competente, qualquer que seja a sua área de atuação: trabalho de equipa, aprendizagem contínua, relacionamento interpessoal, proatividade, comunicação assertiva, adaptabilidade, liderança e resiliência.

 

www.jornaldentistry.pt

 

Translate:

OJD 67 NOVEMBRO 2019

OJD 67 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.