O JonalDentistry em 2020-1-07

ENTREVISTA

Núcleo CIRO: Investigar, desenvolver e formar

O Núcleo CIRO é uma organização sem fins lucrativos dedicada à medicina dentária e às áreas da Cirurgia, Implantologia e Reabilitação Oral. O coordenador do projeto, Dr. David Alfaiate, revela a história do núcleo onde formação, investigação e tratamento coexistem em harmonia

Dr. David Alfaiate.

O coordenador do projeto, Dr. David Alfaiate, revela a história do núcleo onde formação, investigação e tratamento coexistem em harmonia

 

O JornalDentistry — Quando e como iniciou este projeto? Porque considera importante o desenvolvimento de investigação nesta área?

>>> Este projeto teve início em 2008, com um grupo de médicos dentistas que se reunia para discussão de casos clínicos entre si e entre outros colegas que se juntavam, com o propósito de partilha voluntária de conhecimentos. Tornou-se organizado através da constituição de uma associação sem fins lucrativos, o Núcleo CIRO (Núcleo de Cirurgia, Implantologia e Reabilitação Oral) em 2014. O Núcleo CIRO assenta em três pilares fundamentais: o apoio
ao tratamento de uma população economicamente desfavorecida; a formação de colegas através de seminários e cursos; e apoio à investigação. Podem encontrar mais informações em www.nucleo-ciro.com
Em 2016, foi constituída a SPIRC I&D (Surgery, Periodontology and Implant Research Investigation & Development), também designada de SPI–Research Centre. Esta entidade é apoiada e gerida pelo Núcleo CIRO. Os seus pilares assentam-se na investigação e na formação através de cursos de curta e média duração nas áreas da Cirurgia Oral, Periodontologia e Implantologia.
Investigar e desenvolver representa um dos pontos importantes da associação entre estas duas organizações. É uma forma de aprendizagem e de partilha. Permite por isso o desenvolvimento próprio através da experiência clínica e estudo associado durante a realização de um trabalho a publicar, assim como partilha desses conhecimentos através da publicação dos nossos resultados. É talvez uma das poucas organizações que têm essa componente, que na
nossa opinião é a que confere seriedade científica numa organização.

O JornalDentistry — Qual a composição da vossa equipa de investigação?

>>> A nossa equipa é constituída por professores universitários, médicos dentistas com dedicação puramente clínica e médicos dentistas com experiência em pesquisa e investigação científica. Estes três segmentos são fundamentais para uma equipa de investigação e desenvolvimentode sucesso.

O JornalDentistry — Que trabalhos científicos já publicaram?

>>> Relativamente aos nossos trabalhos de investigação, podem ser encontradas publicações de capítulos em livros internacionais, artigos científicos, pósteres apresentados em congressos e publicados em revistas indexadas de fator de impacto elevado, assim como diversas comunicações orais e palestras em congressos nacionais e internacionais.
Quanto aos trabalhos de I&D (investigação e desenvolvimento) apesar de alguns dos trabalhos serem sigilosos, encontram-se neste momento trabalhos de investigação no desenvolvimento de superfícies de zircónia, desenvolvimento de quatro novas superfícies em titânio, entre outros que ainda não podem ser divulgados e que envolvem parcerias com universidades e outros centros de investigação.
São já mais de 30 trabalhos científicos desenvolvidos pelo Núcleo CIRO/SPI Research
Centre, sendo possível encontrar alguns deles no site www.spi-researchcentre.com.

O JornalDentistry — Conte-nos um pouco sobre a história e os planos futuros para o Journal of Surgery,Periodontology and Implant Research...

>>> O JSPIR ( Journal of Surgery Periodontology and Implant Research), é um projeto com mais de quatro anos, apesar de ter sido lançado apenas este ano. É uma Revista Científica Internacional com Editores e Revisores de diferentes partes do mundo, que se baseia essencialmente na publicação de casos clínicos. O nosso objetivo é o de criarmos uma ferramenta prática, apelativa e didática para o clínico/leitor, de forma a transmitir de forma pratica e clara, técnicas utilizadas por colegas/autores, suportadas por boas referências bibliográficas.
É uma revista atualmente gratuita e já indexada em open access.
Caminha a passos largos relativamente a parcerias com associações e sociedades de consensos editoriais. Apesar de muito recente, é já certificada por organizações que conferem os mais elevados padrões de qualidade e transparência, sendo o processo de seleção e revisão double-blind, o que já diferencia esta revista da maioria.
Apesar de estar no bom caminho, tem ainda um longo trajeto pela frente. Para o futuro, é de nosso interesse a indexação em bases de dados como a Medline/Pubmed.
Pode ser encontrada em www.journalspir.com

O JornalDentistry — Dada a vossa missão, de que forma pretendem apoiar também as populações economicamente mais desfavorecidas?

>>> O núcleo CIRO apoia a população economicamente desfavorecida desde 2014, através do reencaminhamento de pacientes por autarquias e reencaminhamento de pacientes por colegas conhecedores da situação económica dos seus pacientes. Os nossos cursos de formação são parte integrante neste processo. Não competem com outros cursos, nem com clínicas, pois o seu propósito é diferente. Tem como propósito a formação especializada enquanto trata pacientes carenciados que não poderiam ser tratados de outra forma. O nosso formando é por isso um elemento fundamental neste processo e deverá ter consciência da importância
da sua inscrição e o seu impacto na sociedade.
Os valores das inscrições destinam-se exclusivamente para apoiar no tratamento destes pacientes e também nos projetos I&D do núcleo, o que possibilita também a melhoria nos tratamentos destes pacientes, a criação de seminários frequentes gratuitos para a comunidade de Médicos Dentistas, assim como o apoio à publicação de trabalhos científicos. Os membros do núcleo CIRO, têm sido voluntários ao longo destes últimos anos. Sendo caracterizado por um grupo excecional de seres humanos que se disponibiliza semanalmente para esta causa. Devo ainda referir que é um núcleo aberto à integração de novos membros que se identifiquem com o projeto e com os membros existentes.

Recomendado pelos leitores

8ª edição do IORC aposta no uso de tecnologia digital na medicina dentária
ENTREVISTA

8ª edição do IORC aposta no uso de tecnologia digital na medicina dentária

LER MAIS

Translate:

OJD70 FEVEREIRO 2020

OJD70 FEVEREIRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.